Design

O humor como ferramenta criativa

www.shutterstock.com

Uma das grandes características de um criativo é ser observador, pois é observando o mundo a sua volta que ele alimenta o seu repertório.

Mas será que só os bons publicitários ou os bons designers possuem tal qualidade?

Muito pelo contrário, essa maneira de pensar também está presente em outras diversas profissões, em especial na profissão do humorista.

Para criar suas piadas ou interpretar uma determinada situação cômica, o humorista coloca em seu processo criativo a observação, pois é do cotidiano que ele trás muito da sua inspiração.

Seja uma crítica ao governo ou algo embaraçoso que ele presenciou, o humorista traz isso para o seu trabalho por conta da identificação, afinal de contas, quem nunca ouviu uma piada que relatava algum momento similar que já tivesse vivenciado?

Esse tipo de abordagem causa um sentimento de empatia com o público que está assistindo e por muitas vezes acaba fazendo parecer que o humorista é seu amigo, pois ele entende você.

Mas o que tudo isso tem em comum com o nosso mercado criativo?

Não é difícil a gente avistar muitos desses humoristas fazendo campanhas publicitárias, pelos motivos já ditos, porém o que acontece muito também é a contratação dos mesmos como redatores dessas campanhas.

No mercado americano isso é visto até com uma frequência maior, muito por conta da cultura do Stand Up Comedy, onde o humorista escreve sua própria piada com base no seu dia a dia.

Por conta do gênero ter ganhado força por aqui também, creio que logo vamos ver mais humoristas sendo as grandes cabeças por trás das campanhas publicitárias nos próximos anos.

Quer dizer que nós criativos também devemos ser humoristas?

Claro que não!

Mas é importante tentar entender um pouco desse processo também e quem saber agregar para o nosso trabalho, trazendo novas abordagens e gerando mais engajamento com quem queremos atingir.

Clique aqui para comentar ( )