Entretenimento

Como empresas de apostas podem gerar impacto positivo na economia do país

Especialistas acreditam que o impacto econômico da formalização das apostas esportivas no Brasil pode ser bastante positivo

Discute-se atualmente no Brasil a possibilidade de legalização dos jogos de azar. A ideia é criar uma legislação que possa liberar a prática, proibida no país desde maio de 1946, no governo de Eurico Gaspar Dutra. À época, o presidente afirmou que a modalidade estava associada ao crime organizado e desordem, algo que precisava ser coibido. Hoje, no entanto, a liberação das empresas de apostas poderiam gerar um impacto positivo e também ajudar a economia do país. 

A possibilidade de se ter Casino online Brasil cresce ancorada em um movimento consistente de congressistas para debater o tema em Brasília. O senador Ângelo Coronel (PSD-BA), um dos mais entusiastas da proposta, é relator de um projeto de lei, que libera a abertura de cassinos em resorts. Tema semelhante é tratado no PL do senador Irajá (PSD-TO). Todos acreditam que a liberação será fundamental para que o país possa tributar empresas e ganhar algum dinheiro sob uma prática que já está totalmente consolidada.

Atualmente, há uma estimativa de que mais de 400 sites atuem no país, sem pagar nenhum imposto. As apostas de jogadores brasileiros vão para outros países e deixam de ajudar uma economia cujo número de desempregados ultrapassa 14 milhões de pessoas. Isso sem falar na dificuldade que o atual governo tem tido para financiar o auxílio emergencial e aumentar o número de beneficiados do Bolsa Família, programas sociais que ajudam os mais necessitados. Diante desse cenário, perder fontes de renda está fora de cogitação. 

Economistas que defendem a liberação dos jogos de azar no país acreditam que o faturamento do governo com a regularização da prática pode ultrapassar os R$ 7 bilhões por ano. Para além das apostas, empresas do setor poderiam aprimorar ações de marketing e investimentos em publicidade, algo que acontece timidamente neste momento.  Um simples contrato de publicidade em um canal de TV a cabo pode variar de R$58 milhões até R$88 milhões.

É preciso lembrar ainda que os R$ 7 bilhões arrecadados pelo governo inicialmente se referem apenas às outorgas e liberações iniciais para entrar no Brasil. Esses sites e mesmo os cassinos físicos poderiam investir em mão de obra, gerando emprego e movimentando outros setores da economia, especialmente o de consumo. A roda da economia voltaria a girar, com mais dinheiro circulando. É o chamado “impacto indireto”. 

Um dos defensores da medida, o deputado federal Bacelar (Podemos-BA) afirma que a legalização vai instituir algo que já acontece de maneira ilegal, sem a arrecadação de tributos “Temos os caça-níqueis, o jogo do bicho e novas modalidades de apostas, em cada esquina. Não dá para fechar os olhos. Penso em alternativas para investirmos em setores essenciais do país”, disse o parlamentar

“O setor aguarda pela aprovação da proposta há 25 anos. Estamos duas décadas e meia atrasados, perdendo divisas para cassinos internacionais”, cobrou Bacelar em uma intervenção recente na Câmara. Atualmente, muitos brasileiros vão ao Uruguai para aproveitar os cassinos, que são liberados por lá. 

Enquanto esperam alguma sinalização do governo para a liberação das apostas, sites e empresas vão criando vínculos com o público. Há uma gama enorme de companhias que hoje estampam as camisas dos principais clubes do futebol brasileiro, como Flamengo, Vasco da Gama, Bragantino, Athletico Paranaense, entre outros. A ideia é adentrar com mais força no cenário nacional, esperando um sinal verde do atual governo. 

Clique aqui para comentar ( )