Olá pessoal, primeiramente venho dar as boas vindas ao blog do Design Culture, e como primeira matéria, vamos discutir um assunto muito interessante que é a criação de uma marca.

Se pudéssemos dar uma definição para Branding séria basicamente: É a chave que vai definir como sua marca vai reagir mediante ao público em geral, com a finalidade de fazer com que as pessoas fiquem presas a essa ideia passada pela marca. Um agência que é literalmente fera em resolver esse tipo de problema é a Landor Associates. Fundada por Walter Landor em 1941, a Landor Associates hoje é uma agência de “nome” com 21 escritórios espalhados pelo mundo, que tem no seu portfólio a criação de algumas marcas como: Coca-Cola, Levi’s, World Wildlife Fund, atualmente trabalhando com a Microsoft, Volkswagen, FedEx entre muitos outros (confira mais aqui).

Veremos através de 5 passos algumas dicas fornecidas pela Landor para desevolvermos marcas excepcionais.

Passo 1: Solucionar os problemas

Muitos clientes preferem optar pela Landor por sua assistência especializada em relação a oportunidades e princialmente problemas comerciais. Primeiramente deve-se analizar com muito cuidado a mensagem que a marca quer passar ao público, afinal de contas o mercado sofre muitas alterações e a marca deve seguí-las para não ficar com cara de  “ultrapassada”. Nesse caso é fundamental que você discuta com o cliente o que ele quer passar através daquela marca e definir as perspectivas comercias, sua compatibilidade no mercado e fazer uma pesquisa de campo para saber a opnião do público foco. Criando assim um novo patamar para sua marca.

Passo 2: Qual estratégia terá a marca

Passo importante para dizer quem é a marca e seu significado. Com base em pesquisas de campo e de workshops a Landor muitas vezes  conseguiu atribuir os valores que seu cliente queria em sua marca fazendo com que as ideologias do cliente e de sua marca combinem mostrando sua verdadeira finalidade. Procure sempre, quando for estudar suas estratégias, limitar suas opções deixando bem claro seu objetivo. Outro ponto muito intrigante é não fazer apenas um design chamativo mas que fique bem fixo na cabeça do público.

Passo 3: A marca e suas expressões

Um ponto crítico, pois agora você vai dar vida a sua marca, fazer com que ela transmita sua história  implementando alguns elementos como: cor, estilo, linguagem entre outros. Lembrando sempre de se preocupar com a aceitação do público e se for para o exterior com a cultura de outros países. No caso de um empresa, a mensagem que sua marca passar deve ser a mesma que os funcionários da mesma expressem, fornecendo um experiência muito marcante aos clientes.

Passo 4: Colocar a marca em ação

Não existe maneira melhor de saber se seu trabalho está bem feito se você não o expor. Dessa mesma forma funciona o “teste de qualidade”do seu branding, colocando-o a mostra do público para saber se sua estratégia e expressão funcionam esperando sempre opniões negativas como positivas. Lembrando de que você pode montar um ótima estratégia mas se a parte pública da empresa não se adéqua a mensagem transmitida pela marca todo o seu tempo gasto foi em vão, deve mexer com toda a empresa como já foi dito anteriormente.

E por último e não menos importante:

Passo 5: Branding deve ser um processo contínuo

Depois de passar por muitas dificuldades mostradas anteriormente, nunca se deve colocar na cabeça que o branding está finalizado. Pois ele deve estar em constante evolução para acompanhar as tecnologias e as mudanças no mercado fazendo com que sua marca nunca fique desvalorizada fornecendo novos estímulos atraindo cada vez mais o seu público alvo. E muito cuidado! Isso requer que você esteja bastante atualizado nunca deixando seu marca se ofuscar.

Bem pessoal é isso, aprendemos a importancia da criação de uma marca e que seu processo requer dedicação e amor pela sua profissão como se estivéssemos esculpindo um uma obra de arte ultilizando dos mais refinados recursos.

Fonte: Revista de nº 56 da Computer Arts.

 

Branding

Fonte de inspiração: Revista de nº 56 da Computer Arts.

Clique aqui para comentar ( )