Fotolia

Rotina e a vida de Freelancer

Personzeo

Fala criativos!

Hoje gostaria de falar um pouco mais sobre o nosso dia-a-dia e como conseguimos nos organizar na loucura que a vida costuma ser. Esse texto é mais direcionado para aqueles que trabalham como autônomos, vulgo “freela”, mas acho uma válida leitura para aqueles que pretendem entrar nesse estilo de vida ou tem simplesmente curiosidade.

Ao longo de 5 cinco anos trabalhando para sites de design e publicidade (o Design Culture incluso nesse período), tive a oportunidade de conversar com em torno de 50 profissionais da indústria criativa (publicidade / design / ilustração) e uma pergunta sempre foi muito recorrente: Como é a sua rotina? Hoje compreendo que essa pergunta era, de fato, inevitável, visto que o que fazemos diariamente é o que molda nosso indivíduo a longo prazo. A partir disso, decidi compartilhar com vocês algumas questões e dicas referentes a rotina do dia-a-dia de todo o freelancer, espero que seja de bom proveito a todos.

Digital Agency Sketching Planning Business

Foto de Personzeo

Agendas, Cronogramas e listas

Como você começa o seu dia? Para muitos freelancers isso envolve olhar sua agenda (online ou física) para ver os projetos que estão acontecendo, outros são mais meticulosos e costumam criar cronogramas com as etapas de cada projeto esmiuçadas. Também temos aqueles que são mais desapegados e costumam apenas ter uma lista (física ou digital) com os compromissos do dia, as vezes separados por tipo e prioridade, as vezes apenas listados. Você talvez tenha se identificado com algum ou mais de um desses perfis apresentados, pessoalmente já transitei pelos 3 tipos mais de uma vez e o que realmente importa é que nenhum deles é necessariamente correto ou perfeito. Sim, acredito que é importante você ser organizado e saber as prioridades no seu dia, mas a maneira e a complexidade de como você vai organizar depende muito de como você está no momento.

Muito comum usarmos a agenda quando estamos com um fluxo de trabalho bom e necessitamos demarcar e lembrar de horários específicos para conseguir realizar tudo efetivamente. Cronogramas são muito utilizados quando temos projetos muito corridos em que precisamos ter uma noção mais exata de quanto tempo vamos demorar em cada etapa. Já listas funcionam bem quando estamos em períodos mais tranquilos, principalmente para organizar atividades da vida que precisam ser realizadas semanalmente, mas sem necessariamente uma urgência. Portanto recomendo ver qual método é mais adequado ao momento em que você se encontra e aplique ele logo no início de seu dia, verá que as coisas se resolverão mais fácilmente.

Minimalist home office workspace desk setup

Foto de Personzeo

Metas e sistemas

Falei especificamente sobre Metas e Sistemas nesse texto que publiquei no início do ano, mas botando de uma maneira resumida aqui, diria que existem duas maneiras de abordar o seu trabalho a longo prazo caso você queria evoluir como profissional. Quando utilizamos metas, tentamos passar de nossos limites muitas vezes estipulando datas para esses feitos, o que pode ser um tanto frustrante caso você não consiga no tempo esperado. Já quando utilizamos sistemas, pensamos muito mais em criar um hábito diário que a longo prazo revele resultados. Minha dica para vocês é usar as duas coisas: Criar metas baseadas em sistemas que possam ser medidos a longo prazo, assim evitando frustração e se mantendo em constante em seu progresso. Isso pode ser aplicado para estudos, vendas, entre outros.

Coffee Meeting Cafe Business

Foto de Personzeo

Pausas são essenciais

Pode parecer senso comum, mas muitas vezes nos empolgamos no trabalho ou, pior que isso, nos estressamos com os prazos e deixamos de cuidar das nossa sáude mental e física. Se você já leu um pouco artigos que falam sobre produtividade, já deve ter uma noção de que a nossa atenção e desempenho no trabalho costuma cair ao longo do dia, logo ninguém é 100% do tempo produtivo, mesmo que esteja “em cima do laço”. Por isso o que eu recomendo é que ao longo do dia você faça pausas a cada 2 horas de trabalho, por mais complicada que sua situação esteja. Essa pausas podem ser de 10, 20 minutos até 1 hora, o importante é você desconectar do trabalho de alguma maneira, dando uma caminhada, fazendo um lanche, se exercitando, meditando, tirando uma breve soneca ou simplesmente fazendo nada. Ao voltar ao trabalho você verá que estará levemente mais renovado e prontos pra mais algumas horas diretas trabalhando.

Escape key laptop keyboard close up

Foto de Personzeo

A hora de parar

Quando falo parar aqui, não me refiro apenas ao momento do dia em que você irá dormir para seguir para o dia seguinte, mas durante a sua semana o momento em que você vai se dedicar não só a não trabalhar, mas a não pensar também nisso de fato. Sei que é muito complicado não pensar em trabalho quando estamos rodeado por ele o tempo todo, seja por produtos, propagandas na TV e na internet e a arte que vemos em todos os objetos, por isso recomendo que vocês pratiquem esportes ou outra atividade desligada do processo criativo do seu trabalho, aliás neste artigo falei bastante sobre ótimos insights que tive para a minha profissão ao investir em exercícios físicos semanalmente.

Pessoal, espero que tenha sido de grande ajuda o artigo, como sempre peço que vocês comentem e recomendem caso tenham gostado, nos vemos no próximo post.

 

Clique aqui para comentar ( )