Cinema e Séries

Os Farofeiros | desventuras de um verão carioca

4 colegas de trabalho decidem passar as festas de fim de ano com as famílias reunidas em uma casa de praia confortável o suficiente para proporcionar lazer para todas as crianças e adultos. A premissa se cumpre apenas parcialmente, uma vez que as 4 famílias conseguem chegar à casa, mas conforto e lazer ficaram de fora do programa de verão, somado a uma avalanche de problemas da fadada casa de veraneio.

O diretor Roberto Santucci (Um Suburbano Sortudo) extraiu do cotidiano de várias famílias que optam por passar as festas de fim de ano na praia na companhia de amigos a matéria-prima para entregar a nova comédia nacional Os Farofeiros. Lima (Maurício Manfrini), Alexandre (Antônio Fragoso), Diguinho (Nilton Bicudo) e Rocha (Charles Paraventi) dividem o local de trabalho e reúnem as famílias numa casa descolada de última hora na fictícia praia de Maringuaba (na realidade, Maricá, região metropolitana do Rio de Janeiro). Ao chegarem a casa, percebem que os infortúnios que a cercam estão longe de serem poucos e os amigos precisam adaptar suas esposas e filhos para suportar o Natal e o Ano Novo nesse local. Em meio a tudo isso, o chefe Alexandre terá de demitir um dos parceiros na volta ao trabalho e isso gera um clima de salve-se quem puder entre as famílias.

Inicialmente, é estranho que um filme sobre férias só estreie na temporada de março, já que a comédia é típica da temporada brasileira vista entre dezembro e janeiro. Calendário à parte, o humorístico não destoa em quase nada do material produzido em série e despejado pela Globo Filmes nos cinemas todo ano (só do diretor, pode-se elencar De Pernas Pro Ar, Até que a Sorte nos Separe 2 e 3, Loucas Pra Casar e por aí vai). De inegáveis ares de Zorra Total, o longa segue à risca a cartilha de humor da turma do plim plim com direito a trapalhadas, acidentes, machismo, concorrência feminina e muita, mas muita gritaria (em especial, vindo de Danielle Winits). Ou seja, o público já chega ao cinema sabendo como tudo vai acontecer.

O longa consegue fugir do comum em algumas poucas cenas e isso acaba por surpreender. Existe uma crítica em forma de aviso sobre o perigo da febre amarela e há uma cena bastante interessante sobre o desprezo do brasileiro pela comédia nacional. Alegando que todo filme produzido no Brasil é regado a apelação e pornografia, Renata (Winits) diz que já cansou disso tudo e não vê o motivo de continuar a comprar ingressos para assistir esse tipo de obra. O encerramento da sequência finda por inquirir à plateia sobre a aplicação desse comentário preconceituoso na prática. Ocorre que, após esse vislumbre de sagacidade, o enredo volta ao canastrão normal e a autocrítica se realiza em todos os mínimos detalhes. É lamentável que o roteiro explicite esse tipo de argumento e por fim não consiga fugir dele ou apresentar algo melhor que isso ao público, outrora questionado.

Dos pontos positivos que podem ser listados, Cacau Protásio (Vai Que Cola) é o melhor deles. A atriz leva o humor com uma naturalidade que falta a todo o elenco e consegue cativar o espectador com suas alfinetadas para lá de pontuais. Do nome do filho às brigas com o marido, a personagem Jussara leva o filme nas costas sem pesar nem soar forçado em sua dose cômica. É certo afirmar que toda comicidade genuína gira em torno dela e faz com que a empatia com a plateia flua naturalmente. A construção da personagem foi sábia ao fazer com que quase todo o público feminino consiga se conectar a ela em um dado momento da trama. Aline Riscado (a jovem e sensual Elen) e Danielle Winits (Renata, a perua estressada) fazem o mesmo em proporção menores e funcionam como o contrapeso de Jussara, a grande combatente em tela.

No mais, para quem está habituado à cartilha nacional, Os Farofeiros é uma opção que não apresenta nada de novo ao cinema, mas angaria público por se manter no conforto das piadas que fazem rir há décadas da mesma maneira. Seu brilho está em demonstrar o viés jocoso de uma situação que quase todo brasileiro já sentiu na pele e por isso se torna fácil rir do material entregue ao público.

Os Farofeiros estreia na quinta-feira, 8 de março e o trailer pode ser visto a seguir:

Clique aqui para comentar ( )