Seria o fim das Fake News?

O que deveria nos facilitar tem sido alvo de dúvidas. Ultimamente, não tem como ver uma notícia nas redes sociais e ter 100% de certeza devido às “fake news“, criadas por alguns motivos fúteis como quantidade de likes, compartilhamentos, seguidores, enfim. Tudo para chamar a atenção.

Com toda a polêmica envolvendo o vazamento de dados no Facebook, muita gente “abandonando” a rede, entre outros fatores, no meio de tudo isso, Mark Zuckerberg anunciou uma parceria com as agências Lupa e Aos Fatos para manter o Facebook vivo e combater as notícias falsas.

A colaboração funcionará da seguinte forma: as supostas “fake news” deverão ser denunciadas, pois só assim as agências contratadas terão acesso para checar se aquilo é verdadeiro ou não. Além disso, o Facebook promete reduzir drasticamente o alcance orgânico da postagem falsa em questão, para que, obviamente, ela não atinja tantas pessoas com algo que foi inventado. Vale ressaltar também que, seja página ou perfil, o autor da mentira receberá uma notificação da rede sobre o resultado da análise.

O objetivo é melhorar o tipo de conteúdo que os usuários encontram no Facebook. Visto que o melhor marketing é o boca a boca, quem sabe a ideia de duvidar (e não simplesmente sair espalhando) de coisas absurdas que vemos por aí também vire rotina?

Related posts

E-goi Lança Material Educativo Gratuito para Fomentar Estratégia de Dados em Empresas 

Ronaldinho Gaúcho publicou uma mensagem que deixaria de torcer para o Brasil, na verdade era uma campanha genial da Rexona.

Burger King® lança King Costela e faz agradecimento ao PROCON-SP