Artes

Os incríveis projetos 3D do Thiago Savona e nossa entrevista

Olá, pessoas!

O 3D é uma das áreas do design e artes digitais que mais vem crescendo nesses últimos anos. Graça as grandes produções de cinema e campanhas publicitária, a influencia das 3 dimensões vem sendo uma skill de grande diferenciação no mercado quando bem utilizada. Por isso, grandes profissionais vem aprimorando suas técnicas afim de expandir ainda mais os seus projetos.

Foi aí que surgiu a oportunidade de falar um pouco com o Thiago Savona, 3D Artist – Modeler & Look Development – como ele mesmo se define. O Thiago, que atualmente mora em Caruaru/Pe, já fez trabalhos para diversas empresas do Brasil através de suas técnicas. Bora ver como foi nosso papo.

E aí, Thiago! Prazer falar com você, mano. :)

1 – Como foi o início da sua carreira? Como você decidiu ir trabalhar com 3D?

“Eu tive meus primeiros contatos com o 3D alguns meses antes de entrar para minha  graduação de Engenharia Civil, na Universidade de Pernambuco, por meados de 2004. Só que a ideia de fazer 3D e animações não saia da minha cabeça. Foi aí que decidi abandonar minha graduação e mergulhar de cabeça no mundo 3D. Esse foi um dos pontos de virada da minha vida, foi quando comecei investir alto para me tornar profissional na arte digital”.

2 – Quais são suas principais inspirações pra trabalhar nesse segmento?

“Sou apaixonado por filmes, desenhos, animação e efeitos especiais desde criança. Eu era apaixonado por making ofs de filmes e assistia o mesmo filme um montão de vezes só para ver os detalhes e para tentar entender o processo de criação por trás das produções. Esse sempre foi o universo que mais me inspirou e ainda me inspira. Desde o primeiro contato que tive com o universo tridimensional, vi um mundo novo se abrir e com ele, as possibilidades de criar meus próprios filmes e animações”.

3 – Onde você já atuou/trabalhou? Quais clientes/marcas você já prestou serviço? Qual sua formação?

“Iniciei minha vida profissional numa produtora chamada MovimentoCG, uma produtora de finalização localizada em Recife, onde contribuí produzindo animações em Motion Graphics e 3D para vários clientes, incluindo o Governo do Estado.

Em seguida, fui contratado pela Saga – escola de 3D para atuar como professor no atualmente extinto curso sinapse, foi lá que minha atuação na área de educação começou. Sou grato a essas duas empresas pois ajudaram a construir quem sou hoje profissionalmente.

Também tive uma passagem pela Aiesec, em Recife. Durante a faculdade, que contribuiu bastante como minha visão de mundo. Algo global e genuíno. Hoje tenho minha escola de 3D online, chamada CeleiroCG, onde repasso grande parte do meu conhecimento e experiência para muitos alunos e profissionais apaixonados por 3D.

E também tenho um canal no Youtube chamado Dicas do Sava, onde compartilho dicas, técnicas artísticas e também uma certa dose de conteúdo “inspiracional”, que ajuda o meu público a refletir sobre suas vidas como pessoas e como profissionais. É uma espécie de retribuição para com todos que me ajudaram ao longo dessa trajetória,  e uma tentativa de dar um retorno para sociedade – construindo pessoas e profissionais melhores que vão ajudar a construir um país igualmente melhor”.

4- Como você enxerga o mercado atual de 3D?

“Bastante promissor. Além de trabalhar como freelancer ou para empresas, criar seus próprios estúdios é uma alternativa real! Na atual situação do país, uma boa oportunidade é empreender, criar novas jeitos de utilizar o 3D além das atividades mais comuns, como: publicidade e arquitetura. Inovar com realidade aumentada é uma boa alternativa.

Basta você observar atentamente que existem vários problemas na sociedade que são verdadeiras oportunidades de mercado. Se você pegar uma destas oportunidades e tentar criar uma solução para esses problemas? Seja com produção de conteúdos audiovisuais, games, etc… Você não precisa trabalhar para uma empresa nem mesmo ter uma empresa grande, você pode empreender começando pequeno e trilhar novos caminhos para sua vida”.

5 – Como você acha que designers e artistas digitais podem se enquadrar no mercado nesse segmento? Quais habilidades eles precisam dominar pra isso?

“Minhas recomendações sobre habilidades são bem simples:

Pessoalmente falando: Tentem ser pessoas melhores e contribuam positivamente com a sociedade.

Naturalmente, isso vai se refletir na sua vida como um todo, e claro, no lado profissional. Aqui para nós, ninguém gosta de trabalhar em projetos com pessoas chatas e mal humoradas. Se for pedir demais, seja pelo menos educado e cordial. Muitos se enganam por acharem que ter um lindo portfólio e instrução (teórica, técnica, artística) basta. Ser/estar tecnicamente preparado é importante, mas saber lidar com pessoas conta muito.

Tecnicamente falando: Procure criar uma base sólida, rica de fundamentos artísticos e técnicos.

Explore diferentes técnicas artísticas, vá esculpir, desenhar, pintar, fotografar, vá aprender um instrumento musical… Tudo isso serve para ampliar o seu repertório e criar um background precioso e único. Estude Design, conheça os conceitos e pratique. Muitos se intitulam designers mas pecam em muitos fundamentos básicos, o que nos leva a ter alguns questionamentos sobre o que está verdadeiramente por trás do seu repertório.

Recomendo fazer uma graduação em Design, caso não seja possível ou não esteja em seus planos, não deixe de estudar e aprender os fundamentos contidos nele. Existem ótimos cursos, oficinas e livros que você pode adquirir e aumentar seu conhecimento. Muitos falam que não gostam de seguir regras, que esses conteúdos são chatos e que as convenções precisam ser quebradas. Mas, como você pretende criar algo inovador se nem ao menos conhece o que foi criado antes de você? E se não conhece os fundamentos e conceitos, de que forma seria possível quebrá-los de forma consciente quando assim desejar?”

“A grande sacada é saber integrar seu lado designer e seu lado artista sempre de modo consciente e intencional para agregar o maior valor possível dentro do projeto.”
-Dica do Sava.

6 – Qual o conselho você dá pra quem está querendo migrar ou ingressar na área?

“Estudem, estudem e estudem! Isso deve ser um hábito seu. Outro hábito inegociável para se ter ao ingressar nessa área, é que você precisa concluir seus projetos. Passei muito tempo acreditando que só estudar “isso” resolveria a minha vida, mas foi quando comecei a concluir e colocar meus projetos para o mundo que as coisas começaram a acontecer de verdade.

Recomendo paciência e dedicação. Sugerir isso nos dias de hoje parece loucura, mas é a verdade que muitos não querem ouvir. Nada que é relacionado a conhecimento e conquistas foi construído do dia para noite. Tudo tem um tempo certo para acontecer, isso é bíblico. Por mas talentoso ou habilidoso que você seja, é necessário tempo, foco e muita vontade de melhorar até fazer as coisas com maestria.

Aprendam inglês. Fundamental para sobreviver no mundo de hoje e para também para melhorar suas chances no mercado. Recomendo que invistam em conhecimento para melhorar seus backgrounds ao máximo. Sempre respeitando suas limitações, claro”.

____

Pra quem quiser seguir as mídias sociais do Thiago, seguem os links:

Ah, o Thiago pediu pra adicionar os próximos eventos que ele vai ministrar eventos e workshops. Segue a lista:

Workshop de Modelagem 3D no Blender – Faculdade Ibratec
Inscrição gratuita. Data: 10 de Setembro de 2018.  Manhã: 9h as 12h | Noite: 19h as 22h. http://www.unibratec.edu.br

__

CONARTy –  Congresso de Artes Digitais Online. Tema: Como melhorar a apresentação dos seus modelos 3D.

De 24 a 30 de Setembro de 2018. Inscrições gratuitas até 19/Set. http://www.conarty.com.br/

__

Valeu, Thiago! Vida longa e próspera! Abraços.

Clique aqui para comentar ( )