Design

As várias formas de design dos tempos modernos

Embora o conceito de design seja utilizado, muitas vezes, como um todo; para designar as criações e os projetos industriais e comerciais, a realidade é que este é um conceito muito vago e aberto à transformação, não existindo uma linearidade no mesmo.

Dentro do setor do design, apesar da antiguidade deste conceito, continua a existir espaço para a inovação, o vanguardismo e a mudança. Ao longo dos últimos anos, então, com o rápido avanço das tecnologias e do mundo digital, as mudanças no design, na forma como este se cria, se pensa e se apresenta a terceiros têm sido efetivas e notórias. O atual potencial apresentado por esta área da vida faz com que o próprio pensamento sobre o mesmo sofra mutações, à medida que os maiores pensadores do século vão apresentando outras motivações e ideias relativamente a este.

Donald Norman é um bom exemplo entre estes pensadores, tendo trazido as noções mais emotivas e emocionais para o design, apresentando-o como um potencial design emocional. Mas, afinal, quais são os tipos de design que existem e quais são as diferenças efetivas entre eles? Fomos descobrir.

1. A moda e o design

Existe uma conceituada área do design que se alia à moda. Esta é responsável pela criação dos projetos que dão origem, posteriormente, às roupas e acessórios que encontramos nas passarelas e nas revistas; nas lojas e nas superfícies comerciais. Dedicando-se à roupa, ao calçado, à ourivesaria e também à forma como se montam as vitrinas e as montras das lojas, o design de moda é algo com que nos deparamos quotidianamente e que facilmente despoleta emoções nos públicos.

2. O interior de um lar e o design

O chamado design de interiores é aquele que se dedica ao desenho e à criação dos espaços interiores de edifícios, sejam estes comerciais ou de habitação. O enfoque emocional deste tipo de design é enorme, já que as pessoas querem que o interior dos seus lares suscite algum tipo de emoção ou sensação prazerosa. A funcionalidade, a beleza e o conforto são alguns dos princípios basilares deste tipo de design.

3. A luz e o design

Muito próximo do design de interiores, também o design de luzes é importante no interior dos espaços. Este tipo de design é muito utilizado em espetáculos, com os jogos de luzes que bem associamos aos mesmos; mas serve também para garantir a iluminação correta em espaços como casas de habitação, centros comerciais e museus.

4. Design gráfico

Sem que nos apercebamos, o design gráfico é um dos que mais chega até nós, por ser muito usado na criação de estruturas publicitárias. A

comunicação visual – presente em logotipos, na televisão, nos cartazes ou nas capas de revista – é uma grande parte do design gráfico.

5. Os videojogos e o design

Cada vez mais realistas, os jogos contam com o design para terem os melhores cenários, sons e roteiros. Tudo isto passa pela mão do designer e ajuda a criar o realismo dos atuais jogos digitais.

Clique aqui para comentar ( )