Design

Dica de leitura: “O Design como Storytelling” por Ellen Lupton

Olá, pessoal! Hoje venho falar sobre o livro que estou lendo nesta semana: o livro da Ellen Lupton “O Design como Storytelling”. Neste mês, a versão em português foi publicada pela Editora GG e você já pode reservar o seu exemplar clicando aqui. Eu já recebi o meu e agora vou contar para vocês como esse livro é incrível!! 

A Editora Gustavo Gili (carinhosamente chamada de Editora GG) é especializada em cultura visual com livros de arte, arquitetura, design, moda, fotografia e DIY. E aqui no Design Culture já falei com vocês sobre os 10 livros da Editora GG que todo designer deve ler durante a quarentena. Se você não leu, corre que ainda dá tempo.

Imagem ilustrativa

O Design como Storytelling é um guia super útil para a nossa profissão pois ensina a aplicar técnicas narrativas à criação de gráficos, produtos, serviços e experiências. Storytelling vem da expressão “tell a story” que significa “narrar” ou “contar uma história” e storyteller é um contador de história. 

No entanto, o conceito vai muito além disso. Uma história precisa ser relevante e despertar interesse no seu público. Para isso, diversos escritores e artistas entenderam que uma narrativa precisa ser bem construída. “Os bons contadores de história expressam emoção, sentimento e personalidade. Eles dão vida a personagens e cenários”, afirma Ellen Lupton.

Fonte: Editora GG

Mas por que um designer precisa se preocupar em contar histórias?

“Os designers de hoje produzem mais que logotipos e caixas de cereal matinal; eles criam situações que estimulam a mente e o corpo ao longo do tempo.” (Ellen Lupton)

Atualmente, várias marcas utilizam os conceitos e ferramentas do storytelling para engajar os seus consumidores. É uma forma de gerar mais empatia nas pessoas, por exemplo. Aplicando o storytelling possibilita que o nosso projeto fale diretamente ao coração do nossos usuários.

“O storytelling pode ajudar produtos e comunicações a fisgarem a imaginação de seus usuários, convidando-os a ações e comportamentos específicos”. (Ellen Lupton)

Fonte: Editora GG

A partir de dezenas de ferramentas e conceitos explicados de forma vívida e visual, este livro ajudará qualquer profissional de design a compreender, manipular e ampliar o poder narrativo de seu trabalho. O livro se desenvolve ao longo de três atos principais:

Ato 1 – Ação: Na primeira parte do livro, Ellen Lupton explora os padrões narrativos que dão suporte às histórias, como o arco narrativo ou a jornada do herói e ensina a aplicar esses padrões na relação que os usuários estabelecem com produtos e serviços. “O planejamento de cenários (ou enredos) e o design ficcional abrangem uma gama de ferramentas e técnicas para imaginar situações desconhecidas, questionando o status quo e planejando possíveis futuros”, afirma Ellen Lupton.

Ato 2 – Emoção: Aqui você vai entender a conexão entre o design e nossos sentimentos e humores. A jornada emocional de um usuário pode ir da irritação ao êxtase, e você pode acompanhar essa jornada. A autora também apresenta  ferramentas como mapa de emoções e a hierarquia de Maslow (aplicada à experiência do usuário).

Ato 3 – Sensação: Ellen relembra ferramentas como os princípios de gestalt, o olhar e o conceito de affordance para explicar a importância da percepção e da cognição, processos dinâmicos que criam ordem e significado. 

Fonte: Editora GG

No final do livro são apresentadas ferramentas para avaliar projetos. Você será capaz de responder se seu projeto ilustra bem uma ação e se você incentiva o usuário a se engajar de forma ativa e criativa.

Não pense que o storytelling se restringe apenas no UX/UI Experience, na projetação de interfaces. Através deste livro você vai entender que você pode aplicar seus conceitos em qualquer projeto de design, seja uma marca ou uma embalagem.

Quem é Ellen Lupton?

Eu tenho certeza que você já ouviu falar do famoso livro “Pensar com tipos”. A autora desta grande obra é a designer gráfica Ellen Lupton, um dos grandes nomes no Design. Ellen é diretora do Mestrado em Design Gráfico do Maryland Institute of Art (MICA), curadora de Design Contemporâneo do Cooper-Hewitt, National Design Museum e diretora do Center for Design Thinking de Baltimore. Além do Pensar com Tipos e do O Design como Storytelling, é autora de diversos livros sobre design: entre eles: Intuição, criação, ação; Graphic Design  Thinking; Tipos na tela; Novos fundamentos do design e ABC da Bauhaus. Você pode encontrar esses livros no site da Editora GG.

Você vai se surpreender com o livro O Design como Storytelling! São 160 páginas de uma leitura agradável e divertida. Nele há diversas ilustrações explicativas além de cases e exercícios rápidos. É um guia completo sobre storytelling para ser consultado a qualquer hora. Para adquirir o seu exemplar, é só clicar aqui. Os livros serão enviados a partir do dia 10/08/2020. Ótima leitura para vocês e depois me contem o que acharam, ok? Até a semana que vem! 

Clique aqui para comentar ( )