3 Anúncios Para um Crime | drama visceral e imperdível – Design Culture3 Anúncios Para um Crime | drama visceral e imperdível – Design Culture
Cinema e Séries

3 Anúncios Para um Crime | drama visceral e imperdível

Indicado em 7 categorias do Oscar 2018 (melhor filme, atriz, ator coadjuvante em dupla, trilha sonora, roteiro original e edição) e já vencedor dos prêmios Globo de Ouro para melhor atriz, filme de drama, ator coadjuvante e roteiro original, a estreia da semana (para quem pretende desviar de mais um ataque feroz da Marvel) é o excelente 3 Anúncios Para um Crime, do diretor/produtor/roteirista Martin McDonagh (Na Mira do Chefe).

Martin McDonagh (diretor), Sam Rockwell (ator coadjuvante), Frances McDormand (atriz), Pete Czernin e Graham Broadbent (melhor filme de drama)

O longa vem sendo amplamente aclamado pela crítica e poderia ser simplório se não fosse pelo peso das atuações em jogo. Frances McDormand garantiu sua quinta indicação ao Oscar e tem tudo para sair consagrada como melhor atriz, afora a dupla indicação de atores coadjuvantes com igual merecimento sobre a estatueta. Considerando a estreia em novembro do ano passado nos Estados Unidos, o orçamento do longa, avaliado em US$ 12 milhões, há muito foi quitado graças à arrecadação estimada em US$ 91 milhões. Ou seja, o filme estreia no Brasil com uma bilheteria vantajosa sobre o orçamento e já traz uma série de prêmios e indicações promissoras e tem tudo para se consolidar como um drama inesquecível.

O enredo gira em torno da contratação de 3 outdoors há muito esquecidos em uma estrada subutilizada que relembram o crime cometido contra a filha de Mildred Hayes e que, mesmo sem solução há 10 meses, não encontra na polícia a movimentação necessária para sua correta apuração. A pequena cidade de Ebbing, Missouri, fervilha com os anúncios e isso desencadeia uma sequência violenta de desdobramentos. A mais violenta de todos é a própria Mildred, desacreditada da justiça e disposta a tudo para senão solucionar, ao menos vingar o estupro seguido de morte e carbonização da jovem Angela Hayes.

Mildred tem ao seu lado apenas o filho caçula. Robbie (Lucas Hedges, de Lady Bird) suporta o drama familiar e tenta aliviar a dor da mãe, divorciada de um marido abusivo e atormentada pela última briga com a filha, antes do crime. A polícia local mantém com Mildred uma relação instável, que varia de acordo com o progresso ou estancamento das investigações e a vida privada dos policiais envolvidos também é explorada na tela. Jason Dixon (Sam Rockwell) e Willian Willoughby (Woody Harrelson) – ambos indicados ao Oscar de ator coadjuvante – são forças opostas despertadas pelos outdoors e lutam da forma que acham correta para encontrarem o assassino de Angela e não terem suas reputações (mais) arranhadas pelo caso.

Longe de apresentar personagens perfeitos, a personalidade dos envolvidos é mais quebradiça do que a estrada onde as placas estão localizadas. A perfuração no caráter é uma marca de todos os personagens do longa e o diretor Martin McDonagh soube explorar com maestria toda essa falta de alinhamento moral. O filme retrata como poucos as engrenagens de ação e reação com violência física e simbólica desnudadas. A trama toda é um ricochete do crime inicial, onde sarcasmo e sede de vingança (de lados diversificados) dão o tom.

Ao se voltar sobre a força do ódio como um amor não explicado ou simplesmente deformado, 3 Anúncios Para um Crime consegue ser o tipo de filme que, para além do impacto na plateia, gera um misto de sensações a quem o assiste. A trama facilita emoções viscerais, intensas e que passam bem longe do politicamente correto. O interessante é que a capa que cobre tudo isso é atrativa, empática e é impossível não se comover com os dramas do filme e as personalidades em camadas dos envolvidos. Longe de ser repulsivo, transmite o lembrete de que ninguém pode ser julgado por ninguém, uma vez que ponto de vista é algo prismático e não unilateral. Mesmo tratando do lado feio das pessoas, é um filme belo que dificilmente será esquecido.

3 Anúncios Para um Crime estreia nesta quinta-feira, 15 de fevereiro nos cinemas brasileiros. O trailer pode ser visto no link a seguir:

Clique aqui para comentar ( )