Fotolia

Empreendendo na Crise

Stavos

Fala criativos!

Hoje vamos falar de um assunto bem pertinente a todos os nosso leitores que são empresários, autonômos e também a todos os freelancers, sabemos que o país tem passado por um período complicado economicamente e politicamente e há indícios que ainda irá demorar para melhorar. Por isso se trata de um momento em que devemos mais do que tudo deixar as divergências de lado e auxiliar um ao outro para manter nosso mercado saudável e próspero. Assim aqui vai algumas dicas que observei e conversei com profissionais mais experientes que já passaram por períodos semelhantes e conseguiram se manter no mercado.

DÊ ALGUNS PASSOS PARA TRÁS

Aquelas grande aquisição, aquela viagem de negócios no exterior , aquela troca de sede da empresa, esse é um bom momento para rever tudo isso e demais gastos que sua empresa está tendo. Sim, é necessário investir na sua empresa, contudo é preciso medir o custo e o risco que isso inclui, principalmente quando existe a grande possibilidade de uma escassez de trabalhos e o retorno do seus investimentos não é tão garantido.

Acredito fielmente que não existe pior situação que se endividar em tempos de crise, assim fazer cortes tanto em custos como em equipe talvez seja necessário. Passar orçamentos com uma margem de lucro mais baixa é uma opção para conseguir fechar mais trabalhos nesse período, porém é sempre necessário cuidar para não se trabalhar de graça. Essa revisão é muito importante, pois com os anos, alguns custos que costumávamos ter acabam se tornando redundantes, por exemplo: Se você é um freelancer que trabalha de casa, de que adianta ter uma linha telefônica só para negócios quando boa parte de seus projetos são resolvidos por e-mail, Whatsapp e ligações para seu celular pessoal?

Gastos com contas fixas como aluguel também sempre precisam ser revisto e renegociados, dependendo de sua situação, muitas vezes é o caso de trocar para uma sede menor ou fazer home office, é claro, sempre tentando manter a mesma produtividade e entrega do trabalho.

Foto de Stavos

MANTENHA CONTATO

Como já mencionamos no item interior, crise nem sempre é o melhor momento para se fazer investimentos de materiais, viagens e infraestrutura, mas algo que sempre compensa é rever os seus contatos profissionais, principalmente observar como está o seu relacionamento com o restante do mercado, não só clientes, mas parceiros comerciais, fornecedores e até mesmo concorrentes.

Algo que muitas empresas costumam ignorar é a cultura interna, não só o relacionamento com seus funcionários atuais, mas principalmente com seus ex-funcionários, por mais que estes não estejam mais em sua empresa é de crucial importância que eles tenham uma boa visão do lugar que um dia trabalharam, visto que isso impactará indiretamente suas relações com o restante do mercado, logo nunca “queime pontes”.

Conhecer pessoas de outros mercados também é um ótima prática nesse momento, muitas vezes existem demandas por seu serviço nos lugares mais inusitados e menos explorados, tenham mente aberta e seja didático ao introduzir seu negócio.

Foto de John Flinchbaugh

DESENGAVETE PROJETOS

Não existe melhor momento para testar e experimentar projetos pessoais do que momentos de crise, visto que não só a demanda por trabalho é mais baixa, o que lhe permite mais tempo livre, mas também é em períodos de crise que soluções mais eficazes se fazem mais necessárias. Portanto, aproveite esse momento para testar novas idéias, veja isso como um investimento intelectual, porque a partir do momento que você estiver produzindo em busca de algo inovador, poderá até falhar ao longo da jornada, mas fará um grande aprendizado a partir disso.

O importante é sempre estar produzido, ficar parado ou ficar apenas prospectando clientes sem muito sucesso irá apenas gerar stress em você e na equipe que o cerca, fora que em uma época de imediatismo, empresas e profissionais que ficam muito tempo sem mostrar seu serviço acabam por ser esquecidos e até considerados mal-sucedidos, esteja sempre produzindo e criando, independentemente de ser para clientes reais ou projetos pessoais.

Foto de Stavos

FIQUE DE OLHO NAS TENDÊNCIAS

O mundo não para por causa da crise, tudo continua mudando constantemente e não vai esperar você estar no seu melhor momento para poder acompanhá-lo. Assim é importante ter conhecimento do que está em voga no momento, muitas empresas acabam por aproveitar tendências para criar projetos bem-sucedidos ou até mesmo para abrir novos negócios.

É preciso, contudo, ter certo cuidado com tendências para não pegar o “final da caravana”, muito comum é vermos empresários tentando aproveitar tendências que já estão se tornando obsoletas. Para investir é preciso ser sábio ao diferenciar o que está emergindo do que está decaindo.

Foto de ntr23

RESILIÊNCIA 

Não será um caminho fácil, nenhuma jornada empreendedora que valha pena ser contada foi, tenha sempre em mente que as dificuldades não devem ser encaradas como um problema, mas como uma oportunidade de aprendizado e de crescimento. É essencial não ficar obcecado com a concorrência, aqueles que estão muito bem no momento podem ficar muito mal no momento seguinte, logo foque na sua produtividade e nas suas metas, esteja atento ao que acontece a sua volta e use isso como incentivo para fazer sempre o melhor e não para se sentir inibido.

Resultados positivos demoram tempo para surgir, é como construir um castelo tijolo por tijolo, se fosse adicionar um a pilha todos os dias, dentro de alguns anos  terá uma baita edificação É importante ter resiliência e acreditar que as sementes que foram plantadas lá no início darão grandes frutos no futuro.

Foto de Stavos

 

Clique aqui para comentar ( )