Design

Como criar um logotipo profissional para o seu negócio?

Se você chegou até aqui, é porque deseja criar um logotipo para sua empresa ou organização. Desenhar um logotipo pode parecer simples, mas o processo de criação envolve diversas etapas, requer muita pesquisa e domínio das técnicas.

Porém se você quer saber um pouco mais do que um logo profissional precisa, separamos um passo a passo sobre como criá-lo. Continue a leitura!

O que é um logotipo?

Embora essa seja uma pergunta comum, todos nós temos uma concepção, mesmo que simplista, do que é um logotipo.

Um logotipo é um símbolo ou design usado para identificar uma empresa ou organização, bem como seus produtos, serviços, funcionários, etc.

Em sua definição mais simples, um logotipo é uma identificação. É assim que sua empresa será reconhecida e lembrada entre outras.

Seu logotipo também pode ser uma oportunidade de fazer uma declaração sobre sua organização. Por exemplo a Amazon, a seta sorridente comunica que a empresa vende de tudo, desde “A a Z” e também representa a satisfação dos clientes quando compram com eles.

Embora muitas empresas busquem transmitir uma mensagem através do seu logotipo, nem todas pensam desta forma. Algumas marcas apenas utilizam o nome da empresa, e não há nada de errado com isso.

Lembre-se, o logotipo é parte da comunicação da sua marca e não o todo.

O que um logotipo não é:

A marca

É comum às pessoas pensarem que o logo é a marca, mas ele não é. Sua marca é intangível, um dos elementos é a reputação, ou seja, aquilo que as pessoas pensam quando ouvem seu nome, o que dizem aos outros sobre você e o sentimento que ela provoca nas pessoas. 

Isso mostra que uma marca é construída a partir de inúmeros pontos de contatos com o público.

A identidade visual

É importante que o designer saiba orientar os seus clientes, pois muitos não sabem exatamente o que querem. Apenas um logotipo não é o suficiente para a comunicação de uma empresa, é importante criar uma identidade visual.

Quando criamos uma identidade visual é preciso planejar todos os elementos que serão utilizados na marca, desde cores, grifos, tipografias, até às suas aplicações e proibições.

Como criar um logotipo?

Design é estratégia. Muitos podem até achar que o design está diretamente ligado a estética, porém está mais relacionado com a funcionalidade.

Para um logo, a funcionalidade está relacionada com a forma como ela foi projetada, a possibilidade de diferentes aplicações, etc.

Durante o processo de criação do logo, é importante dividir o processo em etapas. Embora cada designer possa ter seu próprio processo de criação, o importante é que ele ajude durante a concepção. Podemos dividi-los em 3 etapas, que são:

  • Descoberta
  • Exploração
  • Design

Cada fase tem seu próprio objetivo, processo e entrega. Descreveremos por que cada fase é importante, a série de ações ou etapas que você precisa realizar e o produto final para o qual você está trabalhando – que será necessário para a próxima fase.

1.Descoberta

A fase de descoberta é a fase de “questionamentos”. Os designers usam esse tempo para extrair o máximo de respostas com o objetivo de entender a empresa ou organização de seu cliente, seus valores, negócios, atributos de marca, etc. 

Para você, esta será mais uma fase de autodescoberta. Seu objetivo é ter um entendimento sólido de “quem” é a empresa, em que ela acredita, o que deseja realizar e como deseja chegar lá. Lembre-se de que você não está apenas projetando um logotipo. Você está moldando a identidade de uma marca.

Durante toda essa etapa, tenha um caderno de anotações ou o bloco de notas do celular, assim você não irá perder nenhuma ideia que surja durante o processo.

Como funciona o processo?

Pergunte-se:

  • Por que você quer um novo logotipo?;
  • Qual é a história por trás do nome da sua empresa?;
  • Quem é a sua persona?
  • Quem são os seus principais concorrentes?
  • Quais são seus objetivos para este novo logotipo? 
  • Como irá mensurar os resultados?
  • Quais os sentimentos o seu logotipo quer provocar nas pessoas?
  • Quais são os valores que você deseja que sua marca expresse?
  • Se a sua marca fosse uma pessoa, como ela seria?
  • Qual a personalidade dela?
  • Algum pedido especial ou obrigatório incluído no projeto? Se for uma atualização visual, algo a ser mantido?

Pontos importantes

Depois de responder a essas perguntas, você resumirá as respostas em uma estratégia criativa que fornece uma visão geral de seu negócio. Você pode incluir: seu objetivo para o processo de design, o tom de sua marca, considerações visuais e uma visão inicial para o sistema de design e logotipo, incluindo todos os temas que surgiram nesta fase.

Este documento irá receber várias ideias que não serão utilizadas futuramente, mas isso faz parte do processo de criação da marca. Mantenha às informações organizadas, pois isso irá facilitar consultas futuras.

2. Exploração

Esta é a sua fase de pesquisa, mas “exploração” parece mais emocionante. Por que se observarmos com atenção, nesta etapa o designer irá percorrer por lugares inusitados, encontrará coisas que jamais imaginou, e tudo isso fará parte do seu repertório.

Esta fase do processo é muito divertida, principalmente para aqueles que adoram aprender algo novo.

O designer tem dois objetivos neste processo: aprender e se inspirar. Então tenha certeza que as referências que não foram utilizadas, irão impactar o seu trabalho de alguma forma.

Como realizar a exploração

Comece simples pesquisando os princípios básicos de design no Google. Entenda os fundamentos, pesquise sobre os diferentes estilos, cores, tipografias, etc.

Conhecer os princípios da teoria das cores será muito útil para a criação de logotipos. Cores diferentes provocam emoções e comportamentos diferentes nas pessoas, ajudando você a criar a resposta emocional desejada no seu público. 

Por exemplo, o azul inspira confiança, confiabilidade e autoridade. Não é por acaso que o azul é uma escolha popular para bancos e clínicas de saúde. Já empresas que atuam com sustentabilidade, normalmente utilizam a cor verde, para representar a natureza.

Porém é preciso pesquisar o que as cores representam para o seu público, por exemplo, a cor verde para os chineses representa infidelidade, assim como o número quatro representa a morte – a pronúncia da palavra 4 é igual a de morte.

Depois de dominar o básico, comece a reunir informações. Olhe primeiro para seus concorrentes diretos e não apenas para os logotipos, mas a forma como eles atuam. Observe o comportamento em todos os canais de contato, ou seja, site, diferentes redes de mídia social, etc. Faça anotações. Que elementos se destacam para você, bons e ruins?

Em seguida, olhe para fora do seu setor. Explore o que é tendência na comunidade de design. 

Aproveite para pesquisar em sites como o Pinterest e Behance, assim você irá descobrir quais as tendências do mercado, e terá mais chances de criar um logotipo de sucesso.

Como documentar às informações?

Crie um quadro para coletar todas as imagens, designs, combinações de cores, fotos, ilustrações e, sim, logotipos, pelos quais você se sentiu atraído e que representam a aparência que você quer na marca.

Não há regras para este processo, se você se sente melhor com recortes, crie um mural e cole suas referências. Se preferir o Photoshop, então basta abrir um novo documento e ir separando às suas referências. O importante é que seja organizado e fácil de acessar.

O Pinterest é uma ótima plataforma para este tipo de trabalho, já que você pode criar vários painéis, personalizá-los e consultá-los com facilidade. É como fazer um “brainstorming” com milhares de pessoas. Depois basta acessar seus painéis durante o processo de criação.  

3. Design

Agora que você já possui muitas informações, é o momento de começar a criar alguns rascunhos do logotipo (que certamente você já fez durante as etapas anteriores) e dar forma às suas ideias.

O importante nesta etapa é criar sem muitos julgamentos, o processo de experimentação é muito importante.

Lembre-se que você coletou muitas informações, então sempre consulte a sua documentação de pesquisa, pois é comum que os primeiros rascunhos sejam muito parecidos com marcas já existem, alguns até podem ser idênticos.

Depois é preciso refinar o logotipo, removendo ou adicionando elementos, criando algumas variações, seja na posição da tipografia, nas cores, na fonte, ou qualquer outro detalhe  que julgue relevante.

Lembre-se que você está criando um logotipo para outra pessoa, então deixe seu gosto pessoal de lado, pois durante a sua carreira como designer, certamente criará muitos logos nos quais não ficará 100% satisfeito, mas isso faz parte do processo.

Quando você encontrar formas que lhe deixem satisfeito, sempre apresente mais de uma versão para o seu cliente, afinal ele precisa desse sentimento de escolha e nem sempre aquilo que você julga ser o melhor, é o escolhido pelo cliente.

Com estas informações, acreditamos que você será capaz de dar os primeiros passos na criação de um logotipo, que é um elemento fundamental para a identidade visual da sua marca.

Aliás, criamos um artigo sobre a importância de contratar um designer para os seus projetos, porém se ainda sim você quiser criar os seus próprios logotipos e se aprofundar na carreira de designer, assine o IPlay, o programa de assinatura do Design Culture!

William é mercadólogo, redator e escreve mensalmente para o logosbr.com.br

Clique aqui para comentar ( )