Jumanji | Jogador e avatar reunidos em aventura virtual – Design CultureJumanji | Jogador e avatar reunidos em aventura virtual – Design Culture
Cinema e Séries

Jumanji | Jogador e avatar reunidos em aventura virtual

Você já se perguntou como seria se as batalhas do vídeo game fossem reais e o que você faria no lugar do seu avatar? Essas perguntas acabam de ser respondidas pelo filme Jumanji: Bem-Vindo à Selva, do diretor Jake Kasdan (Professora sem Classe). Baseado no livro homônimo do escritor Chris Van Allsburg, lançado em 1982, a história já conta com uma adaptação cinematográfica datada de 1995. No filme da década de 90, a magia acontece por meio de um jogo de tabuleiro; diversamente do longa que será lançado no primeiro fim de semana de 2018 (e já disponível em diversas sessões de pré-estreia), que se passa através de um vídeo game e os jogos de tabuleiro são ironizados.

Na trama, 4 adolescentes cumprem uma detenção escolar quando acham o brinquedo e decidem testá-lo. A partir da escolha dos avatares, cada jogador é transportado para dentro do jogo e assume a forma física e as habilidades de cada lutador. Desse modo, o nerd Spencer se transforma no líder Dr. Bravestone (Dwayne Johnson), a tímida Martha assume o lugar da lutadora Ruby Roundhouse (Karen Gillan), o jogador de futebol Fridge se torna o zoólogo baixinho Finbar (Kevin Hart) e a patricinha Bethany, para sua infelicidade, encarna o professor Shelly Oberon (Jack Black).

A narrativa do longa obedece à cartilha do vídeo game e traz personagens, propostas e enredo idênticos aos vislumbrados nos jogos virtuais. Há aqueles que aparecem apenas para repetir uma única frase, há a possibilidade de perder uma vida e voltar ao jogo, e por último, há as habilidades de cada jogador, em conformidade com o que o menu inicial descrevia e todos deram pouca importância.

Dessa forma, as cenas conseguiram captar o espírito do universo virtual e apresenta com maestria os conflitos gerados entre as características dos avatares e as das pessoas que os incorporaram. Dr. Bravestone, embora enorme, mantém todas as inseguranças do adolescente Spencer; o atleta Fridge não consegue aceitar que agora é um baixinho com pouca velocidade; o corpo de Ruby com a cabeça de Martha também são dois opostos, e a vaidosa Bethany, para gargalhada da plateia, tem que aprender a urinar mirando.

A vilania do filme fica por conta do Dr. Van Pelt (Bobby Cannavale), um explorador que tem a intenção de utilizar a Jumanji para seus próprios interesses. Para lutar contra o malvado e seus capangas motociclistas, o quarteto conta com a ajuda de Alex (Nick Jonas), um antigo jogador do Jumanji em tabuleiro que está preso no jogo há 20 anos, em clara alusão ao primeiro filme. Juntos, os 4 amigos e o jogador prisioneiro terão de ultrapassar fases, solucionar enigmas e sobreviverem ao desafio.

As capacidades individuais são responsáveis em grande parte pelo humor do filme. É interessante analisar que a medida que a drama se adensa, cada personagem descobre as habilidades físicas dadas pelo jogo e também supera as limitações emocionais que trouxeram consigo do mundo real. É certo que apenas uma aventura como essa possibilitaria a reunião nada previsível de Bethany e Martha e a reaproximação entre Fridge e Spencer, antes amigos de infância.

O roteiro apresenta a dose correta de desafios e faz com que a última palavra para descrever o longa seja monotonia. Os cenários se alteram constantemente e com ele, as missões a serem cumpridas. A sintonia dos atores fica bem retratada (vale lembrar que Kevin Hart e Dwayne Johnson já dividiram a tela antes no excelente Um Espião e Meio e aqui repetem a dobradinha do fortão sensível com o baixinho desbocado).

Portanto, é indubitável que Jumanji: De Volta à Selva é uma boa opção para o cineminha das férias. Para aqueles que curtem vídeo game, a diversão em dose extra ocorre em virtude da semelhança entre o filme o game, e para aqueles não familiarizados com essa experiência, a obra não deixa de ser uma boa ação regada ao humor saudável e que ensina sobre superação das diferenças e o poder do espírito de equipe. Prepare-se para encontrar esse filme na Sessão da Tarde dentro de alguns anos.

Jumanji estreia oficialmente em 04 de janeiro, mas as sessões antecipadas são abundantes. Até lá, confira o trailer no link abaixo:

Clique aqui para comentar ( )