Fotolia

5 dicas que podem aprimorar seu desenho

Olá, pessoas!

O desenho é uma das artes que melhor expressa a vida. Alguns acreditam que as pessoas nascem com o dom de desenhar, outros, acreditam que com muito treino seja possível atingir um nível alto de conhecimento. A única certeza é que, qualquer desenhista/ilustrador precisa praticar – e muito – para se tornar bom naquilo que faz.

– Mas será que apenas praticar é suficiente?

Passar o dia todo desenhando aleatoriamente pode até contribuir para o aprendizado, mas aprender e tentar coisas novas, aumentam o nível da criatividade e técnica. Então, esse artigo é dedicado a apresentar ideias para o seu traço.

#01 – ORGANIZE SEUS ESTUDOS

http://www.acornadoption.info/how-learn-drawing/

Sair desenhando tudo o que vê pode trazer um certo resultado, mas, e se invés de sair desenhando tudo aleatoriamente, você fizesse um roteiro de estudos? Sim, um roteiro. Por que não?!

Será muito mais produtivo fazer um cronograma de estudos com técnicas diferentes, do que sair desenhando a primeira coisa que vem na mente. Como na semana existem vários dias, podemos dividir cada dia pra estudo de uma técnica. Quem desenha, sabe que quanto mais técnicas se domina, melhor a composição do desenho. Por isso, não se limite a desenhar apenas uma coisa –  aprenda coisas novas!

Existem várias técnicas para tipos de desenhos diferentes, mas algumas são a base de qualquer tipo representação que você possa vir a fazer, eis alguns exemplos: figura-humana, anatomia de animais, luz e sombra, perspectiva e desenho de objetos. São 5 técnicas para aprende. A dica é a seguinte: em cada dia da semana, se limite a praticar apenas uma técnica. Nos fins de semana, aproveite para revisar e praticar o que foi aprendido durante o período de estudo.  Dessa forma, além de organizarmos um cronograma de estudo, transitamos por várias práticas que enriquecem o aprendizado.

Quanto a duração dos estudos por dia, isso pode variar de acordo com sua rotina. Se você tem muito tempo livre, desenhe 2 ou 3 horas. Se tem pouco tempo, desenhe 1 hora por dia. Pode até ser 30 minutos por dia, caso a rotina seja mais corrida, com tanto que seja meia hora bem aproveitada.

#02 – OBSERVE MAIS

http://alexmorar.wix.com/portofoliu#!__portofoliu/desen

Geralmente, desenhistas são ótimos observadores. Pode ser uma coisa natural do ser humano, observar as coisas. Mas, observar vai além de apenas olhar, observar é se ater aos detalhes, imaginar as variações que aquele objeto/artefato teria e principalmente criar reproduções na mente. Quanto mais se observar (com detalhes) o mundo, mais possibilidades e referências vão existir na sua cabeça. Uma boa dica é tentar desenhar o que está se vendo com a maior quantidade de detalhes possíveis, isso faz com que sua percepção fique melhor e mais aguçada. Então, antes de começar a construir um desenho, observe-o bem. Tanto ele, como o que está a sua volta.  Ande com um bloco de notas e desenhe o que você vê.

– Tá esperando na fila do banco? Desenhe o que está ao seu redor.
– Tá viajando? Desenha o que você vê.
– Tá esperando o ônibus? Não perde tempo, desenha alguma coisa. ;)

#03 – TENHA REFERÊNCIAS!

Quem cria, precisa de referências! Em qualquer área de criação, referências são impreterivelmente importantes. Às vezes, nosso cérebro não consegue imaginar uma determinada situação, por isso usamos referências de fotos para podermos esboçar nossas ideias. A internet está aí pra isso! Muitos desenhos são feitos através de fotos e esculturas, e a partir disso, utilizar as fontes que já temos para construir.

Além das referências de fotos, esculturas e natureza, é importante ter referências sobre artistas. Existem milhares de artistas que atuam a vários anos e a maioria carrega bagagem suficiente para uma vida toda de estudos. É importante ficar antenado e conhecer o máximo de artistas e estilos diferentes para poder observar e aprender. Construa uma espécie de “biblioteca” com os artistas que você prefere e acompanhe o seu trabalho. Todos nós temos aquela fonte especial de inspiração pra olhar quando falta aquela ideia para o projeto.

#04 – TREINE O CERÉBRO

A nossa mente precisa de estímulos constantes. Para podermos aprender com mais facilidade as coisas, precisamos estar com o cérebro treinado. Tente treina-lo todos os dias. Esses “treinos” podem acontecer através de jogos, quebra-cabeças, leitura e mais um leque de opções. Lembre-se que para tudo o que fazemos, o cérebro está à frente.

Existe um livro chamado: Desenhando com o lado direito do cérebro de Betty Edwards. Esse livro é um manual que podemos usar para treinar o cérebro para compreender melhor a percepção e desenhar com mais facilidade (leia a versão em PDF clicando aqui). Esse livro é um dos mais importantes materiais de apoio para desenhistas, vale a pena dar uma conferida.

#05 – SAIA DA SUA ZONA DE CONFORTO

Depois que conseguimos um certo “nível de conhecimento”, nos tendemos a dar uma parada nos estudos. Ás vezes, por acharmos que dominamos bem uma técnica, acabamos dando aquela “relaxada” no conhecimento. É legal perceber que conseguimos chegar num nível bacana, mas parar de aprender não é interessante pra ninguém. Precisamos buscar nos desafiar! Aprender técnicas novas, matérias diferentes, formas diferentes de fazer as coisas…

– Sabe desenhar bem no papel?! Já pensou em aprender Illustrator e Photoshop pra começar a fazer desenhos digitais?

– “Manja” em fazer desenhos com carvão!? Já pensou tentar aprender a desenhar com aquarela ou café?

São esses tipos de desafios que devemos fazer todos os dias. Desafiarmos nosso próprio conhecimento é uma ótima forma de conseguir chegar num patamar maior.

__

Espero que essas dicas possam ajudar no crescimento pessoal de cada um. Lembrem-se que existem infinitas possibilidades de aprendizado nesse mundo do desenho, use-as ao seu favor. ;)

Gostou das dicas? Tem algo a acrescentar? Fala aí nos comentários.

Clique aqui para comentar ( )