Design

Design para música: o rosto e a alma fonográfica

O design para música é um segmento da área de design que lida com projectos da indústria fonográfica, como qualquer outra área de design, seu objectivo é comunicar visualmente uma mensagem, influenciar positivamente no aumento de vendas e transmitir conforto visual às pessoas que aderem o produto. A aproximação entre o design e a música se firma principalmente nos anos 60, com o desenvolvimento dos movimentos sociais, nesta época o design ligado a música tinha como finalidade principal expressar as mensagens trazidas pelas músicas: amor, paz, drogas, liberdade, roupas, entre outros temas frequentes na época. O design era tão importante quanto a própria música, já que devia levar a mensagem auditiva e traduzi-la numa mensagem visual.

http://www.gettyimages.com

Apesar a bomba dos dowloads que se espalhou pelo mundo inteiro, o design para música continua uma área indispensável no mercado fonográfico, já o design, neste âmbito não está limitado apenas aos projectos impressos, mas transcende também para o digital, tal como várias outras especialidades do design gráfico.

Knigth & Glasser sustentam que “Desde a virada do século XXI, muitas mudanças vêm acontecendo no mercado fonográfico, com os downloads substituindo as vendas de CD e dos discos de vinil se restrigindo a um nicho restrito do mercado. Como consequência, os designers têm enfrentado um enorme desafio na criação de designs que funcionem em variados contextos.”

O desenvolvimento tecnológico na área do design para música transformou-se num grande aliado para os designers, mas em contrapartida impõe vários outros desafios, como a competitividade, de maneiras que apenas projectos inovadores, apelativos e profissionais sobressaem no mercado da música. O design coloca-se como o principal rosto para a música, não apenas do CD, mas também do artista, o design precisa focar na identidade toda da música, criar uma imagem sólida nos consumidores e expandir o número de vendas.

Fonte: www.amenidadesdodesign.com.br

Knigth & Glasser  citam Rob O’Connor, do estúdio de design gráfico Stylorouge, que sustenta: “ o design para música é visto, tradicionalmente como a imagem da capa do disco. Isto está mudando devido ao mercado de downloads em expansão, mas uma campanha visual ainda precisa de um foco central que assuma o papel da capa do disco de vinil: as miniaturas da loja iTunes, os banners e os anúncios para a internet etc.”

A pesquisa na pré-concepção é uma parte preponderante para começar a compor uma projecto de design para música, compreender o contexto da música, o estilo musical, o público-alvo são elementos importantes aos designers que almejam experimentar esta área do design. É preciso compreender a cultura em que se encontra inserida a música e o artista, de tal forma que a mensagem visual e auditiva transmitam o mesmo conteúdo com a mesma força apelativa.

Capa_Cd_Nothing_But_The_Beat.
Fonte: pt.wikipedia.org

 

“A tentantiva de capturar a essência de uma parte da música, na forma visual, pode ser um belo ponto de partidada para o designer que actua nesse segmento.” (KNIGTH & GLASSER, 2012)

Como se sabe, actualmente o design é o elemento diferenciador das marcas e o principal factor de diferenciação, influenciando também nas vendas.

 “ (…) o design, e suas modalidades, são poderosas ferramentas e estratégias de marketing, pois pode fazer com que um artigo sobressaia e pareça tecnicamente e, principalmente, pode inspirar desejo no consumidor.” ( FAGGIANI, 2006)

O design para música faz o apreciador de um CD ouvir a música na alma antes de adquirir o CD e influenciá-lo a comprar, porque de alguma maneira já traz (implicita ou explicitamente) a mensagem e o estilo musical e do artista. O design na música não se limita apenas a capa de CD, envolve toda comunicação em torno da música, do estilo e do artista funcionando como a cara e a alma fonográfica.

 

Bibliografia:

FAGGIANI, Kátia. O Poder do Design: Da Ostentação á Emoção. 1ª Edição. Thesaurus Editira de Brasília. 2006. Brasília.

KNIGHT, Carolyn & GLASER Jessica, Design Gráfico e digital: prática e ideias criativas, 1ª Edição, Edições Rosari Ltda, 2012, São Paulo

Sites:

http://www.abcdesign.com.br/musica-e-design/

http://lounge.obviousmag.org/cultura_inutil/2012/01/queen-musica-e-design.html

Clique aqui para comentar ( )