Design industrial: de México, estudantes projetam tapete para cultivo em campos de refugiados – Design CultureDesign industrial: de México, estudantes projetam tapete para cultivo em campos de refugiados – Design Culture
A' Design Award and Competition

Design industrial: de México, estudantes projetam tapete para cultivo em campos de refugiados

Um dos maiores desafios encontrados pelos estudantes de design seja para TCC ou outras actividades práticas durante a formação está relaccionada a busca de problemas reais com os quais lidar e propor uma solução inovadora e completamente funcional. Não foi diferente com o grupo de três estudantes mexicanos de design industrial que desejosos de participar do RSA Student Design Award, desdobraram-se na procura de um problema e após a busca em diferentes materiais oferecidos pela ONU, os estudantes do Instituto Tecnológico de Estudos Superiores de Monterrey, em Puebla, encontraram nas zonas de abrigo de refugiados o local ideal para focalizar os seus estudos. De referenciar que o RSA Student Design Award é um fórum global para a promoção de competição entre designers emergentes, em funcionamento desde 1924, desafiando estudantes a pensar em problemas sociais, ambientais, econômicos urgentes através do Design Thinking.

Projeto Rise

 

RISE, a solução proposta pelo trio, é um tapete inteligente que permite não só cultivar alimentos para o consumo dos refugiados, mas também propõe-se a ser uma fonte para alavancar a economia das pessoas que vivem nestas condições. Bini (um dos estudantes envolvidos no projeto) citado pelo Design Indaba, disse:

“Nossa pesquisa também nos levou a investigar a situação da Síria e os muitos problemas que os sírios enfrentam todos os dias, desde a pobreza, falta de água, falta de alimentos e nutrientes até a falta de assistência médica etc. Era evidente que aqui havia uma questão necessitando desesperadamente por uma solução ”

 

A grandeza do projeto RISE equipara-se a muitos outros quando chegam ao fim. Tendem a parecer totalmente simples, como se de uma só mente e mão tivessem saído, mas em design muitas vezes o trabalho em equipe é a melhor aposta. Ainda por via do Design Indaba, Bini acrescenta:

“Nós projetamos uma variedade de produtos inicialmente, nenhum deles estava certo. Mas o benefício de trabalhar em equipe é pensar coletivamente e combinar ideias. No final, encontramos uma maneira de colocar aspetos de cada um dos nossos projetos iniciais para criar um tecido único, que se tornou RISE”

 

Via Desigan Indaba, em palavras próprias os estudantes dizem:

“O RSA Student Design Awards e o projeto que desenvolvemos mudaram nossa maneira de pensar sobre design e nos ensinaram que o design pode ser uma ferramenta valiosa para a ajuda humanitária e ajudar a remodelar nosso mundo. Agora estamos certos de que queremos usar nossas habilidades para tratar de questões sociais. O RSA Student Design Award é o nosso primeiro prêmio de design. É irreal e além de surpreendente receber reconhecimento pelo nosso trabalho. Estamos planejando para ver se alguma organização está interessada em nos apoiar para desenvolver ainda mais o RISE, para que possamos torná-lo uma realidade que será capaz de afetar positivamente a vida dos refugiados”.

 

Imagina poder olhar as zonas onde vivem os refugiados como zonas de alta produção e propícias para cultivar alimentos e desenvolver economicamente as pessoas lá residentes. Este projeto propõe-se a funcionar perfeitamente nestas condições de escassez de fertilidade, pois é 100% a base de  materiais biodegradáveis, aproveitando-se da urina humana para substituir a água no processo de rega. É um marco inquestionável para a história do design que unindo várias áreas de pesquisa, o design encontra mais uma vez uma forma de melhor resolver os problemas que afligem a humanidade.

Clique aqui para comentar ( )