Design

Freelancer: Ninguém te conta isto!

O trabalho independente, aliado ao crescimento dos recursos tecnológicos tem estado a ocupar mais espaço nas últimas décadas. Com recursos como a internet, transferências electrónicas, pessoas de um lado do mundo podem ser clientes ou prestadores de serviços de outras em espaços geográficos diferentes.

Com o movimento de empreendedorismo, pessoas de diferentes áreas se aventuram em pequenos ou grandes empreendimentos, entretanto, apenas resistem pessoas com disciplina, resilientes, dispostas a aprender e com habilidades humanas e interpessoais mais desenvolvidas.

Trabalhar como freelancer exige do profissional habilidades muito além de apenas saber executar. As escolas não ensinam isso. O percurso, a experiência ajuda a construir o caminho. Aqui reuni algumas das verdades sobre o que é realmente trabalhar como um designer independente.

APRENDER E CRESCER

Possibilidade de experiências múltiplas e curtas

Como designer independente você poderá ter diferentes trabalhos em um curto espaço de tempo, diferentemente de quando se está integrado numa empresa. Precisa estar disposto a conhecer diferentes pessoas, porque os seus clientes estarão constantemente a variar, isso exige que o designer desenvolva rapidamente habilidades de se relacionar com pessoas.

Ninguém te vai cobrar

Se você é o próprio chefe, ninguém virá cantar que o prazo está próximo. Isso exige que seja uma pessoa minimamente organizada com as tarefas, com os projectos e clientes para quem tem estado a desenvolver trabalhos.

Aprender a ouvir, negociar e gerir

Como ninguém está para ouvir por si, negociar ou gerir tarefas, como freelancer você precisa aprender isso sozinho e na prática. Nos primeiros momentos nem sempre vai acertar, mas precisa aprender a ouvir devidamente o seu cliente, saber negociar (das mais difíceis) e gerir. Para além disso, como ninguém estará a sua trás “como uma varinha solicitando que termine isto ou aquilo”, como designer freelancer aprenderá automaticamente a automotivação e autossuficiência.

Habilidades para gestão financeira ou morrer a fome

Algumas vezes você terá trabalho, outras não. Isso significa que noutros casos terá pagamentos, noutros não. Isso vai ensinar-se a gerar as tuas finanças, de forma a ter uma vida equilibrada, caso contrário pode morrer a fome. Se este mês o rendimento for bom, o outro pode não ser, o que ensina a pensar nas necessidades a longo prazo, gerindo correctamente os teus ganhos. Nos momentos em que o fluxo do trabalho reduz, pode aproveitar para aprender novas técnicas, ler, pesquisar por novos clientes.

Dar boas vindas a uma folga quando quiser

Quando achar que é hora de tirar um período de folga, ninguém estará ali para dizer não. Isso exige, uma vez mais, que seja um pouco organizado, desde as tarefas por executar até ao exercício de garantir que tem dinheiro para se manter sem apertos.

AS DORES

Ninguém paga pelo seu tempo de folga

Você pode tirar um mês quando quiser, mas não será pago. Isso pode levar a situações em que você realmente poderia usar uma pausa, mas você não aceita, porque você não está apenas gastando dinheiro em férias, mas também está perdendo o dinheiro que poderia ganhar no tempo em que não está.

Sem benefícios

Como freelancer você não tem sem assistência médica / odontológica / visão. Não tem formações, seminários pagos. Se o quiser deverá ser por conta própria. Você não tem privilégio de empresa porque não faz parte da empresa – você é um prestador de serviços contratado, caso o seu cliente seja uma empresa.

Não há oportunidades de crescimento (excepto as que você cria)

Como freelancer, você precisa investir em seu próprio crescimento. Ninguém vai fazer isso por ti. Se não fizer isso, ficará rapidamente estagnado.

Confiança só a longo prazo

Só depois de um tempo, ou por recomendação você pode ganhar confiança de um cliente. Isso pode levar seu tempo. Não é imediato. Suas necessidades não esperam que se estabeleça confiança para poderem vir. As contas estarão a espera todos os dias.

PARECE ÓPTIMO. PARECE TERRÍVEL

Ser freelancer pode ser óptimo. Trabalhar em qualquer lugar dá uma sensação muito grande de liberdade e até de felicidade. Em muitos casos, pode até ganhar mais do que um trabalhador a tempo integral. Mas é também terrível. E exige coragem, já que precisa assumir que tudo está em suas mãos, desde conseguir um cliente até a entrega do trabalho. Muitos designers freelancers trabalham a partir de suas casas, quando a família não compreende fica mais terrível. Você fica conhecido como o individuo que não trabalha, mas está todos os dias em frente ao computador.

Clique aqui para comentar ( )