Cinema e Séries

O merchandising que deu certo

www.shutterstock.com

O merchandising aplicado no audiovisual existe desde os primórdios deste mercado, com certeza isso não é novidade para ninguém, porém podemos contar nos dedos os que foram bem resolvidos.

No próprio mercado nacional já nos deparamos muitas vezes com o merchandising, só que na maioria das suas aparições ele se torna um pouco forçado, afinal de contas quem nunca viu um closed daquela marca super famosa só para mostrar que o personagem está utilizando a mesma?

Acredito que um merchandising bem aplicado é aquele que faz parte do filme, um artefato que aparece na história, onde ele está em cena de maneira fluída.

Um caso bem interessante que podemos fazer uma análise é o filme Náufrago, na narrativa o personagem do ator Tom Hanks trabalha na empresa FedEx e a marca é um elemento chave que conduz toda a jornada do personagem.

A marca de artigos esportivos Wilson também participa do longa, onde no filme ela é representada pela bola de vôlei produzida pela marca, que mais tarde se torna o amigo imaginário do personagem principal, uma maneira que o mesmo encontrou de manter a sua lucidez.

Bola Wilson no filme Náufrago (Foto: site.playbuzz.com)

Outra obra que podemos encontrar várias marcas que conduzem a história é o De Volta Para o Futuro, em especial o segundo filme da trilogia, que mostra como seriam os produtos no longínquo ano de 2015.

No filme temos a pizza re-hidratada da Pizza Hut, o refrigerante Pepsi Perfect e o posto inteligente da Texaco, mas talvez as aparições que mais fizeram os fãs sonharem foram os tênis que se ajustam aos pés da Nike e o Hoverboard da Mattel.

Tênis Nike do filme De Volta Para o Futuro 2 (Foto: stuff.co.za)

Em 2015 algumas marcas fizeram ações para lançar os produtos vistos no filme, claro que deram excelentes souvenirs, mas nenhuma delas chegou perto dessas inovações futurísticas.

Podemos também citar os filmes da Pixar que já utilizaram o merchandising em suas obras, um deles aparece no filme Os Incríveis, no qual muitos dizem que foi nele que apareceu pela primeira vez o famoso iPad da Apple nas mãos da personagem Edna.

Isso não é muito difícil de ser verdade, pois sabemos que o Steve Jobs foi um dos co-fundadores do estúdio e também da Apple.

Uma prova disso é a aparição do iMac no filme Toy Story 2, sendo que o computador é o artefato utilizado para procurar o personagem Woody que está perdido.

É um fato que podemos listar vários outros exemplos de merchandising bem aplicados em obras cinematográficas, mas o propósito aqui é mostrar que é possível sim divulgar uma marca em uma história sem que acabe tornando-se algo forçado, por isso temos que tomar esse cuidado e não deixar que isso prejudique nossas criações.

 

Clique aqui para comentar ( )