Fotolia

Qual é o seu propósito?

Unplash

Fala criativos!

Hoje gostaria de falar mais sobre alguns assuntos pertinentes a nós enquanto seres vivos e com tempo limitado nesse planeta, mais especificamente gostaria de falar um pouco mais sobre propósito, o que é e como compreender qual o seu.

O QUE É PROPÓSITO?

Independentemente da sua idade, você provavelmente já se pegou em algum momento da vida questionando se deveria estar onde está, fazendo o que está fazendo com as pessoas que estão a sua volta. Em outras palavras, você questionou toda a situação em que se encontra e não há nada de errado em questionar nisso. Muitas vezes a nossa concepção de mundo irá mudar por uma série de fatores, sejam as experiências, as pessoas ou simplesmente o tempo que irá influenciar no que temos como nosso propósito.

Olhando de longe, “propósito” parece quase que uma palavra sacra que deve ser indubitavelmente respeitada, porém isso gera claramente um temor de boa parte das pessoas. Experimente perguntar para alguém “qual o seu propósito?” e veja se ela consegue resumir em apenas uma frase. Algumas possivelmente conseguirão, talvez por estarem mais bem resolvidas com a vida do que as outras ou por simplesmente terem achado um saída rápida para uma questão profunda. A grande questão é: De onde vem esse grande temor? É simples.

“Nosso tempo aqui é limitado, quando você chegar ao fim da linha, você terá orgulho do trajeto?”

Todos nós, sem exceções, vamos morrer um dia e tenho certeza absoluta que ninguém em seu leito de morte quer se arrepender da trajetória, das oportunidades e tempo perdido, essa é a grande verdade. Por isso o receio de responder a pergunta, pois ela implica em ser honesto consigo mesmo, em declarar em alto e bom tom se estamos realmente sendo o que queremos ser, a melhor versão de nossa pessoa.

Não é tão simples definir o que é propósito, poderíamos pegar diretamente do dicionário em que seu significado é descrito como “intenção (de fazer algo): Projeto, desígnio”, assim é fácil assumir que propósito se refere ao que queremos fazer da vida, contudo nem sempre o que queremos fazer é o que deveríamos estar fazendo, o que nos leva ao tópico abaixo.

QUAL É O MEU PROPÓSITO?

Compreender o seu propósito não é uma tarefa simples, é uma questão de autoanálise tanto da pessoa que você foi, a pessoa que você é e a pessoa que gostaria de ser. Gosto de exemplificar de uma maneira mais objetiva que este exercício é como montar os Norteadores Estratégicos (Missão, Visão e Valores) de uma empresa, para descobri-los não basta analisar friamente o que a empresa vende ou o serviço que presta, mas ir mais a fundo para compreender qual o “negócio” dela. Um ótimo exemplo é a empresa Nestlé, muitos talvez não saibam mas o negócio dela não é simplesmente alimentação, mas bem-estar, o que claramente a torna apta para não focar simplesmente em um produto ou serviço como solução para seus consumidores, mas em justamente analisar o que é necessário para o bem-estar de seus consumidores e a partir disso desenvolver o que é necessário.

Esse exemplo pode ter parecido para muitos um tanto abstrato, por tanto vamos fazer outro exercício mais direto e responder a algumas perguntas (já aviso que estas não serão muito fáceis):

1 – O que te faz esquecer de comer / dormir? 

Seja sincero, todo nós temos aquela atividade que podemos realizar por horas apaixonadamente de maneira a esquecer do resto do mundo e entrar em quase um estado de nirvana. Pode ser cozinhar, desenhar, fazer esportes, todos temos algo do gênero. Assim que você identificar essa atividade, procure compreender o que dentro dela que lhe causa esse sentimento, é a competição? É a liberdade ou as limitações? Todos temos algo que nos atrai de maneira magnética, é preciso apenas dar alguns passos para trás para reconhecer.

2 – O que você estaria disposto a aguentar todos os dias até o fim de sua vida?

Essa é bem complicada, pois vamos ser bem sinceros, tudo tem momentos ruins, tediosos e péssimos, por mais legal que seja. Contudo, é preciso saber observar e compreender o que você se comprometeria a fazer mesmo tendo em vista essas inevitáveis dificuldades, o que para você é suportável rotineiramente? E o que você estaria disposto a abrir mão por isso?

3 – Como eu quero ser lembrado em meu velório?

Acredito que nenhum dos leitores quer ser lembrado como o cara que assistiu todas as temporadas de Law & Order (nada contra a série em si, apenas um exemplo). Faça o exercício de imaginar esse momento que você (obviamente) não irá presenciar, quem você gostaria que estivesse lá e o que você gostaria que dissessem? Isso é um ótimo exercício não só para tentar compreender seu propósito, entretanto também como uma reflexão sobre a vida que você está vivendo até aqui.

CONCLUINDO

Compreender seu propósito vai muito além de escolher sua profissão, seu parceiro para a vida, o lugar em você que mora ou outra escolha de vida do tipo. O propósito de vida é como uma bússola e a vida é um mapa que vai se desvendando aos poucos, todo sabemos o que acontece quando se tenta navegar sem uma bússola: Nos perdemos, andamos em círculos e temos a grande possibilidade de afundar o barco.

Clique aqui para comentar ( )