Tecnologia

Assistência de voz em todo lugar, com sua marca… e integrada com a Alexa

Na CES 2021 a Amazon apresentou uma nova forma de se criar assistentes de voz e expandiu o universo de possibilidades de uso.

Com o avanço e a popularização das assistentes de voz, cada vez mais pessoas rendem-se ao recurso no dia a dia, seja pelo conforto ou pela praticidade, e cada vez mais elas estão integradas em nossa vida.
Na CES 2021, a Amazon deu um grande salto, mostrando que nunca entrou no mercado para brincadeira, e agora disponibilizou a Alexa Custom Assistant, um verdadeiro “game changer” no desenvolvimento e uso de assistentes de voz!

Apesar de ser demonstrado um exemplo de aplicação de uso veicular, a Alexa Custom Assistant não se limita somente à essa finalidade. Já vou explorar mais o assunto.

Ao disponibilizar o desenvolvimento de uma “brand assistant” (“assistente da marca”, em tradução direta), integrada com a Alexa, a Amazon oferece às empresas a economia de investimento e tempo que seriam gastos no desenvolvimento de tecnologias de reconhecimento de voz, e permite aos desenvolvedores através da Alexa Skills Kit (ASK) o desenvolvimento de uma interface personalizada de voz, com todo o potencial de habilidades (as chamadas “skills”) que o ecossistema oferece para a automação de uma série de coisas. Note que o reconhecimento de voz avança cada vez mais, à medida que a plataforma vai reconhecendo e compreendendo melhor as interações que os usuários tentam fazer com as assistentes.

No exemplo no vídeo, foi demonstrado o uso do Brandon, um assistente veicular programado para funções específicas de um veículo – de rotas de navegação e abertura do teto solar, ao acompanhamento da rotina de manutenção. Ao fugir de sua lista de habilidades Brandon recorre à Alexa de forma que ela identifique a necessidade do usuário e direcione para o resultado desejado. Imagino que, futuramente, ao requisitar uma informação que demande a interação entre várias assistentes diferentes o sistema agirá de forma a realizar o direcionamento para cada uma delas (isso, se já não o faz – ainda não tive acesso para testar as possibilidades). E é aqui que entra o “game changer”, ou como eu gosto de dizer “o pulo do gato”!

Os “brand’s assistants” da Alexa Custom Assistant não precisam ser exclusivos do mercado automotivo, e podem ser criados para outras finalidades. Inclusive, devem funcionar em todos seus dispositivos habilitados para a Alexa (isso pode variar conforme restrições do desenvolvedor).

Imagine você, no conforto do seu lar a realizar uma compra pela sua Amazon Echo em uma das grandes redes de varejo do nosso país: “Lú, quero comprar uma nova TV!”; ou “CB, posso comprar meu Xbox em quantas parcelas?”; ou ainda “Pinguim, há ofertas na minha lista de desejos?” – e receber respostas personalizadas pelas empresas, interagindo com suas personas digitais. E os casos de uso ainda podem ser extrapolados para outras áreas como: “Bia, pagar minha conta de telefone!”.

Estamos falando de um novo nível de relacionamento com as marcas, em que as mesmas estarão mais humanizadas e mais próximas do consumidor!

Apesar de já estar disponível globalmente (incluindo no Brasil), o acesso à essa tecnologia precisa passar por uma avaliação de casos de uso, para que a própria Amazon possa determinar se é um caso de uso interessante nessa fase inicial do projeto.

Se quiser saber um pouco mais veja o artigo publicado no próprio blog de desenvolvedores da Alexa clicando aqui. O texto está em inglês, mas vale a pena traduzir.

E você? Alguma empresa teria uma assistente que lhe agradaria? Comente e conte-nos um pouco sobre isso!

Clique aqui para comentar ( )