Conheça 15 ditados populares em outros idiomas do mundo

A plataforma de idiomas online Preply revela como os provérbios brasileiros ganham vida em diferentes idiomas conectando diferentes culturas

Os ditados populares são uma parte fundamental da cultura de um país, refletindo a sabedoria de suas comunidades e transmitindo ensinamentos de geração para geração. Com a ideia de conectar diferentes culturas, a Preply, plataforma de idiomas online, explorou como essas pérolas de sabedoria ganham vida em outras línguas, revelando a riqueza cultural que transcende fronteiras.

Por não se limitar apenas às divisas do país, é possível que os mesmos sejam traduzidos e adaptados, conectando culturas e compartilhando ensinamentos universais. Com isso em mente e baseada em um relatório de 2022 que descobriu o inglês, o espanhol e o francês, respectivamente, como os idiomas mais procurados para estudar, a plataforma selecionou ditados em português que também existem nesses idiomas.

Por exemplo, o ditado em português “filho de peixe, peixinho é” pode ser traduzido para o inglês “the fruit never falls far from the tree”, que tem uma mensagem semelhante sobre a tendência dos filhos a se parecer com os pais tanto em aparência como em comportamento. Da mesma forma, a expressão “cada macaco no seu galho” pode ser traduzida para o espanhol como “cada oveja con su pareja”, transmitindo a ideia de que ao procurar um parceiro, deve-se levar em consideração alguém que tenha gostos semelhantes.

Portanto, aprender uma nova língua, como fazer uma aula de inglês ou aulas de francês, também é uma maneira de criar pontes culturais entre os diferentes idiomas espalhados pelo mundo.

Confira a lista de 15 ditados populares em outros idiomas:

  1. Deus ajuda quem cedo madruga / The early bird catches the worm
  2. O que os olhos não veem, o coração não sente / Out of sight, out of mind
  3. Filho de peixe, peixinho é / The fruit never falls far from the tree
  4. Em time que está ganhando não se mexe / If it ain’t broke, don’t fix it
  5. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come / Damned if I do, damned if I don’t
  6. O que não mata engorda / Lo que no mata engorda
  7. Dinheiro chama dinheiro / Dinero llama dinero
  8. Nem todo ouro reluz / No es oro todo lo que reluce
  9. Cada macaco no seu galho / Cada oveja con su pareja
  10. Fazer o bem sem olhar a quem / Haz bien y no mires a quién
  11. Falou no diabo, apontou o rabo / Quand on parle du loup, on en voit la queue
  12. Em terra de cego, quem tem olho é rei / Au royaume des aveugles, le borgne est roi
  13. Isso custa os olhos da cara / Ça coutê les yeux d’ la tête
  14. A ocasião faz o ladrão / L’occasion fait le larron
  15. Salve-se quem puder / Sauve qui peut

Related posts

Conexão do Design Inclusivo e a Acessibilidade

Você precisa conhecer a Olinda Creative Community Action [OCCA]

Sustentabilidade: antropocentrismo VS biocentrismo