Cinema e Séries

Hotel Transilvânia 3 | vampiros também merecem férias de verão

Os 2 filmes anteriores de Hotel Transilvânia, lançados respectivamente em 2012 e 2015, lecionaram ao público sobre o direito de todos os monstros em serem reconhecidos com seres com necessidades peculiares e também comuns aos humanos, uma vez que se apaixonam, mantêm negócios, têm amizades, sofrem o luto, casam e se veem nas mesmas dificuldades que os humanos para oferecerem uma criação adequada aos filhos. Agora, a terceira aventura de Drácula e sua trupe mostra que há outro direito sagrado da vida real que também se estende aos não-humanos: as férias.

Quando o dono do Hotel Transilvânia percebe que sua vida anda muito solitária e a companhia dos amigos e da família não bastam, Drácula se dá conta do vazio existente em seu coração desde que a mãe de Mavis faleceu. A chegada do neto Dennis também não aplacou completamente essa ausência, e os amigos avisam que é hora de o vampiro buscar um novo amor. Mas para tanto, vai precisar driblar a superproteção de Mavis, curiosamente, educada pelo pai sob a mesma égide. A solução para os problemas de cansaço e mesmice está no transatlântico monstruoso onde a turma embarca, sem saber que isso é uma cilada armada pelo perseguidor centenário de monstros, o Dr. Van Helsing, que utiliza a bisneta Ericka como capitã do navio para dar andamento ao seu plano de extermínio.

Das várias animações que são lançadas anualmente, é certo que Hotel Transilvânia foi uma das empreitadas de maior sucesso do ramo; não à toa, o terceiro filme está em sua semana de lançamento e os dois primeiros longas superam a barreira dos US$ 800 milhões de dólares em bilheteria mundial. A receita dessa conquista reside no fato de que a estrutura de diálogos e acontecimentos são capazes de agradar a praticamente todos os públicos. Independente da faixa etária, é certo que o riso é garantido, uma vez que o filme conta com números musicais, tiradas inofensivas e visual exuberante ao gosto do público infantil, ao mesmo tempo que joga com acidez cômica e crítica social para o paladar dos mais velhos.

A partir disso, observa-se que os adultos que acompanham as crianças ao cinema saem com tanta satisfação quanto os pequenos, pois estiveram diante de uma comédia leve que sabe alfinetar os percalços que assolam pessoas que lidam com pequenos. Nesse terceiro Transilvânia, tem-se a constante piada sobre a exaustão dos pais, que perderam a noção de diversão a dois e tempo livre quando veem seus filhos em uma colônia de férias e também os problemas em adotar um animal de estimação. Os mais atentos ao quesito aparência também terão satisfação com essa sessão, pois a paleta de cores é rica em tons vibrantes e não deixa nada a desejar em deslumbramento visual.

Outro ponto que merece destaque é o recado constante do longa acerca do direito de ser quem se é, de ser diferente sem ser julgado e a forma de aprender a lidar com o diferente sem desrespeitar a individualidade de cada um. As crianças da geração atual, que estão crescendo com o aviso recorrente de aceitação para com o outro, terão em sua base moral filmes como esse, que utilizam a alegoria de monstros, lobos, humanos e vampiros para demonstrar que é saudável conviver desde cedo com a diversidade humana.

Ainda que as sessões dubladas dominem o mercado nacional, vale lembrar a equipe de peso responsável pelas vozes originais, que conta com Adam Sandler como Drácula, Selena Gomez como Mavis, Kevin James como Frank e Joe Jonas como o Kraken cantor. A dublagem nacional, mesmo não contando com atores conhecidos, cumpre satisfatoriamente a missão, com destaque para as vozes brasileiras de Mavis e do pequeno Dennis, que tem metade de sua fofura extraída da fala infantil, em complemento aos cachos ruivos e ao amor devotado ao seu pequeno cachorro de estimação.

Hotel Transilvânia 3 tem sua estreia marcada para a quinta-feira, 12 de julho e certamente é a melhor opção do fim de semana para quem está planejando a programação infantil das férias. Longe de ser uma recreação dramática para os mais velhos, o longa consegue garantir comicidade de diferentes níveis para diferentes entendimentos, o que acaba por fazer valer a ida ao cinema em família.

O trailer pode ser visto no link a seguir:

Clique aqui para comentar ( )