Ziraldo: A Vida e o Legado do Mestre da Arte e da Literatura Infantil

Ziraldo - foto divulgação

Ziraldo foi um renomado autor, ilustrador e cartunista brasileiro. Nascido em 24 de outubro de 1932, em Caratinga, Minas Gerais. Ziraldo foi muito respeitado por suas contribuições à literatura infantil brasileira e por suas influentes histórias em quadrinhos e ilustrações.

Uma de suas obras mais icônicas é “O Menino Maluquinho”, livro infantil publicado em 1980. Conta a história de um menino travesso e aventureiro chamado Maluquinho e se tornou um clássico da literatura brasileira, amado por crianças e adultos. Ganhou fama também no cinema e na televisão. Sua obra é marcada por uma linguagem acessível, humor irreverente e temas que abordam questões sociais e culturais de forma leve e divertida.

O impacto de Ziraldo na cultura brasileira é imenso, e suas contribuições à literatura infantil lhe renderam inúmeros elogios ao longo de sua carreira. Ele deixa o seu legado na literatura brasileira e continua a inspirar gerações de leitores com sua narrativa imaginativa e arte vibrante.

A criança não pode ir para o computador sem passar pelos livros. Elas devem aproveitar as dádivas que a leitura pode proporcionar.

Ziraldo

Seus livros renderam-lhe mais de 10 milhões de exemplares em diversos idiomas. Suas histórias também foram encenadas no teatro e no cinema.

Além de sua contribuição para a literatura infantil, Ziraldo também se destacou como ilustrador, jornalista e roteirista. Como ilustrador, Ziraldo já figurou para publicações internacionais, como a revista inglesa Private Eye, Plexus, da França, dentre outras.

Seus trabalhos são amplamente apreciados no Brasil e lhe renderam diversos prêmios ao longo de sua carreira. 

Premiações

Foto divulgação do site premioquevedos – Prêmio Ibero-Americano de Humor Gráfico 2008

Ziraldo foi premiado diversas vezes no cenário nacional e internacional.

1969: Prêmio Nobel Internacional do Humor,no 32º Salão Internacional de Caricaturas de Bruxelas;

1969: Prêmio Merghantealler, conferido pela Associação Nacional de Imprensa;

1980: Prêmio Jabuti de Literatura Infantil, pelo livro O Menino Maluquinho;

2004 :Prêmio Merghantealler, conferido pela Associação Nacional de Imprensa;

2005: Prêmio Merghantealler, conferido pela Associação Nacional de Imprensa;

2008: Prêmio Ibero-Americano de Humor Gráfico.

Dicas de livros do autor

Os Saltimbancos

Os saltimbancos era uma peça adaptada do famoso conto infantil “Os músicos de Bremen”. Neste livro, os animais ensinam importantes lições sobre o valor da amizade e união.

Flicts 

Foi o primeiro livro infantil de Ziraldo, publicado em 1969. O livro narra a história de uma cor rara e muito triste por se sentir rejeitada pelo mundo. Flicts, como é chamada, uma cor que não consegue encontrar o seu lugar. Ela só quer ser aceita. Em geral, o livro aborda temáticas complexas.

O Menino Maluquinho

O mais famoso de todos, o Menino Maluquinho é um dos maiores clássicos de Ziraldo. O livro narra a história de um menino traquina que vive muitas aventuras com uma panela na cabeça. 

Uma Professora Muito Maluquinha 

O livro conta a história de uma professora que usa métodos bem diferentes. Ela conquista seus alunos com as suas atividades maluquinhas.

O Bichinho da Maçã

Esta obra rendeu a premiação Jabuti, em 1982, como categoria de melhor livro de arte. A história é sobre um bichinho que vive dentro da maçã. Ele é um contador de histórias incríveis, reunia seus amigos bichos para ouvir suas anedotas, até que um dia um homem arranca a maçã da árvore. Como será o final dessa história?

O Planeta Lilás

Este livro conta a história de um bichinho astuto que constrói uma nave espacial para sair do seu planeta. A história mostra as consequências dessa saída. 

O menino Marrom

“Esta é a história de um menino marrom, mas fala também de um menino cor-de-rosa. São dois perguntadores inveterados que querem descobrir juntos os mistérios das cores. “Quem inventou que o contrário de preto é branco?”.“Se um de nós é marrom e outro não é exatamente branco, por que nos chamam de preto e branco?”. São muitas as perguntas, e muitas serão as descobertas.”

Seu legado

Ziraldo nos deixou no dia 06 de abril deste ano, mas o seu legado será sempre lembrado em todo o mundo. Ele não deixa apenas o talento artístico, mas também a sua influência na formação de gerações de leitores e na promoção da educação e da cultura no país.

Related posts

LG lança campanha global ‘Optimism Your Feed’ para trazer mais equilíbrio aos feeds de mídia social

Principais removedores de fundo de fotos para dispositivos móveis

Para celebrar o Dia Mundial do Desenhista, Faber-Castell traz uma lista de produtos para aprimorar técnicas de desenho 

1 Comentário

Theo Junior 6 de maio de 2024 - 15:12
Uma volta no tempo! Realmente uma literatura que fazia a imaginação viajar. Atemporal!
Add Comment