Freela e Startup

8 passos essenciais para ser um freelancer de sucesso – Parte 01/02

Primeira parte com 4 dicas essenciais para quem quer ser freelancer

Olá, pessoas!

Ser um freelancer de sucesso é o sonho de muitos profissionais. Fazer seus horários, trabalhar nos projetos que escolher, ter autonomia e liberdade, ser o próprio chefe e outros benefícios são algumas das vantagens que essa forma de trabalho nos habilita.

No entanto, não é tão simples como se pensa. Para se tornar um freelancer de sucesso, vários fatores precisam estar bem alinhados e serem seguidos afim de alavancar um bom sucesso profissional.

Nesse artigo vamos explorar 4 passos que designers de sucesso precisam cumprir para alcançarem o sonho/objetivo de se tornar freelancer.

#VamosNessa!

 01 – Se posicione como empresa

Um erro fatal de muitos designers que querem se tornar independentes é não se posicionar como tal. Pra ser seu próprio chefe é necessário ‘pensar como um chefe’. Tenha disciplina para organizar suas tarefas, pagamentos, prospectar clientes, criar estratégias… atuar realmente como uma empresa.

Tenha um nome para sua empresa (pessoal ou fantasia), crie conteúdo que agregue valor para o público que quer atingir, saiba como se destacar para os seus clientes e faça o seu melhor.

Não adianta em querer ser freelancer sem encarar que agora você é responsável por todas as partes da sua empresa, por isso organização e mentalidade de chefe é essencial. Pense como marca, faça tudo como uma marca e não apenas como mais um designer.

Imagem – ShutterStock

02 – Construa um portfólio no mínimo viável

Claro que todo começo é mais difícil. Talvez você não tenha clientes o suficiente para formar um portfólio completo. Se esse for o seu caso, crie um portfólio de casos de estudo. Você pode pegar uma ONG, igreja ou associação e fazer projetos para essas entidades afim de ganhar experiências e turbinar o portfólio.

Não precisa adicionar todos os seus projetos lá. Apenas aqueles que são os melhores e que geralmente as pessoas procurem você pra fazer.

Lembre-se: Seu portfólio é a sua imagem! O que você coloca lá vai dizer o tipo de designer que você é!

Faça o melhor que puder na apresentação dos seus trabalhos. Crie uma narrativa de explicação dos conceitos e elementos e use imagens impactantes,  bem trabalhadas, que reflitam o universo de cada projeto.

Imagem – ShutterStock

Dica Bônus: Incentive seus colegas e prospects a olharem seus trabalhos. Isso ajudará os feedbacks sobre seus projetos e também influencia o processo de negociação com clientes.

03 – Não tenha medo de aparecer

Esse é um fato que assombra os designers iniciantes, o medo de mostrar a cara. Sendo freelancer, tudo depende de você e isso não pode limitar as oportunidades que podem aparecer quando nós nos colocamos como uma presença digital.

É muito importante pra o seu negócio que você faça lives, vídeos, stories, artigos… e principalmente que você divulgue isso no máximo de canais possíveis. Isso implica que você precisa fazer esse trabalho. Não tenha medo ou vergonha de aparecer, quem é visto sempre vai ser lembrado. Mas como lembrar de quem não aparece?

No começo todos nós ficamos receosos em achar que os outros vão pensar que somos metidos e tudo mais… mas esse medo vai ser perdendo aos poucos e tudo vai se tornando natural e prático.

Coloque sua cara e o seu trabalho no máximo de coisas que puder. As pessoas precisam ver o que você faz pra sentirem o desejo de contratar seu serviço.

Imagem – ShutterStock

04 – Tenha uma rede de networking

Ter contatos com colegas e amigos que acreditem no seu trabalho é o estopim de qualquer freelancer. Todo mundo precisa contar com uma rede de influência que possa falar do seu conteúdo e até indicar para futuros parceiros ou clientes. Para isso, é preciso estar em eventos, conversar, participar, interagir… e ir construindo essa conexão com as pessoas.

80% dos clientes que tenho são gerados através do networking. Um amigo que citou meu nome, um cliente que indicou pra um amigo e assim vai… Precisamos criar pontes entre as pessoas com nossos negócios.

Pra maximizar isso, crie conteúdo que façam com que as pessoas lhe enxerguem como autoridade no assunto. Seja ativo, faça amizades influentes, use bem o LinkedIn, interaja e faça acontecer. Muitos freelancers querem criar networking sem criar conexão com as pessoas e isso é quase impossível.

Imagem – ShutterStock

__

Essa foi a primeira parte da nossa série. Fique atento a parte 2 com muito mais dicas e conteúdos para quem deseja ser um freelancer de sucesso.
__

Abraços e um café.

Clique aqui para comentar ( )