Fotolia

Criativo: Hobby ou Profissão?

Unplash

Fala criativos!

Hoje gostaria de falar um pouco sobre uma questão que deve inquietar diversos leitores desse site: Meu hobby deveria virar minha profissão? Ou, minha profissão deveria virar um hobby?

Perguntas muito recorrentes em nossa indústria visto que é muito comum haver dúvidas de como nosso mercado funciona, se é fácil entrar nele e principalmente se é possível fazer uma carreira. Para facilitar a compreensão destas duas questões, podemos primeiramente recorrer a uma análise mais direta das palavras “profissão” e “hobby”.

PROFISSÂO

Podemos considerar profissão toda e qualquer atividade remunerada que serve de algum propósito substancial para a sociedade. Sendo assim podemos considerar que se você faz alguma atividade que beneficia a sociedade e recebe por ela, parabéns, você tem uma profissão. É claro, leis trabalhista e sindicais podem determinar quem ou não pode exercer tal profissão e quais são as capacitações necessárias para isso (vide profissões mais tradicionais como Medicina e Direito).

Nas profissões da indústria criativa não temos grandes regulamentações, ou seja, tendo o conhecimento adequado e o network necessario é possível ingressar em nosso mercado sem grandes intercorrências. Esse é um fato que tem sido muito debatido nos últimos anos, principalmente na área do Design, visto que a atual acessibilidade de ferramentas de edição gráfica somada ao expansão do acesso a internet fez com que um número expressivo de amadores tivessem uma penetração de mercado, o que antes não ocorria. Dessa maneira, o design expandir e ser mais reconhecido pela sociedade pode ser visto tanto como algo benéfico como maléfico.

HOBBY

Podemos considerar hobby toda a atividade que realizamos por puro prazer e sem uma obrigação social / financeira. Seu hobby pode ser desde algo simples como levar o cachorro para passear no parque como algo complexo como montar aeromodelos. O importante é que você não tenha nenhuma obrigação de realizá-lo com frequência.

Acho interessante notar como existe uma infinidade de hobbies que podemos ter, sendo nosso único limitante o tempo livre que possuímos para tal. Ainda mais hoje com o acesso a informação sobre qualquer assunto a menos de dois cliques, atualmente não existe desculpa para não praticar / fazer aquilo que você sempre quis, mesmo práticas rotineiras apenas em algumas localizações/países conseguem ser implementadas e praticamente qualquer lugar.

HOBBY QUE VIRA PROFISSÃO

Levando em conta toda essa abundância de opções que temos hoje em termos de informações e atividades que podemos realizar, é muito provável que em algum momento de sua vida você tenha questionado se não devia transformar aquele hobby, que você pratica há anos e que está dando um certo retorno financeiro, em uma profissão de tempo integral. Eu já estive nesse mesmo lugar, sei bem como é difícil fazer essa avaliação sem ser excessivamente utópico ou extremamente racional, é muito importante pesar o que realmente importa para você nessa decisão.

As pessoas são diferentes e assim seus valores, algumas preferem uma profissão entediante, mas estável, outras já gostam do risco de empreender e conseguem navegar por águas turbulentas. Nesse momento é muito importante aplicar o seu poder de auto avaliação, ou seja, é preciso conhecer a si e seu propósito de vida (sei que muitos aqui ainda estão nessa busca, pois não é nada fácil) e, após feita essa reflexão, tomar uma decisão racional se a sua escolha de transforma seu hobby em profissão é plausível.

Para simplificar, ai vão alguns pontos que você deve questionar: Será que meu desempenho está em um nível bom o suficiente para me inserir no mercado de maneira satisfatória? Serei feliz praticando essa mesma atividade numa rotina diária? Esse mercado que pretendo adentrar está alinhado ao meu estilo de vida e necessidades básicas?

Perguntas essas que podem parecer banais, mas com certeza você irá me agradecer lá na frente por ter feito elas. Pode parecer bobo, mas se questionar antes de tomar uma decisão importante como essas pode lhe tirar um baita atraso de vida. Ao contrário do que pode parecer com tudo dito até aqui, não quero que você tenha certeza absoluta das suas decisões (ninguém realmente tem), é preciso sim arriscar na vida, mas também é preciso saber quando é hora para arriscar e quando é hora de esperar.

PROFISSÃO QUE VIRA HOBBY

Vamos também falar do caminho inverso, pois como tudo na vida, apenas a morte é irreversível e logo você pode voltar atrás de sua escolha. Ou melhor: Aquilo que há anos você considerava uma carreira já não preenche os requisitos das três perguntas que realizamos acima e está tudo bem, muitas pessoas mudam de profissão ao longo da vida (fui uma dessas), o importante é que você não fique acomodado em uma situação por pura preguiça.

Existe um lado muito positivo em transformar a sua profissão em um hobby: Não existe mais pressão, por mais que pareça algo pequeno para alguns, faz toda a diferença não ter responsabilidades e metas em uma atividade. Isso lhe libera para ser não só mais criativo, mas também para ousar mais, testar novas ideias e, principalmente, aprender mais. Já ouvi muitas histórias de pessoas que por motivos diversos deixaram a sua profissão criativa (ilustração, por exemplo) para ter um emprego em outra área relacionada e, como não tinham mais a pressão por desempenho, conseguiram melhorar suas habilidade na ex-profissão no tempo livre a ponto de anos depois retornarem a esse mercado, agora bem mais equiparados.

É claro, isso se trata apenas de um exemplo dentro de vários, você não precisa tirar umas “férias” da profissão para poder se aprimorar nela. O importante é entender que não há nada de errado em querer deixar sua profissão virar um hobby, as pessoas mudam assim como os seus planos.

CONCLUSÂO

Seja transformar um hobby em profissão ou fazer o caminho contrário, ambas são decisões que necessitam certo penso e menos impulsividade, visto que as consequências podem ser longas e prejudiciais se não forem bem ponderadas.

Uma dica legal, independentemente de você estar em uma profissão criativa ou apenas praticar por hobby, é ter acesso a um banco de imagens. Pode parecer besteira, mas ter acesso á um banco de imagens pode fazer uma baita diferença na hora de juntar recursos para tomar uma decisão desse tipo. Seja para estudo ou para trabalho, ter acesso a materiais de qualidade é essencial para a evolução de um profissional criativo.

E o pessoal da Fotolia faz um trabalho magnífico de curadoria de imagens e videos para você ter mais tempo para dedicar-se a seus projetos. Para quem não conhece, o Fotolia é um banco de imagens líder mundial, que dá acesso instantâneo a mais de 62 Milhões de imagens, vetores, ilustrações e videoclipes. Clicando nesse LINK você ganha 20% de desconto em suas compras, aproveite!

Clique aqui para comentar ( )