Com quantos anos você decidiu que iria ser Designer? – Design CultureCom quantos anos você decidiu que iria ser Designer? – Design Culture
Inspirações

Com quantos anos você decidiu que iria ser Designer?

Respondendo a pergunta que fiz no título desta matéria: aos 10 anos. Engraçado que naquela época nem sabia o que era Design ou quem era o Designer, mas, sabia que queria trabalhar com algo criativo e que envolvesse comunicação e sala de aula. Meu irmão era ilustrador e dedicou sua vida aos vários desenhos que fazia e de certa forma, me inspirava, lembro que adorava usar todas as suas canetas de lettering e materiais especiais para ilustração e seus vários papéis A3 para fazer meus rabiscos abstratos e claro que rolava as tretas de irmãos mais velhos com mais novos que usavam suas coisas sem pedir, bons tempos. Meu irmão faleceu muito jovem, eu tinha 8 anos e ainda assim guardo boas recordações de sua dedicação de horas e horas aos desenhos em uma mesa que para mim era gigante, ele por sua vez não conseguiu ingressar na Faculdade a tempo, mas, levei sua inspiração adiante. Ainda nesta época já me via em sala de aula e sim brincava de “escolinha” com meus vários alunos imaginários, que de certa forma meio que era uma visão de cada um que teria no futuro.

O talento para ilustrar do meu irmão não herdei, mas, aos 10 anos tive meu primeiro contato com projetos digitais e tudo me encheu os olhos: sites, games para computador (estou falando dos clássicos Age of the empires, Starcraft…), PAINT, marcas, gifs animados… wooo, tudo era incrível e eu queria aprender a fazer tudo aquilo. Meus primeiros contatos com o desenvolvimento de projetos foram para a igreja, seguindo de pequenos clientes e horas e horas de prática, na época usava programas como FrontPage, Pagemaker, Photoshop nas versões antigas, Fireworks, Flash, CorelDraw, Movie Maker, Photofilter e outras ferramentas online sucesso nos anos 90/início anos 2000. O estudo vinha por acesso a internet, por mais que limitada aos tutoriais e fóruns, na época não exista Youtube ou vídeo-aulas que nem hoje. Talvez o fato de não ter acesso a internet tão fácil (acessava a internet discada com os discadores iBest e IG) me fazia ganhar mais tempo aos estudos do que distraído nas mídias sociais, rsrs.

Aos 17 anos ingressei em uma Instituição técnica e a partir daí tudo se encaminhou, hoje, tenho a oportunidade de ter cursado Nível Técnico em Computação gráfica, Superior em Design Gráfico, Especialização em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais e ser Mestrando em Design, ter trabalhado em lugares legais e com clientes legais, além de ser professor de duas instituições de nível básico instruindo e inspirando adolescentes com disciplinas criativas em escolas inovadoras, Ensino superior em duas Faculdade uma delas pertencente a um grupo internacional além de coordenar 3 cursos, dois deles de pós-graduação e uma graduação em Design e claro sem citar de ter a oportunidade de receber de Deus a Design Culture para cuidar, mas, você pode se questionar, por que falar tudo isso sobre mim? Respondo: para que eu e você não desmerecemos o início dos sonhos de um adolescente que está descobrindo o fabuloso e belo mundo do Design, jovem que sim entende que tem um caminho longo a percorrer, mas, que já está decidido, se esforça, se dedica e o que menos precisa são os ditos super-profissionais apontando e os criticando de modo nada construtivo, rebaixando estes jovens e tirando de certa forma o brilho pela área e mais do que isso, o brilho de sonhar.

Bem, depois de falar tudo isso, apresento a vocês o pequeno e talentoso Guilherme Nascimento, um jovem de 14 anos que desde os 12 se dedica aos estudos de teorias e práticas em Design, Gui é Paulista e mora na cidade de Itaberaba município localizado na região da Chapada Diamantina na Bahia com seus pais e o irmão Gêmeo também super talentoso nos estudos por códigos e tecnologia Victor Nascimento. O Gui me procurou há cerca de 2 anos para algumas orientações sobre a profissão e o que mais me chamou atenção no garoto foi sua dedicação aos estudos, tanto de ferramentas com constantes práticas como aos livros e estudos teóricos. Ao fim de 2017 os gêmeos talentosos fizeram o Curso de branding comigo em Salvador viajando mais de 264 km para participar da aula. Mesmo sendo os únicos menores de idade da sala e ainda não graduados, todos os acolheram muito bem e foram mentores dos garotos neste dia. Abaixo, foto da turma e dos pequenos talentos.

O Gui é um exemplo de que não importa a idade, com muita dedicação podemos ir nos apaixonando cada vez mais pela nossa área, tanto na parte prática quanto aos estudos de conceitos mais complexos. O garoto se arrisca, rabisca e projeta como estudos materiais incríveis que vão desde logotipos à manipulações digitais e retouch, por mais que no futuro ele decida não seguir Design e sim Publicidade, Jornalismo, Medicina, Engenharia seja o que for, o seu lado criativo sempre vai ser um diferencial. Separei alguns de seus projetos-estudos com manipulações digitais para que vocês possam conhecer e se preparar por que em alguns poucos anos Gui irá entrar na Faculdade e iremos ouvir falar muito sobre ele.

 

Clique aqui para comentar ( )