Fotolia

Será que as novas tecnologias e ferramentas podem acabar com o trabalho dos designers?

Olá, pessoas!

A tecnologia vem se desenvolvendo muito com os anos. Todos os dias surgem novas ferramentas, utilitários e formas de deixar a vida mais simples e descomplicada. Com o pretexto de melhorar o cotidiano, as empresas e startups vem investindo nesse mercado e nos apresentando novas soluções tecnológicas. Mas, dentro de tanta coisa nova surgindo, será que tudo isso também interfere no design?

Com o desenvolvimento de IA’s (Inteligência Artificial), Chat Boot’s e Machine Learning, só aumentam as possibilidades de projetos. Empresas como Google, Adobe e Microsoft investem muito para a melhoria dos seus produtos, impactando diretamente o mundo criativo.

Já existe uma grande bolha entre o que é ser designer e o que não é. Outra discussão é sobre os ‘sobrinhos’/’micreiros’ que muitos dizem que ‘roubam’ nossos clientes… entre outras discussões. Para entender melhor esse contexto, trouxe algumas novas ferramentas e tecnologias que automatizam vários dos processos de design apresentados para qualquer tipo de pessoa (não designers). Segue a lista:

#01 – PIX2CODE

O Pix2Code é um projeto de uma startup chamada UIzard Technologies e que tem por objetivo a conversão de imagens em front-end. Parece estranho, mas já tá rolando. Claro, o projeto ainda está em desenvolvimento, mas conta com 77% de sucesso nos testes já realizados. A empresa afirmou que vai trabalhar mais no desenvolvimento do projeto. Existem algumas ferramentas que auxiliam nesse processo, mas essa foi a mais impressionante que já vi.

#02 – RAWSHORTS

Esse site é um criador de vídeos online. Através dele, qualquer pessoa pode criar um vídeo institucional ou de cunho mais livre para o seu negócio/empreendimento. Com recursos intuitivos, o site apresenta modelos prontos que podem ser editados de acordo com a necessidade.

#03 – GRAPHIC SPRINGS

O Graphic Springs é mais um criador de logotipos online. Dentro do site é possível escolher presets de animais, arquitetura, abstratos e outros estilos para o seu ‘logotipo’. Mesmo sem conceito, pesquisa ou nada mais, o seu logo sai em ‘menos de um minuto’, como diz o site.

__

Eu poderia continuar com a lista e citar plataformas de criação de site online, gerador de mockups e 3D… mas acho que deu pra entender onde quero chegar. Depois de ver tudo isso, qual a sua opinião? Será que toda essa automação pode influenciar no trabalho de nós, designers? Será que precisamos temer tudo isso? São muitas perguntas e que, as vezes, nos deixam com medo de tudo isso que tá vindo por aí. Mas, em minha opinião, por mais fácil que tudo isso possa parecer, e por mais que alcance qualquer pessoa e lhe dê acesso fácil para criar elementos corporativos para o negócio, eu não tenho medo!

Por mais que a tecnologia evolua e as ferramentas se proliferem nada pode superar o trabalho de um designer profissional.

Até agora, não existe machine learning ou IA que substitua os anos de estudo e prática na profissão ou os macetes e know-how que desenvolvemos todos os dias. Eu não acho que devemos nos preocupar com tudo isso que aparece, podemos até usar as ferramentas (dependendo da que for, claro) em algum projeto mais prototipado.

É um recurso facilitado, mas o conhecimento de aplica-los pertence a nós e existe uma grande disparidade entre um projeto de um designer e um videozinho feito por qualquer um. Claro, muitos vão se aproveitar disso para benefício próprio. Talvez bom, talvez não mas o mercado já vem assim há tempos.

Se estivermos preparados para os desafios do mercado, isso é fichinha. Por mais que qualquer um possa fazer e exista ‘transferência’ do nosso trabalho, somos profissionais, e não existe ferramenta que mude isso. Então, se prepare e esteja ligado a todas essa novidades. Lembre-se: isso não é ameaça. Só é ameaça se você não estiver preparado para fazer melhor. #pensenisso. ;)

Tem algo a complementar? Discorda de alguma coisa? Fala aí nos comentários e vamos trocar ideias.

Abraços!

__

Capa: Fotolia da Adobe

Clique aqui para comentar ( )