Design

Uso de acessórios na decoração de interiores

Na busca por transmitir a personalidade de seus usuários na ambientação de interiores residencial, ou a identidade de uma marca, para ambientes comerciais. Os objetos de decoração ou acessórios, entram na ambientação como itens de proporções menores que o mobiliário, e serão estes elementos que ajudarão a incrementar a atmosfera e o cárater no interior dos espaços.

Segundo Grimley e Love (2016, p. 256) os objetos de decoração apresentam algumas categorias: “objetos funcionais, como relógio de parede, porta-guarda-chuva e revisteiros; itens que têm valor sentimental para uma pessoa, como suvenires e fotografias de família; e objetos de valor estético específico, como coleções e obras de arte”. Nessa perspectiva não é difícil identificar esses objetos nos interiores tanto residencial como comercial.

Os objetos de decoração no design de interiores têm dois papeis importantes segundo Grimley e Love (2016):

Introdução de uma escala menor na ambientação

Pelos acessórios apresentarem proporções menores que os demais elementos da decoração escolhida para o ambiente, esses elementos trazem para a composição uma leitura visual dinâmica e rica em detalhes. Nesse projeto do escritorio Valliatti e Tomasi Patrão Arquitetura, observamos no primeiro plano sobre a mesa de centro e na prateleira sob a Tv, objetos que acrescentam ao espaço evitando vazios, assim como no segundo plano os quadros e vasos que compoem a sala de jantar. Vale ressaltar a importância da unidade e harmonia visual entre os acessórios de decoração e os demais elementos da composição da ambientação de interiores, que nesse exemplo é alcançado por usar a mesma paleta de cores.

Foto: Marcelo Stammer/ Divulgação: www.galeriadaarquitetura.com.br

Personalizam os espaços

Os objetos de decoração ajudam a reforçar a identidade visual do espaço e de seus donos, fortalecendo a proposta do projeto escolhido para o espaço e evidenciando preferências estéticas específicas. Nesse exemplo fica fácil deduzir a personalidade e a predileção do seu(s) usuário(os), que tem um estilo bastante despojado e aficionado por motociclismo.

Foto/ Divulgação: www.pexels.com

Referência: GRIMLEY, Chris; LOVE, Mimi. Cor, espaço e estilo: todos os detalhes que designers de interiores precisam saber, mas que nunca conseguem encontrar. São Paulo: Gustavo Gili, 2016.

Clique aqui para comentar ( )