Tecnologia

Hora de comprar o monitor parte IV – Tempo de Resposta e Taxa de Atualização

Taxa de Atualização alta e tempo de resposta baixo essa combinação é o que falaremos no último artigo da série

De todos os aspectos falados até agora nessa série de artigos esse é o que mais interessa ao público gamer e editores de vídeo e motion design. Então vamos separar cada um desses tópicos para entender.

Tempo de resposta

O tempo de resposta é medido em ms (milisegundos) e é o tempo que o monitor leva para responder aos sinais enviados pela placa de vídeo. A maioria dos monitores tem um tempo de resposta de 5 ms o que para a maioria das atividades é mais do que suficiente, porém para o público gamer profissional essa diferença pode ser decisiva.

Para designers de imagens estáticas e até mesmo a maioria dos editores de vídeo essa diferença não será nada gritante, pois um rápido tempo de resposta não agrega tanto valor ao trabalho em si.

Taxa de atualização

50 fps é uma taxa completamente aceitável para a maioria dos gamers, logo a taxa de atualização torna-se um fator mais relevante para esse público

Se para os editores de vídeo o tempo de resposta tem uma menor relevância a taxa de atualização tem peso contrário. Uma taxa de atualização maior implica em uma frequência maior das imagens na tela, garantindo um maior número de quadros por segundo. O que isso quer dizer? Uma fluidez maior nas imagens e movimentações.

Claro, não é impossível trabalhar com motion com uma frequência de 60 Hz (presente na maioria dos monitores) e uma taxa de quadros de até 60 fps (frames, ou quadros, por segundo). Lembrando que, ainda, o olho humano tem microtemores em uma taxa média de 84 Hz, e por isso alguns especialistas, como Simon Cooke, do Grupo de Tecnologias Avançadas da Microsoft, recomenda exibir conteúdo acima de 48 Hz.

Há um porém para essa questão: em taxas de quadros mais altas, os detalhes são mais nítidos, o que pode acabar com aquela sensação de sonho dos filmes, por isso, tenha sempre em mente o uso de alguns truques, como o uso de motion blur, entre outros.

Enfim, espero que essa série de artigos tenha dado uma luz para sua escolha para a compra do seu próximo monitor. Conte-nos qual o seu monitor e qual a sua escolha para seu próximo monitor?

Clique aqui para comentar ( )