Design

Conheça as 3 principais modalidades de atuação do Home Office

O Home Office, também chamado de trabalho remoto, é uma modalidade que a cada dia conquista mais adeptos e isso já não é uma surpresa. Imagine não necessitar gastar com transporte e nem com alimentação, pois o escritório é em sua própria casa.
Por essas e outras que o Home Office já deixou de ser uma tendência e se tornou uma realidade no dia a dia não apenas das empresas, mas também de profissionais autônomos e freelancers. Nesse caso, com um bom computador, conexão com a internet e talento, é possível atuar em Home Office.
Além disso, vale destacar aquelas ferramentas que possibilitam o profissional ter o seu próprio “escritório em casa”. Elas são os famosos softwares de compartilhamento de arquivos e gerenciamentos de projetos, tais como o Wrike, o Trello e o Asana. O Home Office é um modelo versátil e está aberto para profissionais das mais diversas áreas. Se você é um fotógrafo, pode ter o seu estúdio em casa. 
Caso você trabalhe em um escritório, também não tem problema, é possível conversar com o chefe sobre a possibilidade de aderir também ao trabalho remoto. 

Para abranger tantas oportunidades para os mais variados profissionais, trabalhar em casa conta com três principais modalidades de atuação. Sendo assim, o tripé do Home Office é formado pelo trabalho freelancer, o empresário home based e o funcionário contratado. Vamos entender um pouco mais sobre cada um deles a seguir. 

Freelancer


São vários os profissionais que podem efetuar serviços freelancer no regime Home Office, o curso Profissão Home Office mostra como e revela dicas para conseguir destaque na contratação

Coloque aí na imensa lista algumas profissões como os fotógrafos, publicitários, jornalistas, designers e técnicos de informática.
Esses, e também outros profissionais, podem executar boa parte das suas atividades em casa. Um fotógrafo pode ter o seu próprio estúdio, por exemplo. 

O fato é que cada profissão acima citada tem as suas próprias ferramentas que possibilitam o trabalho em casa. Porém, é sempre bom lembrar que ser freelancer tem as vantagens e as desvantagens.

Quem trabalha em casa pode ver os dois lados dessa mesma moeda, pois ao mesmo tempo em que o profissional encontra conforto por poder trabalhar no quarto, na sala de estar ou num outro cômodo acessível, é importante ficar atento para que tanta comodidade não prejudique o rendimento e a concentração.  O lar, com televisão e comida na geladeira, é uma fonte de distração para a maioria dos profissionais. E isso tem que ser muito bem administrado para não se tornar um empecilho para a produtividade. 

Home based

O termo “Home Based”, como o próprio nome indica, é uma referência a pequenos negócios que podem ser instalados em casa como um salão de beleza, a produção e venda de produtos artesanais ou até uma Startup. Esses são alguns exemplos de iniciativas Home Based.

Uma das grandes vantagens do Home Based é poder criar e administrar, no conforto de casa, um negócio próprio. Ou seja, essa modalidade é uma excelente alternativa para quem procura por uma renda extra ou até para driblar o desemprego.

Já entre as desvantagens vale mencionar o espaço limitado que um negócio em casa geralmente proporciona. 

Além disso, é importante que o empreendedor que deseja investir nessa modalidade se cadastre como um MEI, que é o Microempreendedor Individual. Ao entrar nessa categoria, é possível contar com uma série de benefícios.

É importante também que, para divulgar ainda mais o negócio e obter mais alcance de público, é fundamental que o empreendedor invista em presença online. Para isso entram em cena a criação de um site, a utilização das redes sociais e o registro de domínio.

Registre o seu aqui!


Com um site e um domínio registrado, é possível passar para o cliente mais credibilidade, mostrando que o empreendimento é sério e se preocupa com a qualidade dos serviços prestados.

Funcionário contratado

Dependendo do tipo de negócio e da demanda de serviços, é importante poder contar com funcionários dedicados e aptos a realizar o trabalho. Mas imagine a possibilidade desses contratados trabalharem em casa.
Escritórios de contabilidade, de arquitetura, agências de notícias e agências de publicidade são alguns exemplos de segmentos que podem optar pelo regime Home Office contando com um ou mais funcionários contratados.

A eficiência do trabalho não é prejudicada, ainda mais que hoje em dia é possível compartilhar arquivos via e-mail e por aplicativos como o WhatsApp. 
Já para otimizar ainda mais o trabalho, ferramentas de gestão como o Trello possibilitam agendar, priorizar e estabelecer prazos para as tarefas.
As vantagens disso são várias e uma delas é o menor investimento em transporte e alimentação. Além do mais, não há mais a necessidade de investir em espaços maiores na empresa, uma vez que o funcionário pode executar as suas atividades de casa.


Por outro lado, nem sempre é possível contar com um alto rendimento de um funcionário contratado, pois o trabalho Home Office muitas vezes está exposto o muitas distrações diárias. 

Além disso, um trabalho presencial pode proporcionar um vínculo maior com os colegas e com a empresa.

Freelancer, home based e funcionários contratados, eis o “ower trio” do Home Office

Essas 3 modalidades de trabalho remoto se adéquam aos mais variados tipos de atividades realizadas no Home Office, bem como apresentam vantagens e desvantagens.

Portanto, o profissional que aderir ao trabalho em casa deve ficar atento para essas três modalidades e ver qual melhor se encaixa ao seu negócio.

Clique aqui para comentar ( )