Design

Apenas um logo

Uma marca é construída também pela parte visual, levando no seu logo a essência e síntese filosófica dos negócios. O logo em si tem o objetivo de passar uma mensagem ao público, criar uma experiência visual única e conectar pessoas ao negócio.

01. MARCA

A marca é um conjunto de informações e conceitos, representados por cores, símbolos, logotipo, emoções, sentimentos e experiências expostas pelas empresas junto ao mercado através de seus produtos e/ou serviços. A junção de todos elementos de construção e valoração da marca são tão importantes quanto um manual da marca, contendo todas aplicações de cor, forma entre outros. Design e estratégia andam de mãos dadas.

02. LOGOTIPO / LOGO

Um logotipo é composto por símbolo e tipografia. Esse tipo de construção nos permite usar apenas um dos dois elementos, o tipo ou o símbolo. A palavra logo deriva do grego “logos“, que ao traduzirmos para nosso idioma brazuca fica sendo “palavra, significado”. O tipo também deriva do grego, “typos“, e tem como significado em português o termo “figura”.

SÍMBOLO

Pode ser um ícone ou ilustração que represente a empresa de modo a chamar a atenção e promover lembrança de marca.

TIPOGRAFIA

A tipografia é formada por caracteres escritos em extenso de forma estilizada ou não. Uma marca composta apenas de tipos precisa ser ousada, sem fontes compradas ou daquelas que podem ser encontradas pelo Google afora.

Veja a figura abaixo com a explicação.

Exemplo

03. LOGOMARCA

É um termo redundante, utilizado erroneamente e de forma genérica para designar logotipo ou símbolo. Este termo é utilizado apenas no Brasil, mas é considerado incorreto por não possuir significado preciso.

Logo do grego logos” = Significado, e marka” do germânico = Significado. Em resumo, logomarca é: Significado do significado, ou seja, não faz sentido. Eu aconselho que não use, escreva ou pronuncie, mas existem fatores acima da minha opinião. Não que esteja 100% errado, afinal é uma apropriação brasileira de significados construídos socialmente. Não te faz um profissional melhor falar ou não logomarca.

Logomarca

 


Depois de rever os conceitos acima, eis que surge a segunda parte da matéria.

O logo funciona? Como assim, funciona? Simples, responda as perguntas a seguir e veja se você está fazendo da maneira correta.

1) Seu logo é eficiente?
Existe equilíbrio e precisão para quem vê? Quando as pessoas olharem para o logotipo, elas verão a empresa ou apenas um layout bonitinho?

2) O logo traz a essência da empresa?
Seu logo precisa dialogar com os clientes da empresa, ele precisa dizer: Oi, eu sou a empresa Y e fazemos/ vendemos/ produzimos X coisas das quais você precisa.

3) É diferente?
Sua marca deve se destacar em meio de milhares de novos logos. Será que sua empresa se destaca pelas cores, tipografia e elementos de semiótica?

4) O target foi atingido?
Imagine uma loja de roupas com um logo baseado em uma máquina de lavar com um vestidinho dentro, tudo mal feito. Super tosco, penso eu. A marca pode ter uma máquina de lavar, mas sinceramente, você precisa ser muito bom para fazer algo espetacular com esses elementos e conseguir passar a ideia de uma loja de roupas.

5) Pra todo sempre?
Parece final de conto de fadas, mas um logo precisa durar. Por esse motivo eu sempre apoio a ideia de nunca seguir modinha, tendências e o famoso “tá todo mundo usando”. A marca deve ser única e resistir ao efeito do tempo. Olhe alguns exemplos: Coca-Cola, Google (mudou, mas demorou) e muitos outros. Claro que eles sofreram ousofrerão modificações, mas a essência não muda.

Fiquem ligados, pois na próxima matéria trarei para você um estudo de caso sobre o desenvolvimento de um logo genial.

Até a próxima!

Clique aqui para comentar ( )