Design

Princípios básicos de composição visual

A composição na comunicação visual é a chave para transmitir coerentemente a mensagem pretendendida. Os profissionais da área criam e recriam sempre novas formas de compor suas peças e mantê-las capazes de chamar atenção ao leitor visual, no entanto existem princípios básicos, entretanto, importantes para tornar uma comunicativa e persuasiva.

Os princípios e teorias de composição funcionam como ferramentas importantes na concepção de uma peça gráfica. São, um conhecimento que auxilia na obtenção de resultados visualmente equilibrados, mostrando como podem ser distribuídos os diferentes elementos de um projecto gráfico. Os princípios de composição podem ser: de cor, de tipografia, de coerência e unidade visual, hierarquia, legibilidade e organização (composição espacial).

 

Princípio de cor: a composição deve ser harmónica, em termos cromáticos, de maneiras que não afecta a leitura, a estabilidade, a estética. Através do contraste, recurso a cores complementares, e evitar exagerar no uso de cores e efeitos deste.

A composição cromática harmónica, pode ser obtida através da combinação análoga, que baseia-se numa cor primária e duas vizinhas a esta, no círculo cromático. A combinação pode ser complementar, quando baseia-se em duas cores opostas no círculo cromático, triádica quando usa três cores equidistantes. A combinação pelo complemento dividido é aquela que uma cor combina com duas que estejam nos dois lados da cor complementar. E a combinação dupla complementar baseia-se em dois pares, que quando usados num projecto gráfico é alcançado o equilíbrio cromático.

 

Princípio de tipografia: recorre ao facto de que as fontes tipográficas precisam ter a máxima harmonia possível, em tamanho e variações. É preciso escolher cuidadosamente as fontes certas, de acordo com o tipo de trabalho, e combinar uma com outra de maneira a despertar atenção, garantindo equilíbrio visual. Não usar demasiadas fontes no mesmo projecto, não exagerar em caixa-alta, não justificar desnecessariamente, com risco de ter resultados não agradáveis, não achatar a fonte.

 

Princípio de coerência e unidade visual

A coerência e unidade são obtidos, tornando todos elementos harmónicos e que “falem a mesma língua”, ou seja, as partes precisam ser organizadas de maneiras a serem entendidas como, cada um parte do mesmo projecto.

 

Princípio de hierarquia: é preciso estabelecer prioridades, o que é mais importante, e o que deve ser visto primeiro em ordem de importância. Podemos estabelecer a hierarquia diferenciando os tamanhos, as cores, a posição, planos (primeiro, segundo, terceiro), tipografia (black, bold, ligth) entre outros.

 

Princípio de legibilidade: um projecto não pode apresentar problemas de legibilidade. O texto não pode apresentar problemas de ser lido quando está sobre um determinado fundo. Mudar a tonalidade na imagem, colocar uma sobra no texto ou uma forma onde sobrepomos o texto são algumas formas para resolver problemas de legibilidade.

 

Princípio de organização: os elementos, num espaço devem ser organizados seguindo uma ordem, uma dinâmica e devem estar relacionados entre si. Através de concordâncias visuais e concordâncias estruturais podem ser alcançados resultados visualmente agradáveis.

Clique aqui para comentar ( )