Inspirações

Como eu decido? Entenda o processo de tomada de decisão

Fonte: FOTOLIA

Existem muitas características que compõem uma boa gestão, mas sem dúvida, a capacidade de decidir com eficiência é uma das mais essenciais. Lidar com as diversas variáveis, habilidades e limitações, até mesmo o cenário, construindo e tomando decisões, exige a compreensão dos elementos motivadores e aqueles que devem compor esse processo.

Nossos sentidos (audição, visão, paladar, olfato e tato) nos oferecem dados que em nosso cérebro são reorganizados integrando os sentidos e estabelecendo conexões com as informações que já carregamos conosco desde o nascimento gerando significado que, aliada as emoções e estímulos, libera instruções que são associadas com as memórias e geram comportamentos e ações. 

Contudo, quando o cérebro não consegue encontrar correspondências, usa a razão e a lógica para gerar soluções/respostas que aqui, tem relação direta com a motivação.

Aqui, vale uma ressalva: as respostas são produto de muitos fatores, entre eles o nível de consciência do indivíduo. Esse é um fator determinante para a tomada de decisão.

 

Agora, quero trazer de maneira simples e objetiva a compreensão dos tipos de tomada de decisão e suas principais características. Simbora?

Decisão baseada no Instinto

Aqui partimos do inconsciente ou seja, instintos, naquilo que nasce conosco, que carregamos em nosso DNA. De forma mais simples, aqui agimos antes de pensar, há ausência de reflexão.

Algumas das características são:

  • Decisão é baseada no passado?—?se trata de algo inconsciente, que precede a reflexão;
  • Não há controle da ação, elas nos controlam.

Decisão baseada em Crenças Subconscientes

Aqui, nós também reagimos àquilo que está acontecendo em nosso mundo sem reflexão, mas com base nas memórias pessoais, ao invés da memória celular (DNA). As ações, em geral, são acompanhadas de liberação de carga emocional e isso, de forma positiva gerando comportamentos construtivos (abertura, confiança, cooperação, honestidade, etc) ou negativa gerando comportamentos potencialmente limitantes (culpa, competição interna, rivalidade, precaução, etc).

Dessa forma, temos algumas características

  • A ação sempre precede o pensamento?—?não existe lacuna entre criar significados e tomar decisões para a reflexão;
  • Decisões baseadas no passado, mas nesse caso, o que a nossa história pessoal nos ensinou sobre como lidar com nossos sentimentos de forma individual;
  • Nós não estamos no controle de nossas ações e comportamentos. Nesse tipo de tomada de decisão a única maneira de voltar a ter controle consciente é liberando ou reprimindo nossas emoções;
  • É muito pessoal. Os outros não podem ser consultados para melhorar a criação de significado e dar apoio na tomada de decisão.

Decisão baseada em Crenças Conscientes

Aqui estamos no estado mais racional. Damos uma pausa entre a criação de significado e a tomada de decisão. Isso nos permite um espaço de tempo para a reflexão e o pensamento antes da ação.

Vale destacar que somente conseguimos inserir essa pausa se não existir carga emocional associada às memorias que são ativadas pelo momento. Alguém que vivenciou um relacionamento abusivo, ao se ver em uma situação que tenha qualquer indicativo de poder, controle, tem reações agudas, subconscientes.

Dessa forma, esse estado racional é desenvolvido e treinado através de diversas práticas e métodos psicoterapêuticos e analíticos à fim de identificar crenças limitantes e adotar mudanças profundas e lentas que possibilitarão vivenciar suas crenças e melhorar sua relação com o meio.


Decisão baseada em Valores

Como próprio nome sugere, este tipo de tomada de decisão é baseado nos valores da pessoa, no que ela acredita ser o certo e nos preceitos que guiam suas crenças e sua vida pessoal e profissional. ?

É aqui onde cabe uma reflexão importante:

Precisamos desenvolver pessoas para que a tomada de decisão não seja baseada apenas na consciência, mas em valores. Isso não significa eliminar a lógica e a racionalidade da equação, mas sim que elas possam tomar decisões que sejam avaliadas segundo os valores. Se elas não estiverem em alinhamento com os seus valores, você deveria repensá-la

Esse é um dos maiores desafios na vida (como se já não tivéssemos desafios suficientes, não é?) e um dos grandes determinantes para o sucesso de empresas.

Sim! Vivemos uma revolução. As relações de consumo mudaram e vão continuar mudando, em busca de empresas que compartilhem propósitos e valores humanos.

Olhe ao redor! Observe a mudança na publicidade, na forma como as empresas se apresentam e se comunicam. Facilmente você vai perceber uma revolução nas decisões que deixaram de apenas focar em lógica e racionalidade, passando a adicionar mais um elemento fundamental, os valores!

Decisão baseada na Intuição

Este tipo de decisão baseado no “feeling” é uma forma que não se assemelha a nenhuma das abordagens anteriormente apresentadas. A justificativa talvez não seja consciente nem inconsciente, mas baseado em algo que não pode ser completamente explicado e que se reflete de uma sabedoria que orienta a decisão do gestor.?


E ai, qual é o tipo de tomada de decisão é mais presente em sua personalidade? Comente abaixo!
?

Clique aqui para comentar ( )