Design

Co-criação entre humanos e computadores: as possibilidades do design generativo

Imagine que ao se deparar com um problema durante um projeto ou desenvolvimento de uma ideia, você pudesse compartilhar com um colega de trabalho as características necessárias e as limitações existentes para o seu projeto, e ele te apresentasse, em pouco tempo, milhares ou milhões de soluções possíveis para tal problema, todas elas atendendo às condições que você estabeleceu. Pode parece um cenário muito bom para ser real, mas uma nova tecnologia pode transformar o seu próprio computador neste parceiro ideal.

 

Por meio de um processo computorizado chamado Design Generativo, profissionais de diversas áreas criativas estão começando a usar o poder de processamento dos computadores atuais para resolver problemas de alta complexidade, criar formas e estruturas inovadoras, ou simplesmente explorar ideias que estão além da capacidade humana de imaginação.

 

O processo começa com a definição dos parâmetros que irão compor as características das soluções geradas, e o software utilizado cria então centenas ou até milhares de variações de uma solução que atenda às restrições impostas inicialmente. Os resultados podem variar entre arquivos de imagem, de áudio, ou de estruturas tridimensionais com aplicação em produtos de alta complexidade ou produções artísticas. Os softwares e tecnologias de produção variam de acordo com o contexto e a área de cada projeto, mas a essência é a mesma: utilizar o poder de processamento dos computadores para ampliar a gama de possibilidades na resolução de um problema ou no desenvolvimento de uma ideia.

Sequência de soluções formais geradas para a estrututa de um drone.

No campo da indústria, onde a complexidade dos projetos aumenta em função da quantidade de requisitos a serem atendidos, esta tecnologia se apresenta como uma grande ferramenta para designers e engenheiros de produto. Os algoritmos generativos utilizam justamente todos os requisitos do projeto, como peso, custo, propriedades mecânicas e facilidade de fabricação, para gerar uma grande quantidade de soluções formais dentro do contexto delimitado. Isso permite que os profissionais envolvidos no projeto tenham uma gama de soluções muito mais ampla para explorar, melhorando os resultados e a eficiência do processo de desenvolvimento.

 

Contudo, não devemos entender o uso dessa nova tecnologia como forma de substituir a capacidade de humana de alcançar soluções inovadoras. Um dos grandes triunfos da humanidade foi desenvolver a capacidade de criar ferramentas que nos permitiram potencializar nossas capacidades, físicas e intelectuais.  Utilizar o poder de processamento dos computadores atuais em conjunto com a crítica e o repertório dos profissionais criativos nos permite, além de explorar soluções que talvez não seriam possíveis somente com a capacidade humana, mudar o papel dos computadores no processo criativo, passando de uma ferramenta de técnica para um recurso ativo na geração de ideias.

 

Clique aqui para comentar ( )