Cinema e Séries

Ao Cair da Noite é o filme de terror mais bem avaliado pelo Rotten Tomatoes

Estreia em 22 de junho no Brasil o filme que mais ganhou avaliações positivas do gênero aterrorizante nos últimos anos. Ao Cair da Noite (It Comes At Night, EUA, 2017) é um terror com ares de drama da vida real que convence o público no quesito aflição. Dirigido por Trey Edward Shults, o diretor que ganhou vários prêmios por um filme orçado em U$ 30 mil dólares, que foi estrelado por seus próprios parentes (Krisha), e que em seu segundo trabalho avassala a crítica com a entrega de um filme inspirado em sua própria insônia e na morte de seu pai.

O longa é estrelado por Joel Edgerton (Êxodo) e Carmen Ejogo (Animais Fantásticos e Onde Habitam), que compõem o casal Paul e Sarah que vivem em uma casa longe da civilização em companhia do filho adolescente Travis (Kelvin Harrison Jr.) e o cachorro Stanley durante o acometimento do país por uma praga que zumbifica o enfermo. A cena inicial já choca o público, pois pai e filho matam o avô que estava infectado com a doença, colocando em risco toda a família.

O filme fala da sobrevivência em situações avessas, onde toda água e mantimento devem ser racionados e aborda o esforço da família em tentar viver uma rotina razoavelmente normal composta por afazeres, horários e medo constante, onde qualquer pessoa ou animal podem estar contaminados pelo vírus. O fato de estarem isolados ajuda porque nenhuma ameaça efetiva está perto demais, entretanto, acaso ocorra algo com eles, ninguém poderia ajudá-los. No cenário do longa, árvores dominam os arredores da casa, o que gera uma excelente fotografia para a obra, que também extrai o melhor das cenas noturnas iluminadas fracamente por lanternas.

A rotina da família muda quando a casa é invadida por uma pessoa estranha. Após mantê-lo em quarentena, Paul descobre que se trata de um jovem pai de família buscando mantimentos para sua esposa e filho, que estão escondidos em uma cabana próxima. Na intenção de reunir esforços, Paul e Sarah convidam Will (Christopher Abbott), Kim (Riley Keough) e o filho Andrew a residirem na casa com eles e a trazerem consigo as galinhas e vaca que possuem.

Ainda que o clima soe mais normal com a chegada do trio, é certo que em uma atmosfera onde tudo pode mudar rapidamente, confiança é um privilégio que ninguém possui. A constante insônia de Travis faz com que o adolescente ronde dentro de cada durante a noite em busca de distração. O terror é sempre implícito, pois passa a sensação de que o perigo está muito próximo, mas fora do alcance da vista, especialmente porque todas as cenas noturnas são iluminadas por luminárias, apenas. Pesadelos com o avô e com a infecção e o solitário acalento de ter um cachorro de estimação formam a bolha que Travis vivencia, que é rompida pela presença da nova família. Will o ensina marcenaria, Riley faz companhia em sua insônia e Andrew é presenteado com lápis de cor e amizade.

Paul é a constante voz da razão e da precaução, e lembra rotineiramente à mulher e ao filho que a afeição firmada dura apenas enquanto a situação é favorável àquela conjuntura. Ainda assim, refeições, afazeres, jogos e conversas se tornam distrações benvindas a todos que estão na casa com medo do que o mundo exterior tem a oferecer.

A qualidade do filme está em compor uma situação onde a força da interação é tudo que eles têm. Diálogos são bem travados e a trama possui um enredo cativante, que faz o público sentir empatia por todos eles. São diferentes pontos de vistas e diferentes necessidades diante da adversidade, onde nenhum julgamento parece certo, tendo em vista que são dramas contrapostos.

Mesmo que positivamente avaliado como um excelente filme de terror, é certo que Ao Cair da Noite flerta com o drama de qualidade a todo momento. A tentativa de duas famílias em viverem uma vida normal e o esforço dos pais em assegurarem o melhor para suas esposas e filhos são brilhantemente retratados pelo elenco, que têm como casal protagonista uma mulher doce e forte e um ex-professor de História obrigado e tornar-se soldado familiar, em contraponto a um casal precocemente formado devido à gravidez e lutando para se manterem vivos, mostrando que a reunião de esforços é o único trunfo que eles possuem diante da praga.

Confira o trailer:

Clique aqui para comentar ( )