Design

Entrevista com Sofia Mohr – criadora da tipografia da capa do livro “Pensar com Tipos”

Olá, criativos! Espero que todos estejam bem! Recentemente a Editora Olhares lançou o novo livro “Pensar com Tipos” da digníssima designer Ellen Lupton! Eu tenho certeza que você já ouviu sobre este livro que é considerado como referência para a maioria das disciplinas de Tipografia nos cursos de graduação em Design. E para o nosso bate-papo de hoje, convidei a arquiteta e tipógrafa Sofia Mohr, criadora da tipografia Anguita Sans que foi utilizada na capa do novo livro de Ellen Lupton. Sofia Mohr é brasileira, atualmente mora no Chile e é a designer que mais tem tipografias publicadas na Adobe!

O livro já está disponível para a pré-venda no site da Editora Olhares! E temos um presente maravilhoso para você: utilize o cupom designculture20 e ganhe 20% de desconto!! É isso mesmo!! Clique aqui e adquira já o seu livro!!

Sem mais delongas, vamos conferir a entrevista? Vem com a gente!

Olá, Sofia! Primeiramente quero agradecer por ter aceitado o nosso convite para fazer esta entrevista conosco! Para começar, pode nos contar um pouquinho da sua história?
Olá, sou Sofia Mohr, type designer brasileira, especializada na criação de fontes digitais para venda retail em conjunto com Latinotype. Amo café, cozinhar, viajar, natureza tropical, arquitetura e, principalmente, trabalhar criando fontes digitais. A inspiração para o meu trabalho, geralmente, está relacionada com as minhas experiências pessoais. Ser brasileira e morar em outro país, Chile, sempre me motivou a resgatar aspectos da minha própria cultura, permitindo que eu me sentisse mais próxima das minhas origens. Pode ser o aroma de um café expresso, a vida selvagem da floresta amazônica, ou mesmo experiências pessoais da minha infância que eu tento reinterpretar para o desenho das minhas fontes.

Li em seu site que seu trabalho está relacionado com a suas experiências pessoais e que, por meio da sua profissão, você encontrou um meio de estar mais perto da sua cultura, já que você é brasileira mas atualmente mora no Chile. Como funciona esse processo criativo de relacionar sua cultura com a tipografia?
Esse processo aconteceu naturalmente. Minha primeira fonte, Café Brasil, (que eu desenhei para o curso de pós-graduação em Tipografia que eu fiz aqui no Chile) tinha que ter um tema específico e eu escolhi o café, que eu amo e lembra muito o Brasil. Então comecei trabalhando com a forma de um grão de café, e o resultado foi uma fonte bem bold, com muitas curvas e gotas, e as pessoas conseguiam identificar o “café” nela facilmente. Nem todas as fontes que eu desenhei tem algo brasileiro como inspiração, mas em geral gosto de que sejam fontes alegres, com muitas curvas e as vezes com nomes em português.

Por que você escolheu a tipografia “Anguita Sans” para a capa do livro “Pensar com Tipos” da designer Ellen Lupton?
Eu não participei desse processo, somente fiquei sabendo que tinham escolhido ela quando o Brito, da Editora Olhares, me escreveu para mostrar a capa e perguntar a minha opinião.

No início do livro “Pensar com Tipos” de Ellen Lupton, há a frase “a tipografia é a aparência da linguagem”. O que você pensa ao ler esta frase?
Eu acho que aparência da tipografia tem muita importância no processo de transmitir uma mensagem.

Agora vamos falar de um assunto que assombra diversos designers: licenciamento de tipografia. Gostaria que você explicasse melhor como faz para licenciar uma tipografia e como um cliente pode adquirir uma licença para utilizar tipografias pagas.
Eu trabalho quase todas minhas fontes com a Latinotype, eles fazem toda essa parte da venda. Eles vendem no site deles www.latinotype.com e em vários outros (como por exemplo, www.myfonts.com) e quando um cliente pede uma licença específica também são eles que fazem.

Qual fonte você mais gostou de criar e por que?
Eu gostei de todas, mas acho que a minha primeira fonte foi a mais importante, pois foi com ela que eu descobri que amava desenhar fontes e foi o ponto de partida para me dedicar a criação de fontes para venda retail (varejo).

Quais são as suas referências no design?
Eu, na verdade, sou arquiteta, mas sempre tive um grande interesse pelo design, principalmente pelas letras. Quando estudei tipografia aqui no Chile, me interessou muito o trabalho dos chilenos Pancho Galvez, Coto Mendosa e claro da Latinotype. Gosto muito do trabalho do alemão René Bieder e da Fontfabric.

Como você vê o mercado tipográfico brasileiro?
Conheço pouco o mercado tipográfico brasileiro, pois desde que comecei a trabalhar com tipografia estive morando aqui no Chile e trabalhando com a Latinotype, que é chilena.

Em diversas áreas do design, vemos o designer trabalhar em conjunto com outros profissionais. Em relação ao tipógrafo é a mesma coisa ou é uma profissão mais solitária?
Eu acho que é um pouco mais solitária, pois o tempo de criação e desenvolvimento de uma tipografia é bem grande, mas é muito importante trabalhar em conjunto neste processo com outros tipógrafos/designers para trocar ideias, fazer revisões do trabalho e também com um bom designer para trabalhar na visualização final da fonte (imagens).

Observei em seu site que você cria identidades visuais e padrões também. Na sua opinião, qual é a vantagem para uma marca, ter uma tipografia exclusiva?
Até hoje, eu somente trabalhei com criação de fontes para o mercado retail (varejo). Acho que uma tipografia exclusiva é muito importante quando uma empresa quer ter uma identidade própria.

Para finalizar a entrevista, qual conselho você daria para quem deseja seguir carreira como tipógrafo(a)?
Para a carreira de tipógrafo é muito importante o amor pelas letras e a persistência, pois o retorno financeiro é bem lento no início, mas acho que vale a pena.

Gostaram da entrevista? Lembrando que o livro “Pensar com Tipos” da designer Ellen Lupton já está disponível para a pré-venda no site da Editora Olhares! Utilize o cupom designculture20 e ganhe 20% de desconto!! Acesse o site da editora clicando aqui e adquira já o seu livro!! Até a próxima, criativos!

Clique aqui para comentar ( )