Inspirações

Como trabalhar o design de um e-commerce de suplementos?

Comércio eletrônico e suplementos alimentares eram duas áreas que geravam muita desconfiança até poucos anos atrás, marcadas por estigmas de golpes e possíveis prejuízos. Hoje em dia, porém, ambos se consolidaram. As vendas de suplementos vêm em franco crescimento há um bom tempo e o e-commerce está mais popular do que nunca, muito por conta do isolamento social forçado pela pandemia de Covid-19.

Por estes motivos, os e-commerces de suplementos estão em ascensão, surgindo um novo desafio para os designers. Como deixar visualmente atrativo algo tão essencialmente funcional? Isso, claro, depende muito das intenções da loja, mas algumas dicas podem ser seguidas para fugir de estereótipos e conquistar mais público.

Primeiramente, é preciso entender o público alvo do comércio de suplementos. Aqui, é muito importante tentar fugir um pouco das imagens de pessoas na academia e extremamente fortes, pois boa parte do aumento nas vendas de suplementos recentemente está relacionada com outro perfil de consumo: aqueles que apenas querem complementar a alimentação, incluindo até mesmo idosos que sofrem de alguma deficiência alimentar.

Outro erro muito comum cometido no design de sites de suplementos é relacionado às imagens e ao gênero. Acessando alguns sites, é costumeiro ver fotos majoritariamente masculinas nas páginas, o que também vai contra as tendências do setor Relatórios de consumo do site  Saudável&Forte, especializado no ramo, mostram um aumento no público feminino no comércio de suplementos, evidenciado pelo crescente número de buscas por suplementação realizadas por mulheres.

Um fator muito relevante a se considerar atualmente é o perfil do comprador online. Por conta da Covid-19, muitas pessoas passaram a comprar pela internet, boa parte sem tanta familiaridade com comércio eletrônico. Por isso, mais do que nunca, a experiência do usuário é importante. Priorize a facilidade de acesso às informações, de maneira clara. Uma dica é seguir a tendência dos e-commerces com visual limpo e minimalista, tornando tudo mais acessível.

Este é outro grande desafio para os designers que se aventuraram nessa área. No mercado de suplementos, as informações são essenciais e muito numerosas: para quem este suplemento é indicado? Quais os benefícios dele? Quais nutrientes compõe o produto? Qual a dosagem? Quanto custa? Entre tantas informações, o ideal é deixar apenas o básico visível, colaborando para a experiência do usuário. Mesmo assim, não é possível abrir mão das outras informações, sendo necessário ajustá-las na página específica do produto.

Uma maneira de tornar a navegação mais simples para os usuários e conseguir deixar as páginas mais personalizadas de acordo com o público é dividi-las por categorias de interesse em relação aos suplementos, como aumento de massa muscular, emagrecimento, resistência, complementação de dieta, entre outras. A partir do momento em que tudo for segmentado, ficará muito mais fácil trabalhar com cada persona e criar o design mais eficiente.

Clique aqui para comentar ( )