Fala Sério, Mãe! | comédia nacional em destaque – Design CultureFala Sério, Mãe! | comédia nacional em destaque – Design Culture
Cinema e Séries

Fala Sério, Mãe! | comédia nacional em destaque

Para uma autentica mãe coruja, nada melhor do que estar perto de seus filhos durante todo o tempo possível. Quanto aos filhos, essa opinião varia de acordo com a idade, via de regra. Nessa conjuntura, Fala Sério, Mãe! consegue tratar das diversas etapas da vida entre mãe e filha no tempo compreendido entre o nascimento e a maioridade.

Baseado na obra homônima lançada em 2004 da escritora brasileira Thalita Rebouças, a autora nacional que mais vende para o público juvenil, o longa estrelado por Larissa Manoela (Meus 15 Anos) e Ingrid Guimarães (Novo Mundo) é mais uma empreitada cinematográfica vinda das adaptações dos livros de Thalita. O primeiro filme, É Fada! (vindo do livro Uma Fada Veio Me Visitar) foi um sucesso entre o público teen e o próximo a ir para os cinemas em 2018 será Tudo Por um Popstar.

O diretor Pedro Vasconcelos (Dona Flor e Seus Dois Maridos) foi uma escolha coerente com o universo juvenil de Thalita Rebouças uma vez que dirigiu a peça teatral Tudo Por um Popstar, em 2012. O roteiro do filme seguiu a narração do livro, que tem a primeira parte descrita por Ângela (Ingrid Guimarães), uma mãe de primeira viagem que aspirava há tempos com a maternidade e vê no nascimento de Maria de Lourdes/Malu (Larissa Manoela) a realização de um sonho. A vinda de mais dois filhos e a vida atribulada entre casamento e educação das crianças toma a metade inicial da trama sob a perspectiva da mãe. Com a chegada da puberdade de Malu, a voz de comando se altera e o microfone é dado à filha, que passa a assumir as rédeas de sua vida e começa a perceber que os pais não são heróis infalíveis.

O longa narra a vida de Malu do nascimento aos 19 anos e com isso, a vida de Ângela, bem como seu casamento e sua idade acompanham as fases da maturidade de uma mulher e o desenvolvimento de outra. Longe de ser um filme exclusivamente destinado ao público adolescente (mesmo sabendo que essa faixa etária lotará salas de cinema em virtude da aclamada protagonista), é certo que arrancará lágrimas inesperadas por parte daqueles que já sentiram na pele as mudanças que o crescimento dos filhos provocam na vida dos pais.

A inesperada maturidade precoce e a inversão de papeis foram retratadas de forma realista e cômica ao mesmo tempo. Muito embora seja difícil extrair graça de certas situações que pais e mães sentem na pele quando da educação dos pequenos, o filme conquista o público justamente por embalar em humor as dificuldades que toda pessoa adulta passa quando vivencia tais experiências. As sequências habituais que permeiam filmes do gênero, tais como quedas, gritos e desmaios, reduzem um pouco da qualidade da obra, mas não tem o condão de macular a trama.

As duas atrizes demonstram entrosamento natural e convencem no papel de mãe e filha, que tanto no humor como nas horas difíceis, são capazes de demonstrar como um dos vínculos mais importantes da vida se forma diante dos percalços do dia-a-dia. O elenco de apoio, formado pelo pai Armando (Marcelo Laham), os irmãos Mário Márcio (Raphael Tomé) e Malena (Carolina Dumani), a avó Fátima (Cristina Pereira) e o namorado Nando (João Guilherme Ávila) formam a esfera em torno das protagonistas e garante que o foco da maternidade não fuja delas. Constam ainda participações especiais de Paulo Gustavo e Fábio Jr., que garantem boas risadas em pequenas sequências.

É fácil perceber que mesmo encoberto pela forma cômica, a mensagem transmitida pelo longa consegue ser sensível e profunda. O ambiente colorido que retrata a atribulada vida familiar composta de 3 crianças não deixa passar em branco os dilemas da adolescência, as rupturas familiares e as pequenas conquistas de independência dos filhos em relação aos pais. Dessa forma, se torna uma opção de filme que ultrapassa a barreira de exclusividade adolescente e é capaz de encantar uma plateia abrangente por falar de amor incondicional em linguagem juvenil. Ponto para o cinema nacional!

Fala Sério, Mãe! chega aos cinemas no dia 28 de dezembro. Até lá, assista ao trailer no link abaixo:

 

 

Clique aqui para comentar ( )