Publi e MKT

20 passos para o sucesso: Relacionamento #1

Sabe quando você é criança, descobre algo novo e sai correndo para contar pra todo mundo? Pois é assim que me sinto agora. Considerado a bíblia do marketing, o livro Princípios de Marketing, do famoso Philip Kotler, está abrindo minha mente para o mercado e sobre o que realmente é o marketing. Eu não vou copiar e colar o livro aqui, escreverei apenas um resumo do resumo, por isso recomendo que comprem.

O que é marketing?

Marketing é um processo no qual as empresas criam relacionamento e valor para seus clientes através de produtos e/ou serviços. É uma troca mercadológica na qual você oferece algo e recebe algo, por exemplo: A empresa X vende sapatos, oferecendo qualidade e ganha do cliente dinheiro, elogio, feedback para melhorar os serviços, além da possibilidade de um novo evangelizador da marca, trazendo amigos para comprar na loja. Isso é marketing, fazer da simples compra uma experiência inesquecível para o consumidor.

O processo de marketing

O caminho para o sucesso dentro do marketing passa por diversas etapas. Podemos citar 5 passos para construir um processo de marketing, que são:

  1. Entender o mercado, as necessidades e desejos dos clientes;
  2. Elaborar uma estratégia de marketing;
  3. Criar um programa de marketing;
  4. Buscar relacionamentos lucrativos com o cliente;
  5. Conquistar valor do cliente.

O que meu cliente realmente deseja?

Uma empresa preocupada com sua reputação vai querer saber quem são os seus clientes e como satisfazê-los. Ao compreender este ponto crucial, a marca deve levar valor superior do seu produto e/ou serviço até o target, mostrar a ele que de todas 10 mil lojas de roupa na cidade ele precisa comprar na sua loja, pois você sim entende o que ele precisa para se satisfazer.

A necessidade do desejo

São muitas as necessidades básicas do ser humano, mas e o desejo? Sabe quando chega a hora do almoço e seu estômago começa a implorar por comida? Isso é uma necessidade, comer é vital, mas aí entra o McDonalds na jogada e você DESEJA comer um hambúrguer suculento. Somando a fome, o hambúrguer do McDonalds e o poder de consumo, chegamos a uma palavra mágica, a tal demanda. Com base nesses três fatores, uma organização tem que se posicionar para oferecer valor ao cliente e satisfazer toda demanda solicitada.

Estratégia de qualidade

Antes de oferecer algo é preciso saber para quem será oferecido. Selecionar o mercado e dividir segmentos é imprescindível, pois não dá para atender todo mundo da mesma maneira. Pense bem, se você quer crescer com uma loja de calçados femininos tem que focar no público feminino, mas precisa saber qual o tipo de público que frequenta a loja, pesquisar o mercado, local da empresa, a qualidade do serviço, uma infinidade de fatores que às vezes passam despercebidos.

Orientações

Dentro da administração de marketing podemos adotar 1 dentre 5 tipos de orientações.

  1. Orientação de produção: aumentar a produção e reduzir custos;
  2. Orientação de produto: ênfase em produtos de qualidade, dispensando muita promoção;
  3. Orientação de venda: produção em larga escala e realização de promoções;
  4. Orientação de marketing: conhecer as necessidades e desejos do mercado alvo e entregar satisfação ao cliente;
  5. Orientação de marketing societal: satisfazer o cliente e se preocupar com o bem da sociedade em geral para o futuro.

Dentro dessas orientações, escolha a que satisfaz sua empresa e foque nela. Se o estabelecimento oferece um produto com baixo preço, mas diz que é o melhor produto do mundo, existe algo suspeito, não acha? Se o produto é bom e tem qualidade, obviamente vai custar mais caro e nem sempre o mais caro afasta compradores. Se o produto e/ou serviço é mais simples, seja sincero e ponha o valor que realmente ele deve ter, pois se o público foi mapeado com clareza a empresa venderá bastante.

Relacionamento

Tudo que foi dito anteriormente tem como premissa um estreitamento de interesses entre o mercado e a empresa. Repare que falamos em conhecer o cliente, saber do que ele precisa, oferecer valor superior em seu produto e/ou serviço, o desejo sendo suprido pela demanda e por aí vai.

“No sentido mais amplo, a gestão de relacionamento com o cliente é o processo de construir e manter relacionamentos lucrativos com o cliente entregando-lhe valor superior e satisfação” (Philip Kotler, 2007, p. 24).

O modelo com mais nexo é o que cria ferramentas certas para o público certo. Ao criar estratégias lembre-se de elaborar algo efetivo, a “coisa” certa para o cliente certeiro. Livre-se de pessoas que não dão lucro, mas se livre da maneira certa, ou apenas corte gastos com eles. Antes de tomar medidas drásticas, busque saber transformar aquele cliente chato em um comprador amado.

Amizade lucrativa

Além de gerir os clientes, é primordial abrir os olhos para os fornecedores. Pedir desconto todos pedem, mas ninguém investe em pequenos buffets para negociar, ou sequer se preocupam em mandar um cartão de natal. É claro que esse relacionamento empresa-fornecedor vai muito além, porém não é o objetivo desse artigo agora. Trate seu parceiro como um importante membro da empresa, garantindo que deste modo sua empresa se fortifique.

Tudo muda

As coisas nunca ficam estanques, pois o mundo evolui e se transforma. Mas e você? Será que sua organização está seguindo na direção certa? A tecnologia, os meios de comunicação, transportes, tudo mudou e vai mudar. Sendo assim, o marketing também passará por essa metamorfose. A era digital globalizando a indústria e levando o cliente para dentro das fábricas. A ética e preocupação social, além do cuidado com o meio ambiente, são cobrados como nunca antes. Muita gente se dá ao luxo de ignorar esses quesitos de sobrevivência moderna. Cuidado!

Mude, cresça, foque no seu trabalho e faça marketing com responsabilidade e relacionamento.

Clique aqui para comentar ( )