Como a UX Writing pode ajudar um pai fanático por esportes – UX Writing Challenge

Photo by Emilio Garcia on Unsplash

Para quem não conhece este desafio, conhecido como Daily UX Writing Challenge, onde você recebe, por e-mail, durante 15 dias, situações fictícias que mostram problemas reais que as pessoas enfrentam ou já enfrentaram em algum momento de suas vidas. Esses desafios são uma oportunidade incrível para exercitar e aprimorar nossas habilidades em UX Writing, uma parte essencial do design de experiência do usuário. Se você gostaria de ver o dia 1 deste mesmo desafio clique aqui

Dando continuidade ao desafio, vamos para o cenário número dois:

O cenário:
Um pai que é um grande fã de esportes e está trabalhando no meio da temporada de seus esportes favoritos e, por isso, não conseguirá acompanhar os jogos.

O desafio:
Escrever uma tela promocional de um aplicativo, que permita escolher os times, enviar lembretes dos jogos, as atualizações de resultados em tempo real e os vídeos em destaque.

Instruções:
Título: máximo de 40 caracteres
Corpo: máximo de 175 caracteres
Botão/botões: máximo de 25 caracteres

Vamos lá! Quando li este desafio, tive algumas perguntas: “Quem seria este pai?”, “De que maneira ele se comunica?” E logo veio à minha mente a imagem do meu tio que adora jogos de futebol. Então, eu me imaginei escrevendo para ele.

Definição da Persona: Meu tio é um homem de 49 anos, com o ensino fundamental completo e nunca terminou o ensino médio. É dono de um açougue e trabalha bastante para manter a casa sozinho. Ele mora com sua mulher, que é dona de casa, e seus dois filhos pequenos. E desde que eu o conheço, ele fica louco quando passa o jogo do seu time favorito.

Elaboração do texto
Como era uma tela promocional de um aplicativo de esportes, pensei em um título chamativo para que a pessoa fique instigada a baixá-lo.

Para o título, pensei em: ‘Gostaria de receber os lembretes dos jogos do seu time favorito?’, mas o termo ‘gostaria’ não é muito acessível e a palavra ‘lembretes’ pode não ser compreendida por pessoas com pouca escolaridade. Então, alterei para: ‘Quer saber tudo sobre o seu time?’.

Esta alteração em uma calculadora de leiturabilidade aumentou a pontuação de 60 para 108. Quanto menor a pontuação, mais difícil é ler o texto.

Para o corpo, pensei em: ‘Escolha seu time e receba lembretes, resultados em tempo real e destaques em vídeo. Fique atualizado mesmo sem assistir aos jogos.’ Eu, hoje, por algum motivo, estou focado na palavra ‘lembretes’ hahaha. Então, decidi mudar para: ‘Escolha seu time e receba avisos, resultados e vídeos importantes. Fique por dentro mesmo se não puder assistir aos jogos’. Comparando os dois textos na calculadora de legibilidade, o primeiro obteve uma pontuação de 52 e o segundo, uma pontuação de 64, o que significa que a leiturabilidade melhorou.

Já para o botão, pensei em algo como “Baixe agora”, mas achei que faltava algo. Então, decidi mudar para “Experimente agora!”, o que dá a sensação de que o usuário pode experimentar o aplicativo sem nenhum compromisso ou risco financeiro. Isso pode aumentar a probabilidade deles baixarem o aplicativo.

 

Para fins de referência, a pontuação dos textos segue a seguinte tabela:

 

 

Como podemos perceber, todos os textos são de fácil leitura, de modo que mesmo uma pessoa sem ensino médio conseguirá entendê-los.

Solução Final

Estou curioso para saber como vocês lidariam com este desafio. Quais estratégias ou abordagens diferentes vocês sugeririam? Deixem suas sugestões na seção de comentários.

Related posts

Dengo Chocolates lança primeira trufa com embalagem zero plástico do mercado

A’ Design Awards & Competition – Vencedores

Quando a Inovação pode se tornar um problema? – UI Design