Fotolia

O maior bem de qualquer designer

Olá, pessoas!
Se você chegou até aqui, provavelmente é porque achou o título interessante, certo? Mas afinal, qual seria o bem mais valioso de um designer? Existem tantas possibilidades, tantas áreas, tantas coisas… Bem, pode ser que pareça estranho, mas o maior bem que um designer possa ter não são suas habilidades, mas sim, seu repertório.

Uma das possibilidades que o dicionário nos traz é: “Disposição de assuntos em ordem que facilita encontrá-los; índice: repertório alfabético”. Já no nosso universo, o repertório é toda a informação que é armazenada por nós e utilizadas em nossos projetos. Não entendeu? Presta atenção! Tudo o que ouvimos, vemos, sentimos, cheiramos e vivemos será diretamente refletido naquilo que criamos. Para cada criação que fazemos, usamos uma ou mais referências visuais para constituir o resultado final. Quanto mais referências visuais nós temos, mais o nosso cérebro se expande; aumentando as possibilidades de desenvolvimento.

Como seres criativos, somos acostumados a prestar mais atenção em tudo o que está em nosso entorno. Formas, cores, texturas… tudo isso se encaixa. Cada pessoa tem um repertório único. Mesmo que alguns tenham similaridades em algumas coisas, todo mundo viveu  de um jeito diferente; e a cada sentimento e emoção que vivenciamos, nossa mente reverbera isso pra o lado criativo do cérebro, proporcionado vários insigths.

Como não existe uma forma de se ensinar isso, é apenas algo que você vai acumulando ao decorrer da vida, não existe uma maneira certa. Mas existem formas de expandir o seu cérebro a melhorar todo esse acúmulo de informações. Vamos a alguns exemplos:

– VIAJAR: A cada viagem que fazemos, mais e mais coisas são observadas e com isso, novas ideias. Conhecer novas cidades, pessoas, culturas e coisas é como uma vitamina para o cérebro. Sempre que tiver oportunidade, aproveite. Além de se divertir, você ainda melhora o seu senso criativo;

Imagem por Fotolia da Adobe

– ANDE POR CAMINHOS DIFERENTES: Quando mudamos o caminho de volta do trabalho/faculdade/qualquer outro lugar, vemos e ouvimos coisas diferentes do que já estamos sempre acostumados. Claro que nem sempre é possível, mas sempre que der, faça isso. Pode crer que isso é algo bom para o seu dia e para seu repertório. Você não tem nada a perder, né?!

Imagem por Fotolia da Adobe

– SAIA DA CAIXA: Pesquisar sobre assuntos que você geralmente não busca é um ótimo exercício. Ler coisas diferentes, ouvir outras músicas, ver conteúdos de outras áreas e profissões… Tente pensar diferente e consumir coisas diferentes no seu tempo livre.

Imagem por Fotolia da Adobe

– CONSUMA MUITO ENTRETERIMENTO (DE QUALIDADE): Assistir filmes e séries são uma das mais divertidas formas de criar repertório. Quanto mais filmes, séries, desenhos, TV… você assistir, melhor. Ler quadrinhos, revistas e livros leva a muitas referências (principalmente quadrinhos, os meus preferidos). Além de melhorar a leitura e escrita, a prática dessas atividades é fundamental para profissionais criativos. Vale muito a pena se apropriar das ideias. Sempre procure conteúdos relevantes para passar o seu tempo. Não perca tempo com coisas que não farão diferença no seu dia, mas com o que você vai lembrar e aproveitar posteriormente.

Imagem por Fotolia da Adobe

Essas são algumas das possibilidades. Cada um pode arrumar outras formas de conseguir se aprofundar no assunto. Outra prática que ajuda no processo é a observação de imagens. Se você tirar um tempo do seu dia para acompanhar projetos, ver fotografias, assistir vídeos e até passear por bancos de imagens, garanto que esse seu repertório vai melhorar bastante.

Pra que possamos começar bem a prática, que tal passear um pouco pelo site da Fotolia da Adobe? Lá você encontra milhares de imagens com roytiles free e com muita qualidade. Tem vetor, fotos, imagens e vídeos para você ver. Confere lá!

Pra concluir, o nosso repertório é o que nos faz ser tão criativos. Consuma o máximo de informação com qualidade que puder. Esse é o nosso maior bem. Lembrando que essas dicas servem pra outras áreas criativas também. Ilustração e fotografia principalmente. ;)

Gostou do artigo? Tem outra dica pra compartilhar? Fala aí nos comentários!
Abraços!

Clique aqui para comentar ( )