Que tal começar 2024 com uma estratégia de marca?

Oioi, povo bonito, faz tempo que não falo por aqui!
É que o OFF tá tão ON que o conteúdo é a própria vida, né?

Bem, e por falar em vida, como anda as tuas perspectivas para 2024? Já planejou como sua empresa vai ganhar tração e aumentar a receita? Não?

Bem, vi um video da Guta Tolmasquim e, além de transcrever um pouco do que ela trouxe, e colocar um pouco mais de tempero para te ajudar a montar o seu planejamento de marca para 2024.

Antes de mais nada, ok, já estamos em dezembro e você ainda não fez esse plano… tá culpado? Não fica, porque você não é o único! É muito comum que empresas não tenham esse olhar antecipado para o ano seguinte. Mas já te aviso para o próximo ano: planejamento bom é planejamento feito 6 meses antes, pelo menos. Assim, você antecipa ações e reduz custos, vai por mim. 

Então, vamos lá! Primeiro passo do planejamento é definir o objetivo. E sim, é sempre sobre dinheiro! Então não vale colocar aquelas coisas de salvar o mundo e etc, por que não é sobre isso. É sobre aumentar receita. Sempre é!

Mas para aumentar receita, o que tem que ser feito dentro da tua empresa? E ai eu vou aos exemplos que a Guta trouxe no vídeo:

  1. ampliar penetração de mercado, ou seja, mais consumidores da categoria vindo para você e não para a concorrência
  2. reduzir churn – diminuir o cancelamento de contratos
  3. reduzir cac – diminuir o custo de aquisição do cliente na compra
  4. aumentar o tempo de vida do cliente na sua carteira
  5. aumentar o ticket médio – fazer com que um mesmo cliente compre mais de você
  6. vender para uma nova audiência
  7. lançar um novo produto, principalmente se o seu produto principal estagnou
  8. cross sell – estimular que um produto leve a compra de outro
  9. entrar em nova praça
  10. Esse aqui é por minha conta: atrair investidores para crescimento

Aqui já tem 10 motivos para você fazer um planejamento que coloque sua marca no centro das ações, por que se a marca mais valiosa do mundo (Itaú) fez um rebranding, por que você não deveria fazer?

Eu te digo o porquê de fazer: provavelmente 20% da tua concorrência não faz, logo, você já sai na frente! E como por em prática?

Primeiro que essa meta precisa ser em REAIS $$$! Não vale ficar só na frase. Quanto em valores significa esse objetivo, pois como eu falei lá em cima, esse é o foco de qualquer negócio. Estipulou os valores? Então vamos seguir.  

Aprendi lá atrás em uma das minhas certificações uma estratégia MASSA para desenvolver uma rota de planejamento mais eficiente, que é o ROADMAP INVERTIDO! Conhece? É muito simples! Primeiro você pensa em um dos objetivos que a gente lançou aqui, e se imagina lá alcançando, e depois pensa de frentes para trás. Como isso funciona? Aqui vai um exemplo:

Você quer Reduzir o CAC, então imagina diminuindo em quantos % essa aquisição? 10%, 15%?

Se teu curso de aquisição é de 20% em relação ao valor de conversão, isso é bom ou ruim para o teu negócio?

Então você pensa lá na frente: Ok, reduzi o custo em 10%, e o que precisou acontecer para que eu chegasse até aqui? Fechei a venda na 3ª. Reunião e não na quinta? Enviei o contrato online, já preenchido pronto para assinar? 

Agora, para chegar nesse momento do fechamento, o que precisou acontecer antes? Automatizei os agendamentos? Fiz as reuniões online ou presencial? 

Antes disso, como abordei o cliente? Que argumentos eu trouxe de convencimento? E vai se questionando o que foi feito da hora que alcançou o objetivo até o momento em que o cliente te conheceu… sacou? 

Feito isso, você já tem uma idéia da jornada que precisa pensar para começar a desenvolver ações para alcançar esse objetivo! Mas lembra, essas ações, para ter sucesso precisam de um guia, que é você entender para quem você vai vender, o seu público! Esse é outro assunto importante no planejamento!

Mas nada de criar uma persona cheia de características enormes. Foca nas dores e necessidades, sem muito blá blá blá! Se você tem uma pizzaria numa rodovia, por exemplo, o teu cliente principal é, além do entorno da cidade, aquele cara que tá viajando a um tempão, morrendo de fome, querendo um local pra fazer xixi e esticar as pernas. Com isso você já tem noção de quais argumentos e atributos você vai fortalecer na sua marca para conquistar esse cara. 

Agora, no B2b é um pouco mais complexo! Além de entender as necessidades e desejos do decisor, você precisa buscar conhecimento sobre o perfil da empresa e quem influencia esses caras, ou seja, o convencimento é mais amplo e complexo. Nesse viés, acredito que usar a estratégia de clusterização é a melhor forma de mapear e desenvolver seu público. 

E aí? Já deu um norte para planejar sua estratégia de marca para 2024? 

Related posts

Dengo Chocolates lança primeira trufa com embalagem zero plástico do mercado

Do planejamento a implementação da estratégia com seu time de design

Burger King® Brasil comemora 70 anos da marca e mostra que a chama continua acesa