Design

Estudante brasileira ganha prêmio iF Design Talent Award 2019 por criar absorvente sustentável

Divulgação: Rafaella de Bona

O design sustentável é uma alternativa que vem sendo utilizada com o objetivo de diminuir ao máximo os impactos ambientais, maximizar os objetivos e econômicos, o bem-estar social e propor um valor de responsabilidade de não prejudicar o meio ambiente. (PAZMINO, 2007, p.8). Pensando neste conceito e em várias mulheres em situação de rua, a estudante Rafaella de Bona, aluna de design de produto da UFPR (Universidade Federal do Paraná), desenvolveu o absorvente íntimo sustentável que ganhou o prêmio alemão iF Design Talent Award 2019.

O projeto, intitulado “Maria”, foi criado para o TCC que concluía o curso de especialização em design “Soluções de impacto para o futuro”, com a curadoria do Furf Design, que fez no Centro Europeu, em Curitiba (PR). Participaram deste trabalho como orientadores os designers Maurício Noronha, Rodrigo Brenner e Riorgior Ranger, o oceanógrafo Bruno Libardoni e a médica Andressa Gulin.

Divulgação: Rafaella de Bona

Neste evento onde elegeram 39 vencedores de todo mundo, Rafaella de Bona foi a única brasileira premiada. A curitibana de 22 anos se destacou entre mais de 4 mil projetos de 38 países inscritos na competição.

Como a ideia do projeto surgiu?

Tudo começou quando a estudante escolheu um problema relacionado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, a erradicação da pobreza, para desenvolver o seu TCC. Ponderando sobre esta ODS, optou gerar uma solução para as mulheres em situação de rua, realidade que ela convivia diariamente em Curitiba (PR).

Divulgação: Rafaella de Bona

Durante os seus estudos sobre os problemas das moradoras em situação, Rafaella descobriu que retalhos de tecido, sacolas ou papel higiênico era utilizado como absorventes.

Através da sua pesquisa, a estudante desenvolveu um absorvente íntimo que oferece opções de tamanho que vão do P até G. O produto pode ser destacado pela própria usuária, dependendo da necessidade e do fluxo menstrual de cada uma. Em seguida, é só enrolar, usar a fita de segurança para fixar o formato e coloca o item de higiene.

Mas onde está a sustentabilidade nisso tudo?

Divulgação: Rafaella de Bona

Você pode estar se perguntando onde a sustentabilidade se encaixa neste projeto. Se pensou na matéria-prima utilizada, acertou! O absorvente tem baixo impacto ambiental por ter como matéria-prima a fibra de banana, material biodegradável que pode ser descartado e já está sendo utilizado para fabricação de absorventes na Índia.

Este projeto seria de grande ajuda aqui no Brasil já que, segundo o IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, há mais de 100 mil pessoas em situação de rua em solo brasileiro. A intenção da estudante Rafaella de Bona é que alguma autoridade se interesse pelo projeto, já que ainda não existe uma política pública que faça a distribuição gratuita de absorventes.

Para ver o trabalho da estudante na íntegra, clique aqui!

Clique aqui para comentar ( )