Artes

Ilustração digital – do briefing à arte final.

Um dos grandes segredos da ilustração, (além do estudo e prática, claro) é achar o seu próprio método, a forma de conseguir chegar em uma solução visual em um determinado tempo. Cada ilustrador possui a sua própria maneira de trabalhar , mas todos tem o mesmo objetivo, resolver uma proposta, seja ela um projeto pessoal ou job remunerado.
Neste artigo eu vou demonstrar passo a passo á construção de uma ilustração autoral, liretalmente mostrando os “bastidores” e os problemas que podem ocorrer durante o processo.
E claro que isso não é um manual, mas sim uma referência, para que você encontre o seu próprio caminho.

1 – O Briefing.

A revista WHIZ, produzida pela Agência Júnior de Comunicação Mackenzie, precisava de uma ilustração que representasse super-heroínas fortes, em uma matéria sobre a ascensão do papel feminino nas histórias em quadrinhos.
A entrega a ser feita neste job seria:
– Uma ilustração de página dupla com duas ou mais heroínas em pose de ação. –

Um desafio e tanto! Mas vamos lá.

2 – Referências

Um dos maiores erros que o ilustrador iniciante pode cometer é já partir para a produção, sem uma pesquisa antes. As referências são uma parte essencial para que o trabalho do ilustrador tenha consistência visual e técnica. É a hora de ver anatomia, cor, detalhes, tudo que for possível para ajudar a compor a sua arte final.

3 – Sketch

Nessa etapa a mão deve estar solta e o pensamento livre. Rabiscar é a palavra, encontrar a melhor composição leva tempo, portanto o traço tem que apenas marcar os pontos de interesse e a perspectiva. Não é hora de se preocupar com detalhes. Usar o fundo cinza é uma técnica para melhorar a percepção de luz e sombra, usar o cinza (ou uma outra cor) permite que você tenha uma gama maior de volume na composição, o que ficará mais claro nas próximas etapas.

4 – Lineart(Contorno)

Alguns pulam essa etapa é já partem para a pintura, contudo, considero essa etapa importante para “limpar “ o rascunho e definir os traços da personagem.

5 – Luz e sombra

A etapa mais importante na minha opinião, aqui é onde a ilustração ganha volume .Quando você chega no seu quarto, liga o interruptor para ligar as sombras, ou para ligar a luz? É muito mais intuitivo trabalhar com um fundo escuro (cinza) e aos poucos definir os focos de luz e pontos mais escuros. Essa técnica define melhor a volumetria do que trabalhar com o fundo branco, grandes artistas do renascimento sempre pintavam suas telas de alguma cor, antes de iniciar.

6 – Color Blocking

Nessa etapa é definida uma paleta de cores e blocos são criados para a criação de detalhes posteriormente.

7 – Iluminação e detalhes

Agora chegou a hora de detalhar, cores e texturas são colocadas, detalhes de tecido e tudo que for necessário para melhorar a atmosfera da composição. Nessa etapa as referências são extremamente importantes para manter a qualidade da ilustração.

8 – Finalização.

Brushes decorativos, texturas, no final todo toque especial é bem vindo, apenas cuidado com exageros, a essência da composição deve ser mantida até o fim. Uma dica interessante é “flipar” a imagem, com a inversão erros que passaram despercebidos podem aparecer.

Espero que mostrar essas etapas tenha te ajudado a atender o processo e talvez encontrar o seu próprio método.

A gente se vê na próxima! ;)
fonte: Conteúdo autoral

Clique aqui para comentar ( )