Design

Designer surdo faz tutoriais de Photoshop legendados para quem não escuta

Vídeos totalmente sem áudio e legendados em português.

Olá, pessoas!

Estamos cada vez mais imergidos em proporcionar boas experiências para qualquer pessoa. Assim, vemos cada vez mais marcas, projetos e profissionais pensarem em seus produtos também para pessoas com algum tipo de necessidade específica. Claro que a ideia é muito boa, mas muitas lacunas ainda precisam ser preenchidas pra que esse ideal seja alcançado.

É comum vemos mais materiais sensitivos para pessoas que não conseguem enxergar, mas, quais produtos realmente tem impactado as pessoas que não conseguem ouvir nada ou quase nada? Na minha mente, não vem nada realmente marcante que eu consiga lembrar. E é aí que entra o Duca Baumgarten, de 28 anos, Blumenau/SC. O Duca é um designer freelancer que se preocupou em compartilhar conhecimento pra pessoas que também são como ele: surdo (ou quase surdo).

Foi daí que surgiu a Photoshop para Surdos – uma página do Facebook que se dedica a criar tutorias legendados e sem som para as pessoas. Particularmente, achei a ideia sensacional e que envolve muito amor pelo próximo. Ele poderia se contentar apenas em continuar aprendendo como todo mundo faz, mas fez algo melhor e que realmente impacta as pessoas que são como ele.

Vamos entender mais sobre o projeto com essa pequena entrevista que fiz com ele.

#01 – O que te inspirou a fazer tutoriais para pessoas que escutam pouco ou são surdas?

”Quando eu frequentava Publicidade e Propaganda na faculdade e fazia
estágio dentro de uma agência, tinha momentos onde eu passava noites tentando
aprimorar meus conhecimentos com a ferramenta através do YouTube. Grande parte
do que eu aprendi a editar e manipular imagens, foi graça ao YouTube (e muitas
horas de práticas), e nas observações dentro da agência.

Porém, através da busca do YouTube, eu percebia que a maioria dos
vídeos eram dublados, ou o narrador era um americano e falava outro idioma.
Falava um comando muito rápido sem nem mostrar os atalhos. Isso foi umas das
coisas que tem dificultado o aprendizado no começo, pois eu também sou surdo e
uso um implante coclear para ouvir.

E o tempo foi passando. Passaram-se anos, me formei na faculdade, trabalhei em várias agências, e depois por questão pessoal e profissional, optei em trabalhar como freelancer para ter um reconhecimento maior no mercado.

Teve um tempo que me inscrevi no curso da Udemy, pois estava inspirado
em montar jogos em PixelArts. E para minha infelicidade, o vídeo era totalmente
dublado. Pensei comigo: “Tá de sacanagem? Não é possível, até hoje não
disponibilizarem legendas.” E tive que tentar ouvir o que o narrador
queria dizer nos vídeos, e voltar várias vezes até entender. É um processo
muito chato.

Passaram-se alguns meses, tenho feito alguma busca YouTube na esperança
de encontrar um canal que fosse legendado, só para tirar uma dúvida de como
proceder com uma manipulação de uma imagem. E eu percebi que em sua grande
maioria, continua sendo com áudio.

E certo dia, veio uma amiga me chamar no Messenger, que por questão de privacidade não vou mencionar o nome, mas ela desabafou e se mostrou chateada pois tinha se inscrevido em um curso de edição de imagens e viu que todos os vídeos aulas eram dublados. Detalhe, a audição dela é mais afetada que a minha audição e por isso, ela ouve quase nada – mesmo com o auxílio de um aparelho auditivo.

Daí pensei comigo: “Se ninguém está disponibilizando cursos
legendados de Photoshop…eu posso criar um canal e fazer isso…porque
não?” Daí, comecei a fazer uma busca por nome pro canal, passei alguns meses
bolando uma identidade visual, procurei por soft de edição de vídeos simples
onde pudesse fazer apenas cortes, por legendas e gravar o monitor.

 E foi aí que surgiu o Photoshop para Surdos. Esse projeto, em que eu ando trabalhando de forma autônoma, tem como objetivo trazer mais acessibilidade e inclusão. A legenda é uma ferramenta muito essencial e importante para os surdos. Inclusive para mim. O fato de não haver sons nos vídeos, é para causar mais impacto para os ouvintes. Pois eles percebem que não tem som, e tentam ativar a barrinha de som, e é nessas horas que eles se tocam na realidade dos surdos. Pois surdos tem dificuldade de ouvir, e toda forma de aprendizagem não precisa necessariamente ter som”.

#02 – Como é o feedback que você recebe com esses conteúdos?

“O feedback até agora tem sido muito positivo e cheio de elogios. Recebi
feedback tanto de pessoas ouvintes e surdas. Maioria dos feedbacks vem dos
comentários e posts do Facebook.

E quero deixar aqui meus agradecimentos a todos que escreveram”.

#03 – O público-alvo se identifica e curte o conteúdo?

“Por enquanto, sinto que a maioria do público que segue a página são ouvintes. Divulguei para a comunidade surda no Facebook e tenho recebido um número bacana de seguidores.

Mas a ideia é que o projeto Photoshop para Surdos seja acessível para todos os tipos de públicos, mas o foco prioritário é para aqueles quem tem dificuldade auditiva”.

#04 – Você pretende fazer tutoriais de outras ferramentas além do PS?

“Talvez. Por enquanto é algo que eu prefiro deixar mais para frente pro futuro. Gosto muito de desenhar e tenho um profundo conhecimento com a ferramenta Adobe Illustrator”.

#05 – Quais planos você tem pra o futuro da página?

“Meu plano neste momento é continuar divulgando tutorais legendados
para novatos e leigos.

Mais para frente, o conteúdo será focado para manipulações mais complexas para profissionais, onde exige mais tempo de edição, e também terá que trabalhar com várias ferramentas no Photoshop para alcançar o propósito”.

Queria finalizar esse artigo parabenizando
mais uma vez o Duca por esse projeto incrível. São poucos profissionais que se
preocupam e criam realmente um conteúdo relevante para o público.

Vocês podem acompanhar o trabalho dele através dos links:
Canal do Youtube;
Facebook;
Site.
Vai ajudar ele a espalhar ainda mais esse projeto.

Valeu, Duca! Grande abraço.

Valeu, pessoas! 

Clique aqui para comentar ( )