Design

Design Gráfico Inclusivo: Conheça a coleção de livros “Adélia”

Créditos: Wanda Gomes - Designer

Se você acompanha minha coluna aqui no Design Culture, sabe que eu sou apaixonado por Design Inclusivo, Design Universal e todas essas abordagens que são, na maioria das vezes, utilizadas para desenvolverem projetos voltados para pessoas com deficiência. Sendo assim, apresento para vocês a coleção de livros, Adélia, personagem que possui cerca de 7 anos e é cega.

“Somos apaixonados por tecnologia e design, e juntamos as duas coisas para fazer livros. Foi dessa paixão e depois de muitos estudos, pesquisas, testes, desenhos, provas de impressão com gráficas parceiras que surgiu o primeiro: Adélia Cozinheira! Assim, começamos a fazer livros para crianças. Para todas as crianças e por isso, inclusivos!!!” – Editora WG Produto

 

Como o vídeo mostra, a coleção de livros é uma criação da designer Wanda Gomes, com intuito de ampliar o público leitor para fazer com os deficientes visuais e os videntes possam fazer uso de um mesmo livro.

Segundo a WG Produto, editora da coleção Adélia, texto da autora Lia Zatz é simples, direto e trata de forma objetiva os temas importantes do universo infantil em meio às atividades do cotidiano, evidenciando a autonomia e independência das crianças. Juntamente com as ilustrações de Luise Welss, não apenas ilustram o texto, mas caminham lado a lado para que através do traço solto, diferente do comumente utilizado na literatura infantil, faz com que a leitura seja mais atrativa para as crianças.

Ainda de acordo com a WG Produto, os principais benefícios com o lançamento dessa coleção são:

  • Acesso à cultura que é elemento de importância inestimável para o desenvolvimento infantil;
  • Oportunidade de Interação com o outro e com o meio que se constituem de maneira mais eficaz e auxilia no desenvolvimento infantil;
  • Por abordar o tema “sonho”, que envolve o universo criativo e imaginativo das crianças é um ponto importantíssimo, de acordo com bibliografias dos maiores educadores e estudiosos do desenvolvimento infantil;
  • Estimula de maneira adequada a criatividade e imaginação das crianças, fazendo com elas possam desvendar os caminhos para o aprendizado e desenvolvimento intelectual e emocional.

Um ponto que me chamou bastante atenção nesse projeto, foi o fato deles desenvolverem a tecnologia para impressão do livro para fazer com que videntes e cegos possam ler o mesmo livro. A tecnologia Braille.BR®, também criada pela designer Wanda Gomes, bem como a impressão sensorial, faz com que o ato de ler seja ainda mais prazerosa, pois aplica texturas táteis e olfativas. Ou seja, o livro faz com que a experiência da leitura ultrapasse o sentido da visão e nos faz interagir de maneira mais profunda e imersiva.

Créditos: WG Produto

Ainda de acordo com a WG – Produtos, os pontos que diferencial o Braille.BR® da impressora de braille, são os seguintes:

  • A transparência total preserva a qualidade da impressão offset do texto ou imagem, o que faz com que pessoas om baixa visão ou visão normal possam fazer uso do mesmo livro que as pessoas cegas;
  • Produz com precisão os pontos da cela braille, obedecendo as normas internacionais da grafia do braille;
  • A durabilidade dos pontos da cela braille não cedem à leitura (pressão dos dedos), muito comum nas impressões convencionais do sistema braille;
  • Não resulta em baixo relevo no verso da folha, mantendo assim, a qualidade da leitura para o leitor vidente;
  • Pode ser impresso em gramatura inferior ao exigido pelas impressoras convencionais de braille, resultando em livros com volume consideravelmente menor.

 

Particularmente, acredito que o lançamento dessa coleção é um passo importantíssimo para alcançarmos uma sociedade mais igualitária. Afinal, já imaginou se todos os livros fossem impressos fazendo uso da tecnologia do Braille.BR®? Seria um avanço gigantesco para a inclusão.

No entanto, apesar de desenvolverem a tecnologia inovadora para impressão dessa coleção de livros, a editora WG Produto ainda é muito pequena e não consegue desenvolver esse projeto sozinha. Desta maneira, existe um projeto aberto no catarse.me para que nós apoiemos esse projeto e façamos parte dessa inovação dirigida pelas abordagens do Design Inclusivo e do Design Universal.

No mais, parabenizo a designer Wanda Gomes e todos os envolvidos nesse lindo projeto, pois são projetos como esse que me motivam para a seguir em frente e desenvolver projeto dirigidos pela abordagem do Design Inclusivo. Saiba que você é uma inspiração para que façamos com que o designer seja reconhecido com agente de transformação da sociedade.

Clique aqui para comentar ( )