Tecnologia

Hora de comprar o monitor – PARTE II – Resolução

Parte II do nosso artigo, agora é hora de escolher resolução e tamanho de tela

Quando falamos de resolução de monitores é normal uma dúvida vir à cabeça: estamos falando de tamanho de tela, de DPI, ou da quantidade de pixels que a tela suporta? E a resposta é: TUDO ISSO!

Quando falamos de resolução, a maioria dos sistemas operacionais trata a questão da quantidade de pixels horizontais x pixels verticais. Nesse caso temos resoluções das mais variadas, apesar de que atualmente as mais comuns são a Full HD, 4K, e Ultrawide (na proporção 21:9). Há ainda a Super Ultrawide (32:9), mas aqui falamos de monitores com um valor de investimento mais alto.

Basicamente isso define o quanto de espaço você tem para trabalhar: se uma janela aberta, duas, um Photoshop com vários painéis abertos, o Blender com várias viewports, etc.

Isso indiretamente nos leva ao segundo ponto, que é o tamanho da tela medido em polegadas entre duas diagonais da tela.

Essa questão vai variar de alguns fatores dentre os quais limitação de espaço físico e a distância entre o monitor e o usuário. Para designers o mais indicado são monitores entre 23″ e e 27″ para resoluções Full HD e 27″ a 34″ para 4K, um bom tamanho para ver todos os detalhes de forma bem chamativa.

Agora, vem a mistura entre os dois fatores que são os DPIs (dots per inches). É a quantidade de pixels apresentadas em uma polegada. Nesse caso a recomendação é que seja escolhido monitores acima de 96 dpi. Para auxiliar nessa conta, você pode verificar o site //www.sven.de/dpi/, onde é possível informar os tamanhos horizontais e verticais e a quantidade de polegadas do tamanho da tela.

Calculados esses fatores, fica bem mais fácil escolher um monitor para cada necessidade específica. No meu caso, uso dois monitores: um ultrawide (2560 x 1080) de 25″ para trabalhos no InDesign, Photoshop, Illustrator, e Blender; e um Full HD em modo retrato (1080 x 1920) que uso para navegar na Internet, redigir textos, programação, entre outras ferramentas que não precisam de alta precisão (sim, meu monitor secundário não tem especificações tão boas quanto o ultrawide). Obviamente que, dependendo do trabalho a ser executado uso os dois monitores com duas janelas do mesmo programa: o Full HD para controle e um panorama geral, e o ultrawide para os detalhes de cores e precisão maior nos pixels.

Meu setup de monitores para uso no Blender

A resolução de tela, e tamanho vão depender da sua necessidade específica: se você precisa de muitos painéis, ou trabalha com planilhas horizontais extensas, vá de Ultrawide; se precisa de alta resolução de cores e grande espaço de trabalho em uma única tela, vai de 4K; agora, se suas necessidades não vão além do básico e o orçamento está mais curto, vai de Full HD que resolve; se a sua necessidade é mais mista, e o orçamento está mais folgado, vai de mais de um monitor que atende também, só tome cuidado com a resolução que sua placa de vídeo oferece!

Clique aqui para comentar ( )