Entenda a importância de criar projetos fictícios

É designer ou publicitário e está buscando aquele up no portfólio que parece nunca vir com os jobs rotineiros? Está com muitos trabalhos em andamento, mas infeliz com o nicho que anda atendendo? Talvez seja hora de investir um pouco de seu tempo em projetos fícticios.

Já ouviu falar sobre? Além de apenas completar seu portfólio e recheá-lo com mais projetos, você sabe a importância que projetos fictícios podem ter na conquista do seu público-alvo dos sonhos?

Sempre ouço de alguns amigos e colegas de profissão que sentem dificuldades em compor um bom portfólio, pois os clientes que atendem “não permitem” que façam o que acreditam ser o projeto ideal. Por outro lado, sempre digo que precisam entender que eles próprios podem criar o que imaginam como um projeto de sucesso, e que talvez esse portfólio renovado com projetos fictícios atraísse clientes que buscam por tais soluções.

Além disso, é bem possível ser notado na web criando redesigns fictícios de propostas já existentes em grandes marcas, seja em projetos de identidade visual ou de layouts específicos, pois quando um projeto desses, bem feito, surge, acaba tendo uma divulgação bem ampla.

Definição

Projetos fictícios ou fantasmas são projetos criados sem um briefing e sem um cliente de fato. Têm como finalidade mostrar o nível de trabalho e agregar valor ao portfólio. Ótima forma de ter liberdade criativa e poder conquistar novos clientes.

O portfólio é peça importantíssima para a carreira de qualquer profissional da área criativa e é importante estar sempre agregando valor com novos projetos em cada vez mais alto nível.

Como forma de ajuda à você que se interessou pelo artigo e veio até o fim do texto, vou listar 5 exemplos de projetos fictícios que podem ser criados para valorizar seu portfólio:

O que criar:

Projetos de identidade visual

Você pode criar um logotipo para a empresa que sonha ter ou então um projeto de redesign de alguma marca famosa!

Projetos de web design

Crie o layout de uma página para uma loja, um blog ou mesmo um portal de notícias.

Diagramação

Divirta-se criando uma revista, um jornal ou livro. Teste diferentes linguagens: da publicação de bairro à uma trilogia editorial.

Fotografia

Busque ângulos inovadores e explore novos e diferentes recursos. Use cenas do cotidiano, registre eventos ou monte um estúdio caseiro para “brincar” com fotografia de produto.

Vídeo

Invista em curta metragem autoral, em videoclipe, ou mesmo em apresentações institucionais. Seja você editor ou cinegrafista, explore técnicas mistas e junte os melhores takes!

Vá em frente e arrisque. Confie em seu potencial e no que acredita. Espero ter te ajudado com esse empurrãozinho, de alguma forma ;)

Grande abraço,

Bruno Meira – @meiradg

Related posts

Dengo Chocolates lança primeira trufa com embalagem zero plástico do mercado

A’ Design Awards & Competition – Vencedores

Quando a Inovação pode se tornar um problema? – UI Design