Cinema e Séries

A história por trás do logo de abertura da Disney

Quem nunca ficou maravilhado com uma das aberturas mais marcantes da história do cinema? E quem nunca acompanhou a “musiquinha” que é apresentada junto logo no início? Difícil dizer que não. A Disney é um dos maiores estúdios do cinema, e sua história é marcada por filmes e personagens de enorme sucesso.

Mas a questão que vou tratar aqui é outra: o logo de abertura. Extremamente marcante para todos que já viram e que veem até hoje os filmes do estúdio. O primeiro logo foi apresentado na introdução do filme The Black Cauldron (O Caldeirão Mágico, em português) lá em 1985, e passou a ser introduzido em todos os filmes seguintes. Apenas 10 anos depois, em 1995 com Toy Story, surgiu a primeira variação na abertura, adaptando algum elemento no logo que “conversasse” com o tema do filme. Desde então, praticamente toda abertura é adaptada.

Só em 2006 a Disney decidiu adicionar novas animações na abertura, fazendo do jeito que vemos até os dias de hoje, com aquele enorme castelo e fogos de artifício estourando ao fundo. O primeiro filme a ter isso foi Piratas do Caribe. A partir de 2011, em Os Muppets, o logo passou a ser introduzido apenas com o nome Disney, sem o Walt.

Trouxe um vídeo onde é possível ver todas essas variações desde sua implantação no século passado. Para mim, os mais legais são os apresentados na abertura de Tron: o legado (início em 7min54s) e o de Malévola (início em 9min50s), que, aliás, é a única vez que o emblemático castelo foi modificado e colocado no topo de uma colina. E o resultado ficou incrível.

Clique aqui para comentar ( )