Como devemos fazer um bom plano de marketing? – Design CultureComo devemos fazer um bom plano de marketing? – Design Culture
Publi e MKT

Como devemos fazer um bom plano de marketing?

Estamos em uma era cada vez mais digital, e embora muitas empresas não achem necessário fazer investimentos em Marketing, devem ter sempre um plano com objetivos traçados, de forma a conhecerem o mercado e saberem o que podem fazer para alavancar as suas vendas.

Ao realizar um plano de marketing você vai conhecer melhor o mercado em que atua, quem são os seus concorrentes e definir a partir dai como vai atuar (o plano deve ser feito com um caris anual, devendo ser ajustado sempre que necessário, preferencialmente de forma trimestral).

Assim sendo, hoje apresentamos as bases para conseguir fazer um bom plano de marketing para a sua empresa:

Plano de marketing – Quais as variáveis a ter em mente

Para ter um plano de Marketing (seja ou não digital) corretamente estruturado você deve seguir determinados passos para que o mesmo seja o mais completo possível. De seguida vamos indicar o que deve ser analisado.

1 – Ambiente Envolvente

Na análise deste ponto você deve ter em mente qual a área de atuação do seu negócio, e em que ponto se encontra o mercado envolvente do mesmo. Existem pelo menos 4 pontos que devem ser corretamente analisados:

  • Fatores económicos – Analisar o crescimento económico do País, taxas de juro, inflação, taxas de câmbio… pois estes fatores têm um grande impacto na forma como as empresas e os consumidores tomam decisões;
  • Fatores sócio – demográficos – Analisar estilo de vida, gostos, comportamentos, taxa de natalidade e mortalidade, índice demográfico (existem muito mais variáveis que pode ter em mente). Ao fazer esta análise você vai conhecer um pouco sobre os seus potenciais clientes, o que é que eles gostam, qual o seu poder económico, e a partir daí retirar informação que vai ser muito útil para alavancar as vendas;
  • Fatores político – legais – Estado do governo, políticas implementadas na sua área de atuação, enquadramento legal da sua atividade… Estas questões devem ser bem analisadas pois você pode encontrar aqui uma maneira de ultrapassar algumas barreiras que até então não tinha pensado;
  • Fatores Tecnológicos – O crescimento tecnológico, as alterações e melhorias nas tecnologias, novos softwares, tudo deve ser analisado de forma a conjugar a tecnologia ao seu negócio para que o mesmo possa ser engajado.

2 – Análise Interna

Ao fazer uma análise interna à sua empresa você vai conseguir responder a questões sobre as quais nunca se debruçou antes. Vai ver (e rever) a estratégia da empresa (como está a atuar), a organização da mesma, quem são os recursos humanos que estão alocados a cada uma das áreas (contabilidade, marketing, informática, desenvolvimento de projetos…) e ver o que esta a ser feito em cada uma delas (desde valores praticados, fidelização, produtos vendidos, softwares que tem…), e quais são os pontos fortes da sua equipa de trabalho.

3 – Analise Externa

Este é um dos pontos críticos de um plano de Marketing principalmente numa era digital. A análise dos seus concorrentes (diretos/indiretos) deve ser realizada com o maior cuidado possível, para que consiga identificar corretamente a maneira como eles estão a atuar.

No entanto existem 4 pontos que deve analisar com muito cuidado.

  • Análise de Mercado – Deve fazer um enquadramento da sua empresa relativamente ao mercado em que atua, se o mesmo se encontra em fase de crescimento ou declínio, dimensão do mercado e grau de dificuldade de penetração de novos concorrentes.
  • Análise da Concorrência – Ver quem são os seus concorrentes, quais os produtos ou serviços que têm, localização e se possível quem são os seus clientes.
  • Análise de Cliente – Veja quem são os seus clientes, o que têm em comum, o que desejam e quais são as suas necessidades.
  • Modelo das 5 forças de Porter – O modelo das 5 forças de Porter é uma ferramenta bastante utilizado em gestão e serve para verificar a atratividade de um mercado. Deve utilizá-lo para fazer uma análise mais profunda sobre a competitividade da sua área de atuação.

4 – Análise Swot

Uma SWOT é uma tabela simples que lhe permite analisar as oportunidades e ameaças do mercado (fatores externos à empresa) e os seus pontos fortes e fracos (análise interna).

Contudo, neste ponto deve ser o mais realista possível pois pode encontrar informações bastante valiosas que o vão ajudar a encontrar novas estratégias de atuação e que até então ainda não tinham sido pensadas por si.

5 – Objetivos de Marketing

Deve descriminar quais os objetivos que quer alcançar durante um determinado período de tempo. Os mesmos devem ser quantitativos (volume de negócios, número de clientes novos…) ou qualitativos (aumento da notoriedade, fidelização de clientes, aumento de quota de mercado…).

6 – Estratégias de Marketing

Depois de definir o seu objetivo, deve escolher quais as melhores estratégias para os alcançar. Estas devem ser possíveis de implementar e estar de acordo com o posicionamento da empresa no mercado.

7 – Marketing Mix

Depois de estar tudo estruturado, falta ver o que vai ser feito relativamente ao marketing mix do seu produto ou serviço.

Deve analisar todas as variáveis (preço, produto, comunicação, distribuição (para produtos), processos, pessoas, evidências físicas (para serviços)) e definir sabiamente o que quer fazer.

Embora não seja obrigatório, deve fazer sempre uma calendarização (para ser mais fácil visualizar ao longo do tempo as ações que vão sendo tomadas) e uma alocação orçamental para ter em conta os gastos que vai ter no decorrer do processo.

Uma vez que é mais simples seguir um plano que tenha imagens, saiba que é possível utilizar um banco de imagens grátis, não só para alavancar o seu plano de marketing, como para melhorar a comunicação online da sua empresa.

Clique aqui para comentar ( )